A Pesca Maravilhosa
Lc. 5.1-11
                                                                

25/11/2012
 

Int.- Nesta passagem Jesus estava exercendo o seu ministério e estava na Região da Galiléia, que ficava no Norte de Israel. O Evangelista Lucas divide o Ministério terreno de Jesus em três partes no seu livro: O ministério na Galiléia; o ministério na Judéia e o ministério em Jerusalém.

      Aqui diz que Jesus estava junto ao lago de Genesaré, também chamado Mar de Tiberíades e Mar da Galiléia, por causa da sua grande extensão; mede 21 km por 12 km de largura. Grandes milagres do ministério de Jesus aconteceram ao redor desse lago, pois ele tem muitas cidades em suas margens como: Tiberíades, Cafarnaum, Nazaré e Betsaida.

      Aqui no texto a Bíblia fala que a multidão apertava Jesus para ouvir a palavra de Deus.

Am. 8.11: Eis que vêm dias, diz o Senhor Jeová, em que enviarei fome sobre a terra, não fome de pão, nem sede de água, mas de ouvir as palavras do Senhor.

      As palavras que Jesus proferia, eram palavras que transformavam as pessoas; eram palavras que edificavam; eram palavras que alimentavam a alma; as pessoas que ouviam a Jesus voltavam diferentes.

- Quem chegava triste saía alegre.

- Quem chegava desanimado voltava animado.

- Quem chegava abatido, voltava rejuvenescido.

- Quem chegava doente, voltava curado.

Rm. 10.17: De sorte que a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Deus.

- A fama de Jesus se espalhava por todo Israel.

- E as pessoas vinham para terem suas vidas resolvidas.

- Jesus veio a este mundo para anunciar o Reino de Deus e salvar os homens dos seus pecados.

I- A Pesca Frustrada.

      Pedro, Tiago, João e outros pescadores, haviam trabalhado a noite toda, lançando as redes e não haviam apanhado nada.

- A pesca era o trabalho desses homens, o seu ganha pão.

- O sustento de suas famílias dependia desse trabalho.

- A maior frustração de um pescador é não pegar nada.

- Os discípulos puxavam as redes e não vinha nada.

- Naquele lugar o horário mais adequado para pescaria era a noite.

- As redes só traziam galhos de árvores e plantas; e nada de peixe.

- Jogaram a rede uma vez, duas vezes, três vezes e nada.

- Cada jogada de rede e recolhimento dela leva um bom tempo.

- Os discípulos tiveram uma péssima noite.

- As preocupações dos discípulos pelo fracasso da pescaria era enorme.

- A preocupação com o ganha pão, com a vida material vinha em suas mentes.

- Isso acontece com qualquer um de nós.

- Jesus sabia dessa frustração dos discípulos.

- O que Jesus fez? Se preocupou primeiro em ministrar a Palavra de Deus à multidão.

- Não quer dizer que Jesus não se preocupou com o sustento dos discípulos e das suas famílias.

- Jesus simplesmente colocou em primeiro lugar o Reino de Deus.

Mt. 6.33: Mas buscai primeiro o Reino de Deus, e a sua justiça, e todas essas coisas vos serão acrescentadas.

- Jesus aqui está dizendo que quando colocamos em primeiro lugar o Reino de Deus, Deus nos concede aquilo que necessitamos para a nossa vida material.

- Muitos deixam de buscar a Deus; de servir a Deus, porque colocam toda a sua prioridade na vida material.

- E na grande maioria das vezes se frustram, porque as coisas não dão certa.

- O importante para nós é a benção de Deus sobre a nossa vida.

- Muitas vezes somos traídos pelos nossos sentimentos: A ansiedade; o medo de as coisas não darem certo; as crises econômicas na sociedade.

Sl. 37.5: Entrega o teu caminho ao Senhor; confia nele, e ele tudo fará.

- Quando nós entregamos a nossa vida a Deus e confiamos nele, Ele trabalha em nosso favor.

- Deus cuida daqueles que colocam a sua confiança nele.

Sl. 37.25: Fui moço e agora sou velho; mas nunca vi desamparado o justo, nem a sua descendência a mendigar o pão.

- Davi nunca tinha visto o justo desamparado por Deus.

- Amada, Deus não te desamparou.

- Deus está cuidando de você.

