Home
 
 
 
 
 
 
 

29/05/2018 

                    O Temor do Senhor Opera Proteção e Paz                     

II Rs. 17.24-33

Int.- A nação de Israel foi à nação escolhida por Deus para fazer habitar o seu nome e a sua glória. No início eles obedeceram a Deus, ouviram a Moisés, seguiram os mandamentos e as leis do Senhor, seguiam os ritos e o culto ao Senhor e Deus os abençoava.

      Deus levantou muitos sacerdotes e profetas para os ensinar as suas leis e os seus caminhos, para que praticassem os seus preceitos. Enquanto assim faziam eram abençoados.

      Deus havia avisado a Israel sobre os seus princípios.

II Cr. 15.2: O Senhor está convosco, enquanto vós estais com ele, e, se o buscardes, o achareis; porém, se o deixardes, vos deixará.

      Assim acontece conosco, enquanto estamos na presença de Deus, temos a benção de Deus. Enquanto estivermos buscando ao Senhor o acharemos, se o deixarmos, Ele nos deixará.

      Esse é o principio da reciprocidade da parte de Deus estabelecido por Ele.

      Se você o buscar, você o achará.

      Se você o deixar, Ele te deixará.

      A nuvem de Deus está sobre nós enquanto nós estivermos buscando-o.

Is. 55.6: Buscai ao Senhor enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto.

      Estamos vivendo no tempo da graça, na dispensação do Espírito Santo, na dispensação da Igreja, no tempo onde podemos achar ao Senhor, no tempo em que Ele está perto.

      Deus havia feito uma aliança com Israel, se o povo deixasse de buscá-lo, e servisse a outros deuses, viria sobre eles toda sorte maldição, essa aliança está registrada em Deuteronômio capítulo vinte e oito.

      O povo de Israel estava consciente das leis de Deus, e durante muitos anos eles foram abençoados; Deus levantou vários juízes e posteriormente vários reis que governaram sobre Israel, eles foram abençoados, obtiveram várias vitórias sobre várias nações.

      Mas com o tempo surgiram reis maus, que não tinham o temor de Deus no coração, e levaram a nação a desviar da presença de Deus.

      E a nação de Israel foi se afastando de Deus a cada dia até serem invadidos pelo rei da Assíria e transportados para Hala e para Habor.

I- Que Mal Fez Israel Para Que Isto Viesse Acontecer.

V. 7: Os filhos de Israel pecaram contra o Senhor, seu Deus, que os fizera subir da terra do Egito, de debaixo da mão de Faraó, rei do Egito; e temeram a outros deuses.

V. 8: E andaram nos estatutos das nações que o Senhor lançara fora de diante dos filhos de Israel e nos dos reis de Israel, que eles fizeram.

V. 10: E levantaram estátuas e imagens do bosque, em todos os altos outeiros e debaixo de todas as árvores verdes.

V. 11: E queimaram ali incenso em todos os altos, como as nações que o Senhor transportara de diante deles; e fizeram coisas ruins, para provocarem à ira o Senhor.

V. 12: E serviram os ídolos, dos quais o Senhor lhes dissera: Não fareis estas coisas.

V. 13: E o Senhor protestou a Israel e a Judá, pelo ministério de todos os profetas e de todos os videntes, dizendo: Convertei-vos de vossos maus caminhos e guardai os meus mandamentos e os meus estatutos, conforme toda a lei que ordenei a vossos pais e que eu vos enviei pelo ministério de meus servos, os profetas.

V. 14: Porém não deram ouvidos; antes, endureceram a sua cerviz, como a cerviz de seus pais, que não creram no Senhor, seu Deus.

V. 15 ao V. 17.

V. 18: Pelo que o Senhor muito se indignou contra Israel e os tirou de diante da sua face; nada mais ficou, senão a tribo de Judá.

V. 23: Até que o Senhor tirou a Israel de diante da sua presença, como falara pelo ministério de todos os seus servos, os profetas; assim, foi Israel transportado da sua terra à Assíria, até o dia de hoje.

- O povo de Israel passou a viver no cativeiro na Assíria, conforme o Senhor havia dito sobre aquele que quebrasse a aliança.

- Esses que foram levados para o cativeiro na Assíria nunca mais voltaram para Israel.

- Perderam as suas casas, suas terras, suas fazendas, seus rebanhos, seus negócios, seus tesouros, sua cidade, sua pátria, ficaram pobres.

- A miséria chegou nas suas vidas, à dor chegou para eles.

- Haviam abandonado a Deus, agora estavam abandonados por tudo e por todos.

- Como pode uma nação outrora escolhida por Deus, conhecedora da Palavra, chegar a esse ponto de desgraça e de miséria.

