Home
 
 
 
 
 
 
  A Glória de Deus Manifestada no Cristão

26/04/2016   

 
  Rm. 15. 1-13    
 

 

Int.- Deus criou o homem a Sua imagem e conforme a Sua semelhança; Deus deu autoridade ao homem para que dominasse sobre toda a criação. Deus deu da Sua glória ao homem, para que o homem fosse semelhante a Ele, tudo isso para que o homem fosse feliz e tivesse paz em seu coração. Mas o homem pecou, transgrediu o mandamento de Deus, saiu da trajetória ordenada por Deus. E isso trouxe consequências para toda a humanidade. O homem pecou e perdeu a glória de Deus.

Rm. 3.23: Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus.

      Com o pecado o homem perdeu a comunhão com Deus e perdeu a alegria da presença de Deus em sua vida.

      Toda a humanidade sofreu essa consequência terrível do pecado.

      Mas Jesus Cristo veio para efetuar um perfeito sacrifício na cruz do Calvário, levando o homem de volta para Deus.

      Em Jesus Cristo nossos pecados são perdoados e nós somos transformados.

Ef. 2.1: E vos vivificou, estando vós mortos em ofensas e pecados.

      Em Cristo nós recebemos vida espiritual, e uma nova vida.

      Todos aqueles que aceitam a Cristo como salvador, recebem de Deus a Sua glória.

II Co. 3.18: Mas todos nós, com cara descoberta, refletindo, como um espelho, a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor.

      O que é mais importante é que com o sacrifício de Cristo, Deus derrama a Sua glória sobre aqueles que aceitam a Jesus como Salvador. A imagem e a semelhança de Deus no homem é resgatada em Cristo Jesus.

Hb. 10.19: Tendo, pois, irmãos, ousadia para entrar no santuário, pelo sangue de Jesus.

      Hoje conversamos com Deus, hoje estamos perto de Deus.

      O véu que separava o lugar santo do santo do santo foi rasgado, e o acesso foi liberado.

      Você e eu podemos falar com Deus.

      Não dependemos mais de sacerdote para termos acesso a Deus.

      A barreira foi derrubada.

      A glória de Deus foi manifestada no cristão.

I- O Crente Com a Glória de Deus Suporta as Fraquezas dos Fracos.

- O crente na sua normalidade não tem a paciência de suportar as fraquezas dos fracos.

- Os fracos acabam desagradando.

- Os fracos irritam qualquer pessoa.

- No corpo de Cristo existem aqueles que têm debilidades.

- A glória de Deus na vida do crente o faz suportar a fraqueza do seu irmão.

- A presença de Deus em nossa vida faz manifestar o fruto do Espírito.

V.1: Mas nós, que somos fortes, devemos suportar as fraquezas dos fracos, e não agradar a nós mesmos.

- Quando estamos na carne queremos agradar a nós mesmos.

- Ser longânimo é uma virtude daquele que tem a gloria de Deus em sua vida.

- A longanimidade é um dos aspectos do fruto do Espírito.

- Paulo fala aqui no texto em não agradar a nós mesmos.

- A auto negação é um grande desafio para o crente.

- Querer o bem do nosso irmão é uma grande virtude daquele que tem a glória de Deus.

Rm. 12.10: Amai-vos cordialmente uns aos outros com amor fraternal, preferindo-vos em honra uns aos outros.

- Somente quem tem a glória de Deus pode preferir em honra seu irmão.

- O homem natural que não tem a presença de Deus não consegue ter esse sentimento.

II- O Crente Com a Glória de Deus Ajuda na Edificação do Seu Irmão.

V. 2: Portanto, cada um de nós agrade ao seu próximo no que é bom para edificação.

- Agrade ao seu irmão naquilo que vai ajudá-lo na sua edificação.

- O amor ao próximo é importante nessa edificação.

- Assim aprendemos a considerar as necessidades alheias igualmente como as nossas.

- Assim sentimos os sofrimentos alheios, como nossos próprios.

- Aprendemos a dar importância as preferencias alheias e ajudar o próximo na sua edificação.

- Somos grandemente alegrados quando ajudamos a edificar o próximo.

I Ts. 5.11: Pelo que exortai-vos uns aos outros e edificai-vos uns aos outros, como também o fazeis.

- Estenda a sua mão a esquerda e a direita alguém ao seu lado será edificado.

