A DOUTRINA DAS ÚLTIMAS COISAS                                                                                   24/08/2010
Mt.25.31-34

                                                                          
Int.- Aceitamos a Cristo como Salvador pessoal, para termos o perdão dos nossos pecados e alcançarmos a eternidade com Deus.

      Paulo disse em I Co.15.19- Se esperamos em Cristo só nesta vida, somos os mais miseráveis de todos os homens.

      Quer dizer é muito pouco aceitar a Cristo só para recebermos bênçãos nesta vida.

      Nós lutamos e buscamos por uma vida eterna, registrada nas Escrituras, onde alcançaremos uma coroa incorruptível e o galardão pelas nossas obras.

      Pensarmos e buscarmos as coisas futuras é o desejo de Deus para nós servos de Deus. É importante sabermos a seqüência dos acontecimentos finais que irão acontecer com o mundo e com a Igreja

I- Seqüência dos Acontecimentos Finais.

1- Primeiro Acontecerão o Principio das Dores.

- Antes do arrebatamento da Igreja virão sobre a humanidade o principio das dores.

Mt.24.6-8- E ouvireis de guerras e de rumores de guerras; olhai, não vos assusteis, porque é mister que isso tudo aconteça, mas ainda não é o fim.

      Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e haverá fomes, e pestes, e terremotos, em vários lugares.

      Mas todas essas coisas são o principio das dores.

- Neste tempo o evangelho será pregado em todo o mundo.

Mt.24.14- E este evangelho do Reino será pregado em todo o mundo, em testemunho a todas as gentes, e então virá o fim.

2- Segundo Acontecerá o Arrebatamento da Igreja.

- O acontecimento mais aguardado pela Igreja do Senhor.

- Será um momento triunfal para a Igreja de Cristo.

Mt.24.31- E ele enviará os seus anjos com rijo clamor de trombeta, os quais ajuntarão os seus escolhidos desde os quatro ventos, de uma à outra extremidade dos céus.

I Ts.4.16,17- Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro.

      Depois, nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor.

- O arrebatamento da Igreja será na hora que ninguém sabe.

Mt.24.44- Por isso, estai vós apercebidos também, porque o Filho do Homem há de vir à hora em que não penseis.

3- Terceiro Acontecerá o Tribunal de Cristo.

      A Igreja como Noiva de Cristo, após o arrebatamento passará pelo “Tribunal de Cristo”, para receber o galardão. As nossas obras serão avaliadas pelo Senhor Deus, se aquilo que fizemos para o Senhor aqui na terra foi qualificado como: Ouro, prata, pedras preciosas ou foi desqualificado como madeira, feno e palha.

II Co.5.10- Porque todos devemos comparecer ante o tribunal de Cristo, para que cada um receba segundo o que tiver feito por meio do corpo, ou bem ou mal.

I Co.3.12-15- E, se alguém sobre este fundamento formar um edifício de ouro, prata, pedras preciosas, madeira, feno, palha.

      A obra de cada um se manifestará; na verdade, o Dia a declarará, porque pelo fogo será descoberta; e o fogo provará qual seja a obra de cada um.

      Se a obra que alguém edificou nessa parte permanecer, esse receberá galardão.

      Se a obra de alguém se queimar, sofrerá detrimento; mas o tal será salvo, todavia como pelo fogo.

- O Tribunal de Cristo é para avaliação das obras dos salvos, e não para julgamento de pecados. Nós nunca devemos confundir o Tribunal de Cristo com o Trono Branco. O Trono Branco será para proferir o julgamento da sentença de condenação dos perdidos.

4- Quarto Acontecerá as Bodas do Cordeiro.

- As Bodas do Cordeiro será após o Tribunal de Cristo.

Ap.19.7- Regozijemo-nos, e alegremo-nos, e demos-lhe glória, porque vindas são as bodas do Cordeiro, e já a sua esposa se aprontou.

- Aqui diz já a sua esposa se aprontou.

- Numa outra versão diz: Já a sua esposa se ataviou.

- Se aprontou ou se ataviou, quer dizer: Já se enfeitou, já recebeu o seu galardão.

- Bodas do Cordeiro é a grande festa no Céu do casamento de Jesus com a sua Igreja.

Ap.19.9- E disse-me: Escreve: Bem-aventurados aqueles que são chamados à ceia das bodas do Cordeiro. E disse-me: Estas são as verdadeiras palavras de Deus.

- É avaliado pelos estudiosos que o período das Bodas do Cordeiro será de Sete anos, equivalente ao período da Grande Tribulação.

5- Quinto Acontecerá a Grande Tribulação.

- Durante o período das Bodas do Cordeiro no Céu, estará acontecendo aqui na terra a Grande Tribulação.

