03/03/2009

A FÉ SALVÍFICA                                

Rm. 5.1-11

Int.- A Salvação é um dom da Graça de Deus, concedido gratuitamente, mas somente podemos recebê-la mediante a fé, do lado humano. Para entender corretamente o processo da salvação, precisamos entender estas duas palavras: Fé e Graça.

I- Fé Salvífica.

      A fé em Jesus Cristo é a única condição prévia que Deus requer do homem para a salvação. A fé não é somente uma confissão a respeito de Cristo, mas também uma ação dinâmica, que brota do coração do crente que quer seguir a Cristo como Senhor e Salvador.

- A fé tem uma ação dinâmica na vida do crente.

- Não adianta a pessoa dizer apenas que crê em Cristo; ela precisa viver isso diariamente.

- Em Fp. 2.12- Desenvolvei a vossa salvação com temor e tremor.

- Devemos crescer e melhorar nossa fé salvífica diariamente.

- Essa fé nasce ao ouvir a Palavra de Deus.

Rm. 10.17- De sorte que a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Deus.

- Essa fé nasce no coração do pecador como uma sementinha, e vai crescendo a cada dia.

II- O Conceito de Fé no Novo Testamento Abrange Quatro Elementos Principais:

1- Fé significa crer e confiar firmemente no Cristo crucificado e ressurreto como nosso Senhor e Salvador pessoal.

- Precisamos crer de todo coração.

Atos 8.37- E disse Filipe: É lícito, se crês de todo o coração. E, respondendo ele, disse: Creio que Jesus Cristo é o Filho de Deus.

Hb. 10.22- Cheguemo-nos com verdadeiro coração, em inteira certeza de fé; tendo o coração purificado da má consciência e o corpo lavado com água limpa.

2- Fé inclui arrependimento, desviar-se do pecado com verdadeira tristeza e voltar-se para Deus através de Cristo. Fé salvífica é sempre fé mais arrependimento.

At. 3.19- Arrependei-vos, pois, e convertei-vos, para que sejam apagados os vossos pecados, e venham, assim, os tempos do refrigério pela presença do Senhor.

 

3- A Fé inclui obediência a Jesus Cristo e à sua Palavra. Como maneira de viver inspirada por nossa fé, por nossa gratidão a Deus e pela obra regeneradora do Espírito Santo em nós.

Hb. 5.8,9- Ainda que era Filho, aprendeu a obediência, por aquilo que padeceu.

      E, sendo ele consumado, veio a ser a causa de eterna salvação para todos os que lhe obedecem.

- A obediência do cristão a Deus e a sua Palavra provém da fé. Logo, fé e obediência são inseparáveis.

Rm. 16.26- Mas que se manifestou agora e se notificou pelas Escrituras dos profetas, segundo o mandamento do Deus eterno, a todas as nações para obediência da fé.

- A fé salvífica sem uma busca dedicada da santificação é ilegítima e impossível.

- Imaginar que é só aceitar Jesus, sem haver uma continuidade nessa caminhada com Jesus.

Hb. 12.14- Segui a paz com todos e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor.

4- A Fé inclui sincera dedicação pessoal e fidelidade a Jesus Cristo.

- E essa fidelidade se expressa na confiança, amor, gratidão e lealdade para com Ele.

- A fé, no seu sentido mais elevado, não se diferencia muito do amor. É uma atividade pessoal de sacrifício e de abnegação para com Cristo.

Gl. 2.20- Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne vivo-a na fé do Filho de Deus, o qual me amou e se entregou a si mesmo por mim.

III- A Fé em Jesus como nosso Senhor e Salvador é tanto um ato de um único momento, como uma atitude contínua para a vida inteira, que precisa crescer e se fortalecer, porque temos fé numa Pessoa real e única que morreu por nós.

- Aquela teologia se uma vez salvo, salvo para sempre, não é a verdade.

- Para sermos salvos e chegarmos ao céu, precisamos manter a comunhão com Deus, obedecendo a sua Palavra.

I Ts. 5.9,10- Porque Deus não nos destinou para a ira, mas para a aquisição da salvação, por nosso Senhor Jesus Cristo.

      Que morreu por nós, para que, quer vigiemos, quer durmamos, vivamos juntamente com ele.

 

       

IV- O Conceito Graça.

- Graça é o favor imerecido de Deus para conosco.

- A Salvação é pela Graça.

Ef. 2.8,9- Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isso não vem de vós; é dom de Deus.

      Não vem das obras, para que ninguém se glorie.

1- Deus concede uma medida da sua graça como dádiva aos incrédulos, a fim de poderem crer no Senhor Jesus Cristo.

Tito 2.11- Porque a graça de Deus se há manifestado, trazendo salvação a todos os homens.

2- Deus concede graça ao crente para que seja liberto do pecado.

Ef. 2.5,6- Estando nós ainda mortos em nossas ofensas, nos vivificou juntamente com Cristo ( pela graça sois salvos ).

      E nos ressuscitou juntamente com ele, e nos fez assentar nos lugares celestiais, em Cristo Jesus.

- A graça de Deus na vida do crente, lhe dá condições de obedecer a sua Palavra, força para orar, para crescer em Cristo e para testemunhar de Cristo.

3- Devemos diligentemente desejar e buscar a graça de Deus.

Hb. 4.16- Cheguemos, pois, com confiança ao trono da graça, para que possamos alcançar misericórdia e achar graça, a fim de sermos ajudados em tempo oportuno.

- Alguns dos meios pelos quais o crente recebe a graça de Deus são: Estudar as Escrituras Sagradas e obedecer aos seus preceitos; ouvir a proclamação do evangelho; orar; jejuar; adorar a Cristo; estar continuamente cheio do Espírito Santo e participar da Ceia do Senhor.

4- A graça de Deus pode ser resistida.

Hb. 12.15- Tendo cuidado de que ninguém se prive da graça de Deus, e de que nenhuma raiz de amargura, brotando, vos perturbe, e por ela muitos se contaminem.

- A graça de Deus pode ser recebida em vão. ( II Co.6.1)

- A graça de Deus pode ser apagada. ( I Ts.5.19)

- A graça de Deus pode ser anulada. (Gl.2.21)

- A graça de Deus pode ser abandonada pelo crente. (Gl.5.4)

                                                                 
                                                                  
Pr. Silvano Doblinski
                                                                   Presidente da Igreja Assembléia de Deus
                                                                   do Jabaquara em São Paulo