Home
 
 
   

A Importância da Sinceridade do Cristão

                                                                           22/04/2014 
 

Atos 10.1-6; 18-20; 44-48  

 

Int.- Cornélio era um centurião romano da antiga nobreza; Cornélio era um homem de elevada posição. Cornélio era um prosélito, bondoso em todo seu ser. Prosélito era um gentio convertido ao judaísmo.

- A Bíblia fala que Cornélio era piedoso e temente a Deus, que dava muitas esmolas; e que de contínuo, orava a Deus.

- Mesmo assim fazendo tudo isso Cornélio não era salvo.

- Mostrando que boas obras e ser piedoso não salva ninguém.

Ef. 2.9: Não vem das obras, para que ninguém se glorie.

- Somente é salvo quem passa pela conversão em Jesus Cristo.

      Mas Cornélio tinha uma coisa importante que fez toda a diferença em sua vida.

      Cornélio buscava a Deus com sinceridade.

       Mesmo Cornélio não sendo salvo, Deus ouviu as orações de Cornélio, por causa da sua sinceridade.

    Quem procura por Deus com sinceridade, o Senhor fará que o encontre.

      Por causa da sinceridade de Cornélio, Deus fez com que Pedro fosse ate Cesareia, na casa de Cornélio, lhe pregar o Evangelho.

      Cornélio convidou os seus parentes e amigos mais íntimos, para ouvir o que Pedro tinha a dizer.

      A Bíblia diz que Pedro anunciando a eles o Evangelho, caiu o Espírito Santo sobre todos os que ouviam a palavra; quer dizer, foram batizados com o Espírito Santo.

      Quando Pedro ouviu a todos falarem em línguas estranhas e magnificar a Deus, Pedro foi impelido a batizarem a eles na água.

      Essa foi a primeira família gentia a se converter. Então Pedro entendeu que o Evangelho não era somente para os judeus, mas para todos, de todas as nações, que aceitassem a Jesus como Salvador.

- O que tocou o coração de Deus foi a sinceridade de Cornélio.

- Deus se agrada das pessoas sinceras.

- Deus se move para aqueles que são sinceros.

- Deus atua no coração do crente sincero.

- A sinceridade do cristão toca o coração de Deus.

- A sinceridade é uma das virtudes que o cristão deve cultivar na sua vida de fé.

I-As Características da Sinceridade do Cristão.

- Sinceridade: É a qualidade daquele que é sincero.

- É ser honesto, transparente consigo mesmo e com o outro.

- Sinônimos: Franqueza; honestidade; inocência; simplicidade.

- O crente sincero é franco, é honesto, é transparente.

II Co. 3.2: Vós sois a nossa carta, escrita em nossos corações, conhecida e lida por todos os homens.

- O antônimo de sinceridade é fingimento, hipocrisia.

- O cristão para ser abençoado precisa ter uma fé não fingida.

I Tm. 1.5: Ora, o fim do mandamento é a caridade de um coração puro, e de uma boa consciência, e de uma fé não fingida.

- Fé fingida é a pessoa aparentar um cristianismo que ela não tem.

- Sair dizendo que ora de madrugada, que lê a Bíblia diariamente, que jejua constantemente, e que na verdade não faz isso.

Sl. 32.2: Bem-aventurado o homem a quem o Senhor não imputa maldade, e em cujo espírito não há engano.

- Quer dizer: Daquele que não tem engano no seu coração, que não tem falsidade.

- A pessoa que não é sincera que é falsa só perde procedendo assim.

- Pode até enganar aos homens, mas não engana a Deus.

- Lá na frente a casa cai, como se diz por ai.

- Isso aconteceu com Ananias e Safira que não foram sinceros, quiseram enganar os Apóstolos, mas Deus não aceitou.

At. 4.32: E era um o coração e a alma da multidão dos que criam, e ninguém dizia que coisa alguma do que possuía era sua própria, mas todas as coisas lhes eram comuns.

- Aqui diz que era um o coração e a alma da multidão dos que criam.

- Tinham um coração sincero; honesto; transparente.

- Ananias quis fingir ser um crente que não era.

At. 5.3: Disse, então, Pedro: Ananias, por que encheu Satanás o teu coração, para que mentisses ao Espírito Santo e retivesses parte do preço da herdade?

V.4: Guardando-a, não ficava para ti? E, vendida, não estava em teu poder? Por que formaste este desígnio em teu coração? Não mentiste aos homens, mas a Deus.

