Home
 
 
 
 
 
 
  O Julgamento do Crente

29/03/2016   

 
  II Co. 5.1-10    
 

 

Int.- Paulo neste capítulo fala sobre a vida eterna nos céus que nos espera. Na qual vamos deixar este corpo e revestirmos de um corpo imortal e eterno.

      No versículo dez Paulo fala que todos devemos comparecer ante o tribunal de Cristo, para que cada um receba segundo o que tiver feito por meio do corpo, ou bem ou mal.

      Todo o crente tem a sua vocação, a sua chamada; todo o seu trabalho feito nessa vida para o reino de Deus é contabilizado no céu, fica em memória escrito no livro das obras de cada um. Seja trabalho social: cuidar dos necessitados; seja trabalho no ensino: na escola dominical, no departamento infantil, no discipulado; seja trabalho nos departamentos musicais da igreja: como um levita; seja trabalho na evangelização dos pecadores. Deus tudo vê e tudo é registrado nos céus.

      O dia do julgamento do crente é o dia de prestação de contas, de todos os seus atos praticados por meio do corpo, sejam bons ou maus.

      É importante todo crente saber pela bíblia sagrada que terá que prestar contas diante de Deus. A salvação é o nosso bem maior, o nosso objetivo principal; mas teremos um julgamento diante de Deus para a distribuição de galardões.

      Todo o trabalho que nós fizemos para Deus terá um galardão certo.

      Por isso que é importante termos motivação para fazermos a obra de Deus, pois deus tem uma recompensa aos seus servos.

I Co. 15.58: Portanto, meus amados irmãos, sede firmes e constantes, sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que o vosso trabalho não é vão no Senhor.

      Paulo fala aqui: “Sabendo que o vosso trabalho não é vão no Senhor”.

      Ele estava dizendo, tem o dia da recompensa, tem o dia do galardão.

      Deus não fica devendo nada para ninguém.

      Além de ele te abençoar nesta vida, por você fazer a sua obra, Ele tem um galardão reservado no céu para você.

      Saiba disso, Deus é fiel para recompensar os seus servos com o Seu galardão.    

      Nós somos cooperadores de Deus, chamados para fazermos com Ele a Sua obra.

      Para nós deve ser um imenso prazer fazermos a obra de Deus.

I- Características do Julgamento do Crente.

1- Todos os Crentes Serão Julgados.

- Não haverá exceção.

- Desde crente novo até pastores todos serão julgados pelo Senhor.

Ec. 12.14: Porque Deus há de trazer a juízo toda obra e até tudo o que está encoberto, quer seja bom, quer seja mau.

- Tudo aquilo que fizemos vai ser trazido a juízo, tanto as coisas boas como as coisas más.

I Co. 3.13-15: A obra de cada um se manifestará; na verdade, o dia a declarará; porque pelo fogo será descoberta; e o fogo provará qual seja a obra de cada um.

      Se a obra que alguém edificou nessa parte permanecer, esse receberá galardão.

      Se a obra de alguém se queimar, sofrerá detrimento; mas o tal será salvo, todavia como pelo fogo.

- O crente só receberá galardão se a sua obra permanecer no teste de Deus.

- Se fez aquela obra com um coração sincero, com a intenção de glorificar o nome do Senhor.

2- Esse Julgamento Ocorrerá Quando Cristo Vier Buscar a Sua Igreja.

- Esse julgamento vai acontecer logo após o arrebatamento da Igreja.

Mt. 16.27: Porque o Filho do homem virá na glória de seu Pai, com os seus anjos; e então dará a cada um segundo as suas obras.

- Antes das Bodas do Cordeiro acontecerá este julgamento e distribuição dos galardões.

II Jo. 8: Olhai por vós mesmos; para que não percamos o que temos ganho; antes, recebamos o inteiro galardão.

- Como é importante trabalharmos enquanto é dia, antes da volta de Jesus.

Jo. 9.4: Convém que eu faça as obras daquele que me enviou, enquanto é dia; a noite vem, quando ninguém pode trabalhar.

- Temos a grande oportunidade de trabalharmos para o Senhor nesse tempo da Graça, na Dispensação da Igreja, aproveitemos o tempo que temos para realizarmos a obra de Deus.

