A ESPERANÇA DO CRENTE SEGUNDO A BÍBLIA                                               27/01/2009  

Sl. 146.1-10

Int.- A esperança, pela sua própria natureza, diz respeito ao futuro. Em
Rm. 8.24,25-
Porque, em esperança, somos salvos. Ora, a esperança que se vê não é esperança; porque o que alguém vê, como o esperará?

Mas, se esperamos o que não vemos, com paciência o esperamos.

Porém, a esperança abrange muito mais do que uma simples vontade ou anseio por algo futuro. Esta esperança consiste numa certeza na alma; uma firme confiança sobre as coisas futuras, porque tais coisas decorrem da revelação e das promessas de Deus. A esperança bíblica do crente está intimamente vinculada a uma fé firme e a uma sólida confiança em Deus.

Rm. 15.13- Ora, o Deus de esperança vos encha de todo o gozo e paz em crença, para que abundeis em esperança pela virtude do Espírito Santo.
- O salmista Davi demonstra claramente sua esperança em Deus, onde ele faz um paralelo entre confiança e esperança.
Sl. 146.3,5- Não confieis em príncipes nem em filhos de homens, em quem não há salvação.

Bem-aventurado aquele que tem o Deus de Jacó por seu auxilio e cuja esperança
está posta no Senhor, seu Deus.

- A esperança firme do crente é uma esperança que não traz confusão.
Rm. 5.5- E a esperança não traz confusão, porquanto o amor de Deus está derramado em nosso coração pelo Espírito Santo que nos foi dado.
- A esperança é uma âncora para o crente através da vida.
Hb. 6.18,19- Para que por duas coisas imutáveis, nas quais é impossível que Deus minta, tenhamos a firme consolação, nós, os que pomos o nosso refúgio em reter a esperança proposta.

A qual temos como âncora da alma segura e firme e que penetra até o interior do véu.

I- A Base da Esperança do Crente.
- O alicerce da esperança segura do crente procede de três coisas:
1- Da Natureza de Deus.
- As Escrituras revelam como Deus sempre foi fiel, no passado, ao seu povo.
- O Salmo 22, por exemplo, revela a luta de Davi numa situação pessoal crítica, que ameaça a sua vida. Todavia, ao meditar nos feitos de Deus no passado ele confia que Deus o livrará.
Sl. 22.4- Em ti confiaram nossos pais; confiaram, e tu os livraste.

O poder maravilhoso que o Deus Criador já manifestou em favor do seu povo está exemplificado no êxodo, na conquista de Canaã, nos milagres de Jesus e dos apóstolos, e em casos semelhantes, os quais edificam a nossa confiança no Senhor como nosso Ajudador.
Por outro lado, aqueles que não conhecem a Deus não têm em quem se firmar para terem esperança.
2- De Jesus Cristo.
A plenitude da revelação do novo concerto em Jesus Cristo acresce mais uma razão para a esperança inabalável em Deus. Para o crente, o Filho de Deus veio para destruir as obras do diabo.
I Jo. 3.8- Quem comete o pecado é do diabo, porque o diabo peca desde o principio. Para isto o Filho de Deus se manifestou: para desfazer as obras do diabo.
- Jesus, ao expulsar demônios durante o seu ministério terreno, demonstrou seu poder sobre Satanás. Além disso, pela sua morte e ressurreição, Ele esmagou o poder de Satanás.
- Pedro exclama a respeito da nossa esperança.
I Pe. 1.3- Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que, segundo a sua grande misericórdia, nos gerou de novo para uma viva esperança, pela ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos.
- Jesus é chamado nossa esperança.
Cl. 1.27- Aos quais Deus quis fazer conhecer quais são as riquezas da glória deste mistério entre os gentios, que é Cristo em vós, esperança da glória.
- Devemos depositar em Jesus a nossa esperança mediante o poder do Espírito Santo.

I Pe. 1.13- Portanto, cingindo os lombos do vosso entendimento, sede sóbrios e esperai inteiramente na graça que se vos ofereceu na revelação de Jesus Cristo.
Rm. 15.13- Ora, o Deus de esperança vos encha de todo o gozo e paz em crença, para que abundeis em esperança pela virtude do Espírito Santo

 3- A Palavra de Deus.
- Deus revelou sua Palavra através dos profetas e apóstolos no passado; Ele os inspirou pelo Espírito Santo para escreverem isentos de erros.

II Tm. 3.16- Toda Escritura divinamente inspirada é proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça.- Pelo fato de que a Palavra de Deus permanece firme nos céus, podemos depositar nossa esperança nessa Palavra.
Sl. 119.89- Para sempre, ó Senhor, a tua palavra permanece no céu.
Rm. 15.5- Ora, o Deus de paciência e consolação vos conceda o mesmo sentimento uns para com os outros, segundo Cristo Jesus.

- Tudo quanto sabemos a respeito de Deus e de Jesus Cristo vem da revelação infalível das Sagradas Escrituras.

Conclusão: A suprema esperança e confiança do crente não deve estar em seres humanos, nem em bens materiais, nem dinheiro, antes deve estar em Deus, no seu Filho Jesus e na sua Palavra.
Sl. 147.10,11- Não se deleita na força do cavalo, nem se compraz na agilidade do varão.

O Senhor agrada-se dos que o temem e dos que esperam na sua misericórdia.

Em que consiste esta esperança?

1- Temos esperança na graça de Deus e no livramento que Ele nos oferece, nas tribulações desta vida presente.
2- Temos esperança de que chegará o dia em que nossas tribulações cessarão aqui na terra, quando esta não estará mais sujeita à corrupção, e terá lugar a redenção.
3- Temos esperança da consumação da nossa salvação.
4- Temos a esperança de uma casa eterna nos novos céus.
5- Temos a bendita esperança da vinda gloriosa do nosso grande Deus e Salvador, Jesus Cristo.
6- Temos a esperança de receber a coroa da justiça.
7- Temos a esperança da vida eterna.

Pr. Silvano Doblinski
Presidente da Igreja Assembleia de Deus
do Jabaquara em São Paulo