- Ananias e Safira morreram porque foram desonestos, foram hipócritas.

II- Exemplo Bíblico de Homens Que Foram Sinceros e Abençoados.

1- Temos o exemplo de Ezequias que por causa da sua sinceridade e verdade foi lhe acrescentado mais quinze anos de vida.

Is. 38.3: E disse: Ah! Senhor, lembra-te, peço-te, de que andei diante de ti em verdade e com coração perfeito e fiz o que era reto aos teus olhos. E chorou Ezequias muitíssimo.

2- Temos o exemplo de Paulo que viveu em sinceridade dando um bom testemunho.

II Co. 1.12: Porque a nossa glória é esta: o testemunho da nossa consciência, de que, com simplicidade e sinceridade de Deus, não com sabedoria carnal, mas na graça de Deus, temos vivido no mundo e maiormente convosco.

      Podemos citar: Abraão, José, Samuel, Jó, Daniel, Jeremias, Natanael, Timóteo, Lóide, Eunice e tantos outros que a Bíblia menciona.

III- Os Cristãos Sinceros Tem Acesso ao Trono da Graça.

Hb. 10.22: Cheguemo-nos com verdadeiro coração, em inteira certeza de fé; tendo o coração purificado da má consciência e o corpo lavado com água limpa.

- Verdadeiro coração é chegar com um coração sincero perante Deus.

- Deus atende ao cristão que chega a Ele com um coração sincero.

- Deus protege o crente que anda em sinceridade.

Pv. 2.7: Ele reserva a verdadeira sabedoria para os retos; escudo é para os que caminham na sinceridade.

- Deus é um escudo para o crente que anda em sinceridade.

- Vale a pena ser um crente sincero.

- A falsidade e a hipocrisia só leva a desgraça, a ruína.

- Deus está perto daquele crente que o busca sinceramente.

Sl. 145.18: Perto está o Senhor de todos os que o invocam, de todos os que o invocam em verdade.

- Se você andar em sinceridade, Deus vai estar com você.

- Quando o crente é sincero, Deus tem o prazer de caminhar com este crente.

- A sinceridade do crente leva ele para mais perto de Deus.

Pv. 11.3: A sinceridade dos sinceros os encaminhará, mas a perversidade dos desleais os destruirá.

IV- As Características Que Revelam a Sinceridade do Cristão:

1- O Nosso Amor a Deus é Uma Amostragem da Nossa Fé Sinceridade.

- Quando esse amor é verdadeiro, ele revela a nossa sinceridade.

- Porque quando amamos a Deus verdadeiramente, vamos obedecer a Sua palavra.

2- O Nosso Amor a Cristo.

- Reconhecendo tudo o que Jesus fez por nós na Cruz do Calvário.

- Dando a Ele todo o mérito pela nossa salvação.

- O nosso amor por Cristo revelará também a nossa fé sincera.

3- O Nosso Serviço a Deus.

- Mostramos também a nossa fé sincera, quando realizamos a obra de Deus.

- Fazendo de todo o coração para o Reino de Deus.

- Quando fazemos a obra de Deus sem esperar recompensa dos homens.

- Sem querer se aparecer, se gloriar perante os homens.

- Quando o nosso trabalho é continuo, duradouro, permanente.

- O nosso serviço para Deus é sincero quando fazemos não para inglês ver.

4- A Nossa Fé Atuante.

- Revelamos a nossa sinceridade em servir a Deus pela nossa perseverança na fé.

- A nossa fé cristã revela também a nossa sinceridade.

- Quando cremos em Deus, na Sua Palavra, no Seu Espírito Santo, revelamos a nossa sinceridade como servos de Deus.

5- Nosso Temor a Deus.

- O crente com o temor de Deus, vai procurar viver em sinceridade de coração.

- O temor a Deus leva o crente a andar em sinceridade.

Conclusão: Deus tem promessa de um futuro de paz para os crentes sinceros.

Sl. 37.37: Nota o homem sincero e considera o que é reto, porque o futuro desse homem será de paz.

- O crente quando é sincero resplandece como astro no mundo.

Fp. 2.15: Para que sejais irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus inculpáveis no meio duma geração corrompida e perversa, entre a qual resplandeceis como astros no mundo.

 
 

  Adicionar AD Jabaquara aos Favoritos

Pr. Silvano Doblinski
Presidente da Igreja Assembleia de Deus
do Jabaquara em São Paulo - Brasil

 
Mais mensagens