Home
 
 
 
 
 
 
  A Importância da Eleição dos Salvos

30/08/2016   

 
  Rm. 8.24-30    
 



Int.-
Nesta semana em Brasília no Senado Federal, está acontecendo o julgamento da Presidente Dilma Rousseff, que poderá resultar no seu impeachment, ela que foi eleita para o seu segundo mandato presidencial pela população brasileira. No dia dois de Outubro teremos eleições para os cargos de vereador e de prefeito. Esses votos só valerão para uma legislatura que durará quatro anos. O candidato gasta um alto valor na sua campanha e percorre todo o município num trabalho árduo para convencer os eleitores. Alguns vão ganhar as eleições e uma grande maioria vai perder as eleições. Alguns poucos vão ficar felizes porque ganharam e a grande maioria vai ficar triste porque perdeu. Mas assim que acontece nas eleições terrenas.

      Mas para nós que somos salvos é totalmente diferente. Não precisamos fazer nenhuma campanha política para a nossa eleição. Não precisamos gastar nenhum dinheiro com nenhuma campanha para a nossa eleição. Somos eleitos por Deus com apenas o voto Dele. E a nossa legislatura não tem a duração de apenas quatro anos, mas de toda a eternidade.

      A nossa eleição para a salvação não é algo terreno, humano, mas é algo celestial, divino.

V. 24: Porque, em esperança, somos salvos. Ora, a esperança que se vê não é esperança, porque o que alguém vê, como o esperará?

     Fomos eleitos para a salvação eterna.

      E em esperança, somos salvos.

V. 29: Porque os que dantes conheceu, também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho.

      Deus nos conheceu desde o começo, e nos predestinou para sermos igual a Jesus.

V. 30: E aos que predestinou, a estes também chamou.

      Deus nos predestinou para a salvação.

      Quer dizer Ele sabia que nós aceitaríamos a Jesus como o nosso Salvador.

      Ele nos chamou para sermos seus filhos, para fazermos parte do seu redil.

      Fomos eleitos por Deus para sermos seus filhos, seus chamados.

      Ele nos predestinou para fazermos parte da família de Deus.

Ef. 2.19: Assim que já não sois estrangeiros, nem forasteiro, mas concidadãos dos santos e da família de Deus.

I- A Eleição no Antigo Testamento.

- O termo eleição no hebraico é “bachar” que significa escolher.

1- Deus Escolheu a Nação de Israel Para Seu Tesouro Peculiar.

Sl. 135.4: Porque o Senhor escolheu para si a Jacó e a Israel, para seu tesouro peculiar.

- Deus formou esta nação e a separou de todas as nações da terra.

- Israel é a nação do Senhor.

2- Deus Elegeu Abraão Como o Primeiro Patriarca.

Ne. 9.7: Tu és Senhor, o Deus que elegeste a Abrão, e o tiraste de Ur dos caldeus, e lhe puseste por nome Abraão.

- A nação de Israel começou quando Deus chamou Abraão de Ur dos caldeus e o conduziu até Canaã e formou dele esta grande nação.

- Deus provou Abraão para fazer dele o pai da fé.

Rm. 4.20,21: E não duvidou da promessa de Deus por incredulidade, mas foi fortificado na fé, dando glória a Deus.

      E estando certíssimo de que, o que ele tinha prometido, também era poderoso para o fazer.

- Abraão cumpriu a sua missão a qual Deus o designou para Israel.

3- Deus Elegeu Moisés Como Libertador e Legislador de Israel.

Sl. 106.23: Pelo que disse que os teria destruído se Moisés, seu escolhido, se não pusera perante ele, naquele transe, para desviar a sua indignação, a fim de os não destruir.

- O nascimento de Moisés foi especial por causa da sua eleição.

- A formação de Moisés foi especial por causa da sua eleição.

- Deus usou Moisés para libertar o povo de Israel do Egito e peregrinar por quarenta anos pelo deserto.

- Deus usou Moisés para escrever as leis para o povo de Israel.

4- Deus Elegeu Davi Como o Grande Rei de Israel.

I Sm. 16.1: Então disse o Senhor a Samuel: Até quando terás dó de Saul, havendo-o eu rejeitado, para que não reine sobre Israel? Enche o teu vaso de azeite e vem; enviar-te-ei a Jessé, o belemita; porque dentre os seus filhos me tenho provido de um rei.

- Deus escolheu a Davi para ser o rei de Israel e fazer toda a sua vontade.