3- O Juiz Desse Julgamento é Cristo.

Jo. 5.22: E também o Pai a ninguém julga, mas deu ao Filho todo o juízo.

- Não tem como enganarmos o Senhor Jesus com um trabalho interesseiro.

- Jesus conhece a intenção dos corações e as motivações.

Jr. 17.10: Eu, o Senhor, esquadrinho o coração, eu provo os rins; e isto para dar a cada um segundo os seus caminhos e segundo o fruto das suas ações.

- Nossos corações são esquadrinhados pelo Senhor.

- Aqui em II Coríntios 5.10 fala que o tribunal é de Cristo para dar a cada um o que tiver feito por meio do corpo.

- Use o seu vaso para o bem da obra de Deus, e no seu tempo Ele te recompensará.

II Co. 12.15: Eu, de muito boa vontade, gastarei e me deixarei gastar pelas vossas almas, ainda que, amando-vos cada vez mais, seja menos amado.

- Paulo sabia que tinha uma recompensa reservada no céu para ele.

4- A Bíblia Fala do Julgamento do Crente Como Algo Sério e Solene.

- Porque inclui para este a possibilidade de dano ou perda.

Rm. 14.10: Mas tu, por que julgas teu irmão? Ou tu, também, por que desprezas teu irmão? Pois todos havemos de comparecer ante o tribunal de Cristo.

- O que Paulo quer dizer nesse versículo?

- Que não existe ninguém perfeito, que todos temos as nossas imperfeições e os nossos erros, e portanto não devemos julgar os nossos irmãos.

- Porque todos havemos de comparecer ante o tribunal de Cristo.

I Co. 4.5: Portanto, nada julgueis antes de tempo, até que o Senhor venha, o qual também trará à luz as coisas ocultas das trevas e manifestará os desígnios dos corações; e então cada um receberá de Deus o louvor.

- Não julgue antes do tempo.

- Não julgue o seu irmão.

- Deixe esse julgamento para o Senhor Jesus naquele dia.

- O problema do julgamento do nosso irmão é que a trave pode estar em nosso olho.

- Esse julgamento não é para sua salvação, ou condenação. É um julgamento de obras. Para distribuição dos galardões.

5- Tudo Será Conhecido.

- Deus examinará e revelará abertamente, na sua exata realidade:

a) Nossos atos secretos.

b) Nosso caráter.

c) Nossas palavras.

d) Nossas boas obras.

e) Nossas atitudes.

f) Nossos motivos.

g) Nossa falta de amor.

h) Nosso trabalho e ministério.

Mc. 4.22: Porque nada há encoberto que não haja de ser manifesto; e nada se faz para ficar oculto, mas para ser descoberto.

- Como é importante refletirmos em tudo naquilo que fazemos e falamos.

Mt. 12.36,37: Mas eu vos digo que de toda palavra ociosa que os homens disserem hão de dar conta no dia do juízo.

      Porque por tuas palavras serás justificado e por tuas palavras serás condenado.

6- As Obras do Crente Tem Um Galardão Certo.

Sl. 62.12: A ti também, Senhor, pertence a misericórdia; pois retribuirás a cada um segundo a sua obra.

- O nosso Deus é um Deus de recompensas.

- Tudo que fizemos para Deus teremos um galardão certo.

Ap. 22.12: E eis que cedo venho, e o meu galardão está comigo, para dar a cada um segundo a sua obra.

- O galardão é individual, é pessoal, Deus dará a cada um segundo a sua obra.

Conclusão: Vale a pena se esforçar para fazermos algo para Deus. No momento podemos não ver a recompensa, mas Deus nos dará o galardão naquele dia no céu.

      Trabalhemos enquanto é dia, enquanto temos ânimo, enquanto temos energia, enquanto temos força, enquanto temos fôlego, estamos ajuntando tesouros no céu para aquele grande dia.

Mt. 6.20: Mas ajuntai tesouros no céu, onde nem a traça nem a ferrugem consomem, e onde os ladrões não minam nem roubam.

 

 

 

 
       
 

Pr. Silvano Doblinski
Presidente da Igreja Assembleia de Deus
do Jabaquara em São Paulo - Brasil







 

 
Mais mensagens
Adicionar AD Jabaquara aos Favoritos