A Importância Da Graça de Deus Para o Cristão                                      21/09/2010
Ef.2.1-10
 

Int.- A Graça de Deus na vida do cristão é um bem de extrema importância, pois é por ela que o cristão chegará aos céus. A Palavra de Deus diz: Pela graça sois salvos. Pois a salvação de nossa alma é algo de Deus, pela sua Graça à nossa vida.

      Graça significa primeiramente: Favor, ou, a disposição bondosa da parte de Deus. Alguém a definiu como a bondade genuína e favor não recompensado, ou favor não merecido. Dessa forma a graça nunca incorre em dívida. O que Deus concede, concede-o como favor, nunca podemos recompensá-lo ou pagar-lhe.

      Podemos dizer que Graça são as riquezas espirituais de Deus manifestas na vida do cristão.

      Nenhum de nós merece a graça de Deus, mas precisa dela inteiramente

      A Graça é transação de Deus com o homem, absolutamente independente da questão de merecer ou não merecer.

      A Graça opera por causa do amor de Deus e através desse amor, mas sempre com o tempero de sua misericórdia.

      Cada passo progressivo da vida cristã se deve à Graça:

1- A chamada vem pela Graça.

2- O arrependimento também se deve à Graça.

3- A fé tem origem na Graça.

      A Graça é um poder vivo.

- A Graça não é um programa divino de doações gratuitas, que nada requeira da parte do homem. Bem pelo contrário, ela exige tudo do homem: A entrega de sua alma aos cuidados de Cristo, a aceitação da cruz e o prosseguir no caminho cristão.

I- A Natureza da Graça.

1- A Graça é abundante.

- Deus tem o prazer que o cristão desfrute da sua abundante Graça.

At.4.33- E os apóstolos davam, com grande poder, testemunho da ressurreição do Senhor Jesus, e em todos eles havia abundante graça.

- A igreja primitiva teve um crescimento vertiginoso e espantoso no primeiro século; praticamente levando o evangelho de Cristo a todo o mundo conhecido até então.

 

- Havia um mover do Espírito Santo na Igreja que fez dela um Estandarte da Revelação de Deus para a humanidade.

- O que fez a diferença na igreja primitiva foi a Graça de Deus.

- Aqui no V.33 diz: E em todos eles havia abundante graça.

- Quer dizer em grande quantidade.

- A Graça pode ser: Pouca, mediana e grande.

- Depende de cada um de nós buscarmos.

II Pe.3.18- Antes, crescei na graça e conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. A ele seja dada a glória, assim agora como no dia da eternidade. Amém.

- Os cristãos da igreja primitiva valorizavam a Graça de Deus.

- Eles eram dependentes dessa Graça.

- Eles buscavam e mantinham essa Graça.

- Jesus Cristo concede ao cristão a abundância dessa graça.

Rm.5.17- Porque, se, pela ofensa de um só, a morte reinou por esse, muito mais os que recebem a abundância da graça e do dom da justiça reinarão em vida por um só, Jesus Cristo.

2- A Graça de Deus é verdadeira.

- Não é algo fantasioso ou aparente.

I Pe.5.12- Por Silvano, vosso fiel irmão, como cuido, escrevi abreviadamente, exortando e testificando que esta é a verdadeira graça de Deus, na qual estai firmes.

3- A Graça é concedida aos dependentes de Deus.

Tg.4.6- Antes, dá maior graça. Portanto, diz: Deus resiste aos soberbos, dá, porém, graça aos humildes.

4- A Graça de Deus é rica.

V.7- Para mostrar nos séculos vindouros as abundantes riquezas da sua graça, pela sua benignidade para conosco em Cristo Jesus.

- Essa Graça tem riquezas espirituais imensas para o servo de Deus.

Ef.1.7- Em quem temos a redenção pelo seu sangue, a remissão das ofensas, segundo as riquezas da sua graça.

- A Graça de Deus capacita o cristão para anunciar o Evangelho.

- A Graça de Deus nos dá todos os meios para vivermos uma vida vitoriosa.

- A Graça de Deus nos encoraja, nos enche, nos completa.

 

II- Nossos Compromissos com a Graça.

1- Receber a Graça.

II Co.6.1- E nós, cooperando também com ele, vos  exortamos a que não recebais a graça de Deus em vão.

- A Graça de Deus em nossa vida tem um propósito.

- Não podemos receber a Graça sem um propósito divino.

- Temos que canalizá-la para o serviço do Senhor.

2- Crescer na Graça.

- Não podemos estacionar nessa busca.

- Deve ser algo crescente em nossa vida.

- Que a cada ano cresçamos na Graça de Deus.

II Pe.3.18- Antes, crescei na graça e conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. A ele seja dada a glória, assim agora como no dia da eternidade. Amém.

- Devemos como servos de Deus desejar esse crescimento.

3- Esperar na Graça.

I Pe.1.13- Portanto, cingindo os lombos do vosso entendimento, sede sóbrios e esperai inteiramente na graça que se vos ofereceu na revelação de Jesus Cristo.

- É esperar com toda confiança a volta de Jesus.

- Aguardar firme na fé e perseverança a volta de Jesus.

4- Reter a Graça.

Hb.12.28- Pelo que, tendo recebido um Reino que não pode ser abalado, retenhamos a graça, pela qual sirvamos a Deus agradavelmente com reverência e piedade.

- Cultivemos o favor divino, através da total lealdade ao Filho de Deus.

- Não perca essa Graça.

- Não caia da Graça.

- Essa Graça nos concede: alegria, paz, esperança, força, perseverança, bênçãos de Deus para nós.

 

Conclusão: Essa Graça faz o cristão fazer a diferença neste mundo pecaminoso e mundano. Essa Graça dá ao cristão o poder de viver uma vida frutífera e abençoada. Essa Graça faz o cristão ser uma pessoa feliz e cheia de paz.

 
    

  Pr. Silvano Doblinski
Presidente da Igreja Assembleia de Deus
do Jabaquara em São Paulo - Brasil