- Quando você ajuda o teu próximo na sua edificação, você o está ajudando a crescer a Cristo em seu coração.

III- O Crente Com a Glória de Deus Consegue Imitar a Cristo.

V. 3: Porque também Cristo não agradou a si mesmo, mas, como está escrito: Sobre mim caíram as injúrias dos que te injuriavam.

- A vida inteira de Cristo foi uma vida de autonegação, de desagrado a si mesmo.

- Ele levou sobre si as fraquezas dos fracos.

- Paulo nos convida a imitar a Cristo.

I Co. 11.1: Sede meus imitadores, como também eu, de Cristo.

- Paulo tinha a glória de Deus em sua vida, quem tem essa glória consegue imitar a Cristo.

- Espelhar o caráter de Cristo.

Ef. 5.1: Sede, pois, imitadores de Deus, como filhos amados.

- Só quem tem a glória de Deus consegue ser parecido com Cristo.

- Não precisamos fazer força não, o que tem dentro de nós, leva-nos a viver uma vida reta e em verdadeira santidade e justiça.

- A glória de Deus nos conduz no caminho da verdade e da justiça.

- Temos que olhar para Jesus como exemplo, como modelo a ser copiado.

Hb. 12.2: Olhando para Jesus, autor e consumador da fé, pelo gozo que lhe estava proposto, suportou a cruz, desprezando a afronta, e assentou-se à destra do trono de Deus.

- Olhe só para Jesus.

- Não olhe para os lados.

- Não tenha como referência ninguém ao seu lado;

- Mas somente Jesus.

IV- O Crente Com a Glória de Deus Tem a Confirmação da Sua Esperança nas Escrituras.

V. 4: Porque tudo que dantes foi escrito, para nosso ensino foi escrito, para que, pela paciência e consolação das Escrituras, tenhamos esperança.

- A glória de Deus no crente faz realçar a convicção na Palavra de Deus.

- As Escrituras nos consolam em momentos de sofrimento.

- As Escrituras nos dão esperança nas promessas de Deus para nossas vidas.

II Tm. 3.16: Toda a Escritura divinamente inspirada é proveitosa para ensinar, para redarguir, para corrigir, para instruir em justiça.

- No versículo diz que tudo que dantes foi escrito, para nosso ensino foi escrito.

- Nós aprendemos com a Palavra de Deus.

- Quem lê a Bíblia sempre está crescimento no conhecimento de Deus.

II Pe.3.18: Antes, crescei na graça e conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. A ele seja dada a glória, assim agora como no dia da eternidade. Amém.

V- O Crente Com a Glória de Deus Acolhi Seus Irmãos Em Cristo.

V. 7: Portanto, recebei-vos uns aos outros, como também Cristo nos recebeu para glória de Deus.

- O crente com a glória de Deus não faz acepção de pessoas.

- Porque fazer acepção de pessoas é pecado.

Tg. 2.9: Mas, se fazeis acepção de pessoas, cometeis pecado e sois redarguidos pela lei como transgressores.

- Na Igreja do Senhor Jesus tem pessoas de toda natureza: Pessoas claras, pessoas escuras, pessoas pobres, pessoas ricas, pessoas com pouco estudo, pessoas com muito estudo. Mas no corpo de Cristo somos todos um só.

I Co. 12.12: Porque, assim como o corpo é um e tem muitos membros, e todos os membros, sendo muitos, são muitos, são um só corpo, assim é Cristo também.

- Nós só nos unimos e nos damos bem por causa da graça de Deus e da glória de Deus que está em nós.

- A cada culto novas vidas aceitam a Jesus como salvador e são agregadas no corpo de Cristo e nós acolhemos.

- Não avaliamos caráter, cor, grau de instrução, temperamento; simplesmente acolhemos no corpo de Cristo.

- É a glória de Deus que está em nós.

Conclusão: Se perdermos esta glória perdemos a graça, ficamos sem graça.

- Mantenha está glória em sua vida até o dia do arrebatamento.

- Nossa esperança é a vinda do Senhor Jesus Cristo em glória.

 

 

 

 

 
       
 

Pr. Silvano Doblinski
Presidente da Igreja Assembleia de Deus
do Jabaquara em São Paulo - Brasil







 

 
Mais mensagens
Adicionar AD Jabaquara aos Favoritos