Home
 
 
 
 
 
 
 

                25/11/18

 

A Cura de Um Surdo e Gago de Decápolis

        Basta uma palavra de Jesus para que o Milagre aconteça.

Mc. 7.34

Int.: Jesus acabara de curar a filha da mulher Cananéia, na região de Tiro e de Sidom, no extremo norte de Israel. De Sidom, Jesus foi até ao Mar da Galiléia, pelos confins de Decápolis. Foi uma viagem a pé de, ao menos, dois dias de caminhada. Assim fazia Jesus em suas longas caminhadas, fazendo bem e curando a todos os oprimidos do diabo.

      Neste texto encontramos o Senhor Jesus fazendo uma das coisas que ele mais ama fazer: levar à intervenção divina para aqueles que estão precisando urgentemente do socorro de Deus.

I- Trouxeram Um Surdo a Jesus.

      Estando Jesus agora na região de Decápolis, próximo ao Mar da Galiléia, trouxeram-lhe um surdo, que falava com dificuldade, isto é, o fazia de maneira incompreensível.

- Foi melhor levar o surdo a Jesus do que discutir com ele.

- É melhor levar os nossos amigos surdos a Jesus, do que discutir com eles.

- A virtude que sai da Pessoa de Jesus é suficiente, seja qual for a enfermidade.

- As pessoas que o levaram suplicaram a Jesus que impusesse às mãos sobre ele.

- Provavelmente elas queriam ditar o método que Jesus deveria utilizar para realizar o milagre.

- Esse é um erro que muitos de nós em algum momento já cometemos.

- Não devemos dizer como Ele deve fazer para realizar o milagre a nosso favor.

- Devemos dizer a Ele as nossas necessidades, e não ditar os métodos que Deus deve utilizar para a realização do milagre.

- O importante é que Deus vai fazer o milagre da maneira que Ele achar melhor.

V. 33: E, tirando-o à parte de entre a multidão.

- Qual foi o propósito de Jesus ao retira-lo do meio da multidão?

- Primeiro, com certeza o Senhor não queria ser conhecido como um mero operador de milagres, mas almeja que os seus preceitos se alojem no coração dos homens.

- Jesus tira esse homem energicamente do “palco”, ao contrário de curandeiros modernos que puxam os doentes para o palco a fim de exibirem-se com milagres.

- Segundo, Jesus cria uma ponte de contato com esse homem para despertar-lhe a fé.

- Jesus podia apenas dar uma ordem e aquele homem ficaria curado.

- Jesus poderia também ter feito esse milagre no meio da multidão.

- Mas Jesus o chama à parte e toca-lhe com as mãos e com saliva.

- Esses gestos eram pontes de contato.

- O Senhor Jesus não quer ser reconhecido como um mero operador de milagres.

- Jesus deseja ter um relacionamento conosco, e que por meio deste venhamos nos render ao seu senhorio, continuando a segui-lo, mesmo após o milagre.

- Jesus quer que você o siga mesmo após o milagre.

- Em contraste ao que fazem muitos, que quando conseguem o milagre logo se esquecem do Senhor.

- Portanto, não queira apenas os milagres de Jesus, queira Jesus em sua vida, como seu Salvador.

- Também é possível que ao retirar do meio do burburinho popular as pessoas que estava prestes a curar, Jesus estivesse demonstrando simplesmente que não tinha qualquer interesse em ser aclamado pelas multidões, porquanto jamais demonstrou qualquer atitude de ostentação.

- É bem provável que Jesus sentisse o empecilho da comoção e da indisciplina das multidões, para nada dizermos acerca da incredulidade que muitos tinham para com ele, lançando no descrédito os seus milagres.

- Em Marcos 8.23, Jesus curou um cego em Betsaida, e lá também Jesus tomou o cego pela mão e o levou para fora da aldeia, e o curou. Mostrando que a incredulidade dos habitantes daquela cidade impediam de o milagre acontecer.

- Amado, o primeiro passo, em qualquer dificuldade, é ficar à parte com Jesus.

- Jesus cuida de todos conforme as circunstâncias e condições de cada um.

- No culto onde estamos presentes, dentro do quarto e no santuário da alma é o lugar para ouvir o que Ele quer dizer.

Tg. 4.8: Chegai-vos a Deus, e ele se chegará a vós.

- Deus quer ter comunhão com você; Deus quer ter um particular com você.

II- Jesus Cura o Surdo de Decápolis.

      A Bíblia fala que o homem era surdo e que falava dificilmente.

- Aqui no título do texto fala que além de surdo ele era gago.