A) Jesus pediu o barco de Simão Pedro emprestado.

- Jesus subiu no barco, pediu-lhe que o afastasse um pouco da terra.

- E Jesus fez do barco um púlpito para ensinar a Palavra de Deus a multidão.

- O que Jesus fez? Primeiro a Palavra e depois o pão.

- Jesus estava instruindo a multidão concernente ao Reino de Deus.

- A multidão ouvia atentamente naquela manhã a Palavra de Deus.

- Quando a nossa felicidade for mais importante que a nossa espiritualidade, então começamos a cair.

- A felicidade material do mancebo de qualidade era mais importante que o Reino de Deus, então ele perdeu a benção da salvação.

- Paulo fala a Timóteo em sua segunda carta, que Demas o desamparou amando o presente século.

- Cuidado para você não amar os prazeres desse mundo em detrimento ao Reino de Deus.

Mt. 6.21: Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração.

- Naquilo que você se ocupa é o seu tesouro.

- Se ocupe com as coisas de Deus.

II- O Milagre da Pesca Maravilhosa.

V.4: E, quando acabou de falar, disse a Simão: faze-te ao mar alto, e lançai as vossas redes para pescar.

- Jesus sabia da frustração dos discípulos.

- Jesus não havia se esquecido das suas necessidades.

- Amado, Jesus não se esqueceu das suas necessidades.

- Amado, Jesus tem o controle total sobre a natureza; sobre a sua criação.

- O que homens especialistas em pesca não haviam conseguido, Jesus conseguiria.

- Tem coisa que só Jesus faz.

Lc. 1.37: Porque para Deus nada é impossível.

- Quando Jesus falou com Simão para lançar as redes para pescar, Pedro disse a Jesus: Mestre, havendo trabalhado toda a noite, nada apanhamos.

- Pedro estava dizendo a Jesus: Nós somos especialistas em pesca, conhecemos esse lago como ninguém, não conseguimos nada.

- Mas Pedro disse: Porque mandas, lançarei a rede.

-Pedro estava dizendo: Vou te obedecer; vou confiar em ti.

- Amados, a obediência é melhor que o sacrifício.

- Quando você obedece a Deus a benção é derramada.

- A obediência a Palavra de Deus leva o crente a vitória.

V.6: E, fazendo assim, colheram uma grande quantidade de peixes, e rompia-se lhes a rede.

V.7: E fizeram sinal aos companheiros que estavam no outro barco, para que os fossem ajudar. E foram e encheram ambos os barcos, de maneira tal que quase iam a pique.

- A benção foi tão grande que não cabia só em um barco.

- Precisaram do segundo barco e mesmo assim encheram tanto de peixe que quase afundaram.

- A benção que Deus opera é abundante.

- Quando Deus opera o milagre é para sobejar.

- Amados, Pedro era pescador, conhecia o mar, sabia onde havia mais probabilidades de encontrar cardumes de peixes, e certamente era mais habilidoso na pesca do que o carpinteiro Jesus.

- Pedro provavelmente pensava que seguir o conselho de Jesus seria uma tolice, mas mesmo assim resolveu obedecer.

- Pedro agiu impulsionado pela fé, talvez sem grande expectativa de sucesso.

- Pedro ficou surpreendido pelo milagre da grande pesca quando obedeceu a palavra de Jesus.

- A fé que Pedro tinha em Jesus o levou a voltar ao mar e lançar a rede.

- Ele creu no que era improvável.

- Ele lançou novamente a rede crendo na palavra de Jesus.

- Ei não desista, volte ao mar e lança novamente a rede.

- Creia na Palavra de Jesus.

- Não desista, Jesus não desistiu de você.

- Creia, o milagre de Deus vai acontecer.

Conclusão: Quando Pedro viu o improvável acontecer e os dois barcos cheios de peixes que quase afundavam, a Bíblia diz que Pedro se prostrou aos pés de Jesus e disse: Senhor, ausenta-te de mim, por que sou um homem pecador.

- Pedro sabia que aquilo não podia acontecer naturalmente, só com a mão poderosa de Deus. Pedro se espantou com o poder de Deus.

 

  Pr. Silvano Doblinski
Presidente da Igreja Assembleia de Deus
do Jabaquara em São Paulo - Brasil

 
Mais mensagens