A Segurança do Crente
I Jo. 5.1-13                                                                

27/12/2012
 

 

Int.- A segurança do crente ou segurança da salvação é uma das mais ricas doutrinas da Bíblia.    
A palavra segurança significa: certeza; ausência de dúvida ou incerteza.

      Todo cristão precisa ter a certeza da salvação; a certeza de que, quando Cristo voltar ou a morte chegar, esse cristão irá estar com o Senhor para o céu.

      O propósito de João ao escrever esta epístola é que o povo de Deus tenha esta certeza.

V.13: Estas coisas vos escrevi, para que saibais que tendes a vida eterna e para que creiais no nome do Filho de Deus.

      A pior coisa para o cristão é ter dúvida, não ter certeza, não ter a segurança da sua salvação.

      Quando nós temos segurança da nossa salvação, então temos paz, temos alegria, temos tranquilidade e gozo para continuarmos a batalhar pela fé que nos foi dada.

      Segurança significa que o cristão não apenas possui a salvação, mas também sabe que a possui, que tem esta convicção.

      Essa segurança não pode estar baseada em nossa própria experiência subjetiva, que pode vacilar por causa do medo, da dúvida e da incerteza.

      A verdadeira segurança está baseada somente na Palavra de Deus. O Espírito Santo testemunhando ao nosso espírito que a Palavra de Deus é verdadeira e confiável.

      Segurança não é apenas um conceito teológico mas uma questão extremamente prática.

I Jo. 4.17: Nisto é perfeita a caridade para conosco, para que no Dia do Juízo tenhamos confiança; porque, qual ele é, somos nós também neste mundo.

      O homem natural, sem Deus, não entende essa nossa certeza e segurança da salvação. Para o homem natural isso é loucura, mas para nós é o poder de Deus manifesto para conosco.

I Co. 1.18: Porque a palavra da cruz é loucura para os que perecem; mas para nós, que somos salvos, é o poder de Deus.

I-Convicções Que o Cristão Deve Ter Concernente a Salvação.

1-Temos a segurança da vida eterna quando cremos no nome do Filho de Deus.

I Jo. 4.15: Qualquer que confessar que Jesus é o Filho de Deus, Deus está nele e ele em Deus.

- Não há vida eterna, nem certeza da salvação, sem uma fé inabalável em Jesus Cristo.

- Fé esta que o confessa como o Filho de Deus, enviado como Senhor e Salvador nosso.

- Paulo tinha convicções da sua fé em Jesus.

II Tm. 1.12: Por cuja causa padeço também isto, mas não me envergonho, porque eu sei em quem tenho crido e estou certo de que é poderoso para guardar o meu depósito até aquele Dia.

- Paulo sofria por causa do Evangelho, mas suportava tudo por causa da sua certeza da salvação e da sua fé em Jesus.

2- Temos a segurança da vida eterna quando temos Cristo como Senhor da nossa vida e procuramos sinceramente guardar os seus ensinamentos.

I Jo. 2.3-5: Nisto sabemos que o conhecemos: se guardarmos os seus mandamentos.

      Aquele que diz: Eu conheço-o e não guarda os seus mandamentos é mentiroso, e nele não está a verdade.

      Mas qualquer que guarda a sua palavra, o amor de Deus está nele verdadeiramente aperfeiçoado; nisto conhecemos que estamos nele.

- A certeza da nossa salvação faz nós guardarmos a Palavra de Deus.

3- Temos a segurança da vida eterna quando amamos o Pai e o Filho, e não o mundo.

I Jo. 2.15: Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele.

- Nós percebemos que o nosso amor por Deus é superior a qualquer coisa desse mundo.

4- Temos a segurança da vida eterna quando habitual e continuamente praticamos a justiça e não o pecado.

I Jo. 2.29: Se sabeis que ele é justo, sabeis que todo aquele que pratica a justiça é nascido dele.

- Por outro lado quem vive na prática do pecado é do diabo.

I Jo. 3.8: Quem comete o pecado é do diabo, porque o diabo peca desde o principio. Para isto o Filho de Deus se manifestou: para desfazer as obras do diabo.

5- Temos a segurança da vida eterna pelo testificar do Espírito Santo ao nosso espírito.

Rm. 8.16: O mesmo Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus.

- Sentimos essa operação do Espírito Santo em nós.

- O Espírito Santo cria em nós essa convicção.

- O trabalho do Espírito Santo em nós estabelece essa certeza.

I Jo. 4.13: Nisto conhecemos que estamos nele, e ele em nós, pois que nos deu do seu Espírito.

6- Temos a segurança da vida eterna quando nos esforçamos para seguir o exemplo de Jesus e viver como ele viveu.

Jo. 13.15: Porque eu vos dei o exemplo, para que, como eu vos fiz, façais vós também.

- Jesus é o nosso maior exemplo.

- Jesus é o nosso maior modelo.

- Jesus é o nosso maior referencial.

7- Temos a segurança da vida eterna quando cremos, aceitamos e permanecemos na Palavra de Deus.

I Jo. 2.24: Portanto, o que desde o principio ouvistes permaneça em vós. Se em vós permanecer o que desde o principio ouvistes, também permanecereis no Filho e no Pai.

- O poder de Deus se manifesta em nossa vida, quando cremos e praticamos a Palavra de Deus.

- A Palavra de Deus é a nossa bussola para nos guiar em todo o caminho.

Conclusão: É fundamental o cristão ter a certeza e a segurança da sua salvação, para que quando as lutas chegarem, ele tenha forças e convicções para vencê-las em nome do Senhor.

      Esta segurança nos revela que fomos escolhidos por Deus, que Ele tem um cuidado especial para conosco.

      Esta segurança faz nos ultrapassar barreiras, superar desafios e conquistar vitórias.

      Mantenhamos esta convicção e esta segurança da Salvação em Jesus Cristo.

 

 

 

 

  Pr. Silvano Doblinski
Presidente da Igreja Assembleia de Deus
do Jabaquara em São Paulo - Brasil

 
Mais mensagens