- Além de não escutar nada, o homem não conseguia falar direito.

- Este homem tinha uma dificuldade muito grande de se comunicar.

- Este homem deve ter passado por muitas situações de humilhação na sociedade, ao ponto de as pessoas que o conheciam terem dó dele, e rogarem a Jesus que pusesse a mão sobre ele.

V. 33: Meteu-lhe os dedos nos ouvidos e cuspindo, tocou-lhe na língua.

- Que forma inusitada Jesus usou para curar esse homem.

- Foi só por vista e tato que Jesus podia comunicar-se com esse homem.

- Se Jesus dissesse alguma palavra ele não poderia ouvir.

- Antes de Jesus dizer alguma palavra a esse homem, Jesus tocou nos seus ouvidos e na sua língua.

- Quando Jesus colocou os dedos nos ouvidos do surdo era como quisesse dizer: “Vou furar o obstáculo que não deixa o som entrar e vou restaurar tua audição”.

- Jesus queria por meio de sinais criar fé nesse homem.

Hb. 11.6: Ora, sem fé é impossível agradar-lhe, porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe e que é galardoador dos que o buscam.

- Para que o homem surdo recebesse o milagre, ele precisava ter fé.

- Quando Jesus sentiu que o homem já estava crendo, Jesus então liberou a palavra da cura.

V. 34: E, levantando os olhos ao céu, suspirou, e disse: Efatá, isto é, Abre-te.

- Jesus levantou os olhos ao céu, como se quisesse dizer: Estou orando por ti.

- Devia reconhecer que a cura vem só de cima.

- Os que querem transmitir ao próximo uma iluminação dos céus devem também, ficar com os olhos fitos nas coisas celestiais.

- Olhando para os céus recebemos coragem e fé.

- Os que olham para os céus evitam a vida monótona.

- O crente que olha para o céu está na dependência de Deus para o seu milagre.

- A vitória do crente vem de cima, vem do céu.

- Vale a pena confiar em Deus em todos os momentos.

- Jesus disse: “Efatá, isto é, Abre-te”.

- A palavra efatá, não é nenhum encantamento mágico.

- É apenas uma palavra na língua aramaica, a linguagem normal para Jesus.

- Marcos traduziu a palavra, mostrando que Jesus usou uma simples ordenança e não uma fórmula mágica para realizar a cura.

- Podemos notar que não foi o toque de Jesus que curou o surdo.

- A cura aconteceu logo que Jesus pronunciou: “Abre-te”.

- Ele, que criou o universo pela palavra, não precisava nada mais do que uma palavra para realizar o milagre.

- Quão grande é o seu poder.

Gn. 1.3: E disse Deus: Haja luz. E houve luz.

- Bastou uma palavra de Jesus para que o homem surdo fosse curado.

- O servo do centurião de Cafarnaum estava doente e moribundo e o centurião mandou uns servos até Jesus dizendo: “Não sou digno de que entres debaixo do meu telhado”; “dize, porém, uma palavra, e o meu criado ficará são”.

- A palavra de Jesus tem grande poder para dar vitória ao crente.

- A palavra “Efatá” traz a ideia de ser aberto e libertado.

- A ideia não é da parte específica da pessoa sendo aberta, mas da pessoa inteira ser aberta e libertada.

- Efatá! Que seja concretizado o milagre de Deus em sua vida.

- Que você seja liberto das amarras do pecado sendo salvo em Cristo Jesus.

- Que assim como aquele homem teve um encontro com Jesus sendo completamente liberto, que o mesmo aconteça em sua vida.

Conclusão: Aquilo que está preso em sua vida, Deus quer soltar.

- Todo o jugo do pecado Deus quer despedaçar da sua vida.

Is. 10.27: E o jugo será despedaçado por causa da unção.

- Deus quer abrir a porta que está fechada na sua vida. Ele diz: Efatá.

- Deus está abrindo a porta da salvação da sua família.

- Deus está abrindo a porta de emprego para você.

- Deus está abrindo a porta da saúde para a sua vida.

- A palavra do Senhor é poderosa e inquestionável.

Jo. 10.9: Eu sou a porta; se alguém entrar por mim, salvar-se-á, e entrará, e sairá, e achará pastagens.

- Quem entra por Jesus encontra a benção para a sua alma.

 

 

 
       
 

Pr. Silvano Doblinski
Presidente da Igreja Assembleia de Deus
do Jabaquara em São Paulo - Brasil







 

 
Mais mensagens
Adicionar AD Jabaquara aos Favoritos