- Davi cumpriu o propósito de Deus para com Israel.

5- O Propósito de Deus na Eleição se Mantém Firme.

- Veja o caso de Esaú e Jacó.

Rm. 9.11,12: Porque, não tendo eles ainda nascido, nem tendo feito bem ou mal (para que o propósito de Deus, segundo a eleição, ficasse firme, não por causa das obras, mas por aquele que chama).

      Foi-lhe dito a ela: O maior servirá o menor.

- Quando fala: “Não por causa das obras”, está falando de algum procedimento que tivesse feito durante a vida.

- A escolha que Jacó seria maior que Esaú foi feita por eleição de Deus, foi Deus que determinou isso.

6- Um Remanescente de Profetas Ficou em Israel Segundo a Eleição da Graça.

- Quando o profeta Elias pensou que haviam sido mortos todos os profetas de Israel, Deus preservou sete mil varões que não dobraram os joelhos diante de Baal.

Rm. 11.5: Assim, pois, também agora neste tempo ficou um resto, segundo a eleição da graça.

- Deus manteve sete mil em Israel segundo a eleição da graça.

II- Características da Eleição dos Salvos.

1- Deus Nos Elegeu Nele Antes da Fundação do Mundo.

Ef. 1.4,5: Como também nos elegeu nele antes da fundação do mundo, para que fôssemos santos e irrepreensíveis diante dele em caridade.

      Para louvor e glória da sua graça, pela qual nos fez agradáveis a si no Amado.

- Antes de todas as coisas existirem Deus já nos tinha escolhido para a salvação.

II Ts. 2.13: Mas devemos sempre dar graças a Deus por vós, irmãos amados do Senhor, por vos ter Deus elegido desde o princípio para a salvação, em santificação do Espírito e fé da verdade.

- Devemos ser agradecidos a Deus por Ele ter nos escolhido antes de todas as coisas.

- É maravilhoso ter sido escolhido por Deus.

2- Nós Somos a Geração Eleita.

I Pe. 2.9: Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz.

- O povo salvo é a geração eleita de Deus.

- O povo de Deus tem o sacerdócio real.

- Somos o povo adquirido; Deus nos escolheu dentre milhões.

3- A Eleição do Salvo Vem de Deus.

I Ts. 1.4: Sabendo, amados irmãos, que a vossa eleição é de Deus.

- Quem te elegeu não foi teu pai, tua mãe ou algum parente.

- Você foi eleito não porque tinha dinheiro, algum diploma especial, algum padrinho que lhe ajudasse.

- Você foi eleito não por ser bonzinho, ou por fazer algo para merecer.

- Você foi eleito não por tempo de casa.

- Mas você foi eleito por simples escolha de Deus.

- Como diz o versículo: “A vossa eleição é de Deus”.

4- O Crente Deve Firmar a Sua Eleição.

II Pe. 1.10: Portanto, irmãos, procurai fazer cada vez mais firme a vossa vocação e eleição; porque fazendo isto, nunca jamais tropeçareis.

- O crente deve trabalhar com ardor para provar que está entre os escolhidos de Deus, porque fazendo isto, se fortalecerá na fé, e jamais tropeçará.

5- O Crente Deve se Revestir Como Eleito de Deus.

Cl. 3.12: Revesti-vos, pois, como eleitos de Deus, santos e amados, de entranhas de misericórdia, de benignidade, humildade, mansidão, longanimidade.

- O eleito de Deus é escolhido para entrar no céu.

- A maneira de viver do eleito de Deus é diferente.

- O salvo tem o Espírito Santo de Deus, deve manifestar o fruto do Espírito.

- O eleito de Deus deve ser revestido dessas entranhas que Paulo aqui menciona.

6- Deus Tem Promessa de Vitória Para os Eleitos de Deus.

Ap. 17.14: Estes combaterão contra o Cordeiro, e o Cordeiro os vencerá, porque é o Senhor dos senhores e o Rei dos reis; vencerão os que estão com ele, chamados, e eleitos, e fiéis.

- Aqui fala: “Vencerão os que estão com ele”.

- Três coisas que eu vejo aqui para ser um vencedor:

1- Estar com Ele.

2- Ser um eleito.

3- Ser fiel.

 

 

 

 
       
 

Pr. Silvano Doblinski
Presidente da Igreja Assembleia de Deus
do Jabaquara em São Paulo - Brasil







 

 
Mais mensagens
Adicionar AD Jabaquara aos Favoritos