Mt.24.21- Porque haverá, então, grande aflição, como nunca houve desde o principio do mundo até agora, nem tampouco haverá jamais.

Is.13.9-11- Eis que o dia do Senhor vem, horrendo, com furor e ira ardente, para pôr a terra em assolação e destruir os pecadores dela.

      Porque as estrelas dos céus e os astros não deixarão brilhar a sua luz; o sol se escurecerá ao nascer, e a lua não fará resplandecer a sua luz.

      E visitarei sobre o mundo a maldade e, sobre os ímpios, a sua iniqüidade; e farei cessar a arrogância dos atrevidos e abaterei a soberba dos tiranos.

- O tempo de duração da Grande Tribulação é de sete anos.

- É o período da Septuagésima Semana Profética de Daniel.

Dn.9.27- E ele firmará um concerto com muitos por uma semana; e, na metade da semana, fará cessar o sacrifício e a oferta de manjares; e sobre a asa das abominações virá o assolador, e isso até a consumação; e o que está determinado será derramado sobre o assolador.

- A Septuagésima Semana Profética de Daniel, será dividida em duas fazes:

1ª Fase- Três anos e meio: Esta primeira fase se refere a implantação do reino do Anti-Cristo.

- O Apóstolo Paulo teve a revelação das duas Bestas: O Anti-Cristo e o Falso Profeta.

II Ts.2.3,4- Ninguém, de maneira alguma, vos engane, porque não será assim sem que antes venha a apostasia e se manifeste o homem do pecado, o filho da perdição.

O qual se opõe e se levanta contra tudo o que se chama Deus ou se adora; de sorte que se assentará, como Deus, no templo de Deus, querendo parecer Deus.

- Será um período de falsa paz mundial.

2ª Fase- Três anos e meio: Será o tempo que desencadeará a ira de Deus sobre a terra.

Ap.15.1- E vi outro grande e admirável sinal no céu: sete anjos que tinham as sete últimas pragas, porque nelas é consumada a ira de Deus.

- Serão abertos os sete selos e as sete trombetas mencionadas no Apocalipse.

- Creio piamente que a Igreja não passará pela Grande Tribulação.

Dn.12.1- E, naquele tempo, se levantará Miguel, o grande príncipe, que se levanta pelos filhos do teu povo, e haverá um tempo de angústia, qual nunca houve, desde que houve nação até aquele tempo; mas, naquele tempo, livrar-se-á o teu povo, todo aquele que se achar escrito no livro.

- Na Grande Tribulação morrerão 2/3 da população da terra.

6- Sexto Acontecerá o Milênio.

- A Igreja que estará no Céu descerá com Cristo para o reinado de Cristo na terra por mil anos.

Ap.20.4- E vi tronos; e assentaram-se sobre eles aqueles a quem foi dado o poder de julgar. E vi as almas daqueles que foram degolados pelo testemunho de Jesus e pela palavra de Deus, e que não adoraram a besta nem a sua imagem; e viveram e reinaram com Cristo durante mil anos.

- Satanás será marrado por mil anos (Ap.20.2).

- Será um reino de justiça e equidade sobre a terra.

7- Sétimo Acontecerá o Juízo Final.

- Será o dia do julgamento e da sentença de todos os ímpios (Ap.20.11-15).

- Todos os ímpios serão ressuscitados dentre os mortos para comparecer perante o juízo.

- É chamado o julgamento do Grande Trono Branco.

- Todos os inimigos de Deus serão lançados no lago de fogo.

 

8- Oitavo Acontecerá o Novo Céu e a Nova Terra.

- Deus destruirá a terra atual.

- Deus criará novos céus e nova terra.

II Pe.3.13- Mas nós, segundo a sua promessa, aguardamos novos céus e nova terra, em que habita a justiça.

Ap.21.1- E vi um novo céu e uma nova terra. Porque já o primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar já não existe.

- Deus removerá todos os efeitos do pecado.

Ap.21.4- E Deus limpará de seus olhos toda lágrima, e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor, porque já as primeiras coisas são passadas.

 

Conclusão: A eternidade com Deus é o que o Cristão mais almeja. Será o momento triunfal da Igreja. Os santos do Altíssimo terão uma eternidade feliz, onde tudo será gozo e paz.

Ap.21.3- E ouvi uma grande voz do céu, que dizia: Eis aqui o tabernáculo de Deus com os homens, pois com eles habitará, e eles serão o seu povo, e o mesmo Deus estará com eles e será o seu Deus.

   

  Pr. Silvano Doblinski
Presidente da Igreja Assembleia de Deus
do Jabaquara em São Paulo - Brasil