O Verdadeiro Cristianismo
II Co. 4.1-15
                                                               

21/08/2012
 

Int.- O mundo alcançou este ano a marca de 7 bilhões de pessoas. O IBGE anunciou a poucas semanas o crescimento do número de evangélicos no Brasil na última década. Dizendo que de 2.000 a 2010 o número de evangélicos cresceu 61%, ou seja, mais 16 milhões de evangélicos, e que o número de evangélicos no Brasil chegou a 42,3 milhões. Também no mundo houve um crescimento de cristãos. Há grande pergunta a ser feita: Que tipo de cristianismo esse grande número de evangélicos está professando?

      Alguns defendem que não interessa a qualidade e sim a quantidade. Porque defendem que se a pessoa já fala em Jesus e em Deus e tem uma Bíblia e vai algumas vezes na igreja, já é uma cristã e está do lado de Deus, e isso já é suficiente.

      Alguns nos dias de hoje se dizem cristãos:

1-Porque seus pais são cristãos.

2- Porque pertencem a alguma igreja cristã.

3- Porque vão aos cultos.

4- Porque contribuem financeiramente para a igreja.

5- Porque falam, às vezes, em Cristo.

      E a grande pergunta: Será que tudo é ser cristão?

      Será que as pessoas que se enquadram a estas características irão subir no arrebatamento da Igreja?

      Será que ser apenas religioso é o suficiente para chegar ao Céu?

I-O Que o Cristianismo Não É:

1-O Cristianismo não é rotulo eclesiástico.

- Ter o nome no rol de membros de uma igreja, ser batizado, fazer profissão de fé, ou seguir a religião dos pais, isso não é ser cristão.

2- O Cristianismo não é somente uma crença sincera.

- Sinceridade apenas não salva.

- Veja o exemplo do jovem rico (Mc. 10.17-25).

3- Cristianismo não é moralidade.

- Há pessoas de alto padrão moral, mas que não são salvas.

4- Cristianismo não são as boas obras, o zelo religioso, a benevolência, a caridade.

Ef. 2.8,9: Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isso não vem de vós, é dom de Deus.

      Não vem das obras para ninguém se glorie.

- O interesse próprio pode fazer tudo isto.

- Os fariseus são um bom exemplo disso.

- O patriotismo e as falsas religiões praticam todas essas coisas, como o espiritismo, por exemplo.

5- Cristianismo não é devoção, oração, adoração. Também nas religiões falsas e no paganismo há muitos sinceros. Um bom exemplo é Cornélio, mas não era salvo. Teve de se converter a Cristo.

6- Cristianismo não são sentimentos.

- A eloquência comove, e a música produz o que parece ser adoração.

Jr. 17.9: Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e perverso; quem o conhecerá?

II- A Experiência de Paulo no Verdadeiro Cristianismo.

V.1: Tendo este mistério.

- Paulo esta falando aqui de o crente ter a glória do Senhor.

V.2- Paulo fala de não andar com astúcia e nem falsificar a palavra de Deus.

- A consciência do verdadeiro cristão prima pela manifestação da verdade.

V.5- Paulo diz aqui que o verdadeiro cristão não prega a si mesmo, mas a Cristo Jesus.

V.7- Paulo diz que o tesouro do verdadeiro cristão está em vaso de barro, para que a glória seja de Deus.

- Paulo fala nos versículos seguintes que o verdadeiro cristão passa por tribulações, é perseguido, fica abatido algumas vezes, mas não abandona a fé.

III- As Características do Verdadeiro Cristianismo.

1-Andar em novidade de vida.

Rm. 6.4: De sorte que fomos sepultados com ele pelo batismo na morte; para que, como Cristo ressuscitou dos mortos pela glória do Pai, assim andemos nós também em novidade de vida.

II Co. 5.17: Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é: as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo.

2- Nascer de novo.

Jo. 3.3: Jesus respondeu e disse-lhe: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo não pode ver o Reino de Deus.

Jo. 3.5: Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do espírito não pode entrar no Reino de Deus.

3- Amar uns aos outros.

Jo. 13.34,35: Um novo mandamento vos dou: Que vos ameis uns aos outros: como eu vos amei a vós, que também vós uns aos outros vos ameis.

      Nisto todos conhecerão que sois meus discípulos, se vos amardes uns aos outros.

4- Andar como Jesus andou.

I Jo. 2.6: Aquele que diz que está nele também deve andar como ele andou.

- Jesus praticou o amor, a justiça, a misericórdia, a bondade, a benignidade.

5- Afastar-se da iniquidade.

II Tm. 2.19: Todavia o fundamento de Deus fica firme, tendo este selo: O Senhor conhece os que são seus, e qualquer que profere o nome de Cristo aparte-se da iniquidade.

6- Praticar o amor verdadeiro.

Rm. 12.9,10: O amor seja não fingido. Aborrecei o mal e apegai-vos ao bem.

      Amai-vos cordialmente uns aos outros com amor fraternal, preferindo-vos em honra uns aos outros.

7- Amar a Deus sobre todas as coisas.

Mc. 12.30: Amarás, pois, ao Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento, e de todas as tuas forças; este é o primeiro mandamento.

 

Conclusão: O verdadeiro cristianismo é praticado por aqueles que tiveram suas vidas transformadas; que tem a presença do Espírito Santo de Deus em suas vidas; que andam na contra mão do mundo; que expressam a sua fé através das suas obras; que praticam o amor.

 

 

 

  Pr. Silvano Doblinski
Presidente da Igreja Assembleia de Deus
do Jabaquara em São Paulo - Brasil

 
Mais mensagens