II- O Rei da Assíria Manda Gente Estrangeira Habitar em Israel.

- Diz a Palavra de Deus que o rei da Assíria trouxe gente de várias cidades da Assíria e as fez habitar nas cidades de Samaria, em lugar dos filhos de Israel.

- Era um povo pagão, idolatra que tinha um costume diferente, que servia a outros deuses.

- O problema é que Deus tinha feito aliança com os filhos de Israel, mesmo que agora eles não estavam mais na terra.

Gn. 13.15: Porque toda esta terra que vês te hei de dar a ti e à tua semente, para sempre.

- Esta terra era dos filhos de Israel prometida pelo Senhor, mesmo eles tendo desviado da presença do Senhor.

V. 25: E sucedeu que, no principio da sua habitação ali, não temeram ao Senhor; e mandou o Senhor entre eles leões, que mataram a alguns deles.

- Aqui no versículo diz: Que essa gente que foi para essas cidades não temeram ao Senhor.

- E que o Senhor mandou entre eles leões, que mataram a alguns deles.

- O juízo de Deus veio sobre esses estrangeiros que não temiam ao Senhor.

V. 26: Pelo que falaram ao rei da Assíria, dizendo: A gente que transportaste e fizeste habitar nas cidades de Samaria não sabe o costume do Deus da terra; pelo que mandou leões entre ela, e eis que a matam, porquanto não sabe o culto do Deus da terra.

- Os estrangeiros que foram morar em Israel perceberam que foi Deus que mandou os leões para os matar, porque eles não temiam ao Senhor.

- Eles reconheceram que naquela terra havia um Deus que devia ser temido e cultuado.

V. 28: Veio, pois, um dos sacerdotes que transportaram de Samaria, e habitou em Betel, e lhes ensinou como deviam temer ao Senhor.

- O rei da Assíria mandou um dos sacerdotes que havia sido transportado para a Assíria e o enviou, para que ensinasse aquele povo estrangeiro a temer ao Senhor.

- Assim que eles aprenderam a temer ao Senhor, Deus não mais enviou os leões para que os devorassem.

- O temor ao Senhor os livrou da morte eminente.

- O temor ao Senhor os conservou em vida em Israel.

III- As Bênçãos Sobre Aquele Que Teme ao Senhor.

1- Aquele que teme ao Senhor não tem falta alguma.

Sl. 34.9: Temei ao Senhor, vós, os seus santos, pois não têm falta alguma aqueles que o temem.

2- O temor do Senhor faz aumentar os dias de vida.

Pv. 10.27: O temor do Senhor aumenta os dias, mas os anos dos ímpios serão abreviados.

3- Aquele que teme ao Senhor é uma pessoa feliz.

Pv. 28.14: Bem-aventurado o homem que continuamente teme; mas o endurece o seu coração virá a cair no mal.

4- O temor do Senhor livra o homem dos laços da morte.

Pv. 14.27: O temor do Senhor é uma fonte de vida para preservar dos laços da morte.

5- Aquele que é humilde e tem o temor do Senhor vai ter como galardão: riquezas, honra e vida.

Pv. 22.4: O galardão da humildade e o temor do Senhor são riquezas, e honra, e vida.

6- O temor do Senhor é um remédio e vida para o homem.

Pv. 3.7,8: Não sejas sábio a teus próprios olhos; teme ao Senhor e aparta-te do mal.

      Isto será remédio para o teu umbigo e medula para os teus ossos.

7- Para aquele que teme ao Senhor, Deus é um auxílio e um escudo.

Sl. 115.11: Vós, os que temeis ao Senhor, confiai no Senhor; ele é vosso auxílio e vosso escudo.

8- O temor do Senhor faz com que o homem se desvie do mal.

Pv. 16.6: Pela misericórdia e pela verdade, se purifica a iniquidade; e, pelo temor do Senhor, os homens se desviam do mal.

9- O crente deve servir a Deus com temor do Senhor.

Sl. 2.11: Servi ao Senhor com temor e alegrai-vos com tremor.

- Se não servirmos a Deus assim a nossa vida espiritual será morta sem vida.

Conclusão:

- O temor do Senhor é à base da vida cristã.

- Sem o temor do Senhor o crente é apenas um religioso nominal.

- O temor do Senhor faz o crente andar em retidão neste mundo.

- O temor do Senhor trás segurança emocional ao coração do crente.

- Com o temor do Senhor seremos bem sucedidos em nossa vida.

 

 
       
 

Pr. Silvano Doblinski
Presidente da Igreja Assembleia de Deus
do Jabaquara em São Paulo - Brasil







 

 
Mais mensagens
Adicionar AD Jabaquara aos Favoritos