Home
 
 
 
     
  O Formalismo Religioso de Um Povo 

21/12/2014

 
  Is. 58.6-11 
 
   
 
 
 

Int.: Dos 17 livros proféticos do Antigo Testamento, o maior deles é Isaías, pela quantidade de profecias aqui escritas. 

      Isaías foi homem de sangue real. Era um jovem aristocrata de linhagem nobre. Seu pai, Amós, era o filho mais novo de Joás, rei de Judá. Isaías foi educado na corte e era muito conceituado entre o povo de Israel. Isaías recebeu educação aprimorada. E em meio a corte, Deus o chamou para ser profeta especial a Judá. 

      Isaías é chamado de profeta messiânico, onde ele é usado para profetizar o nascimento do Messias, a Sua unção, o Seu caráter, a Sua simplicidade, a Sua mansidão, a Sua morte, a Sua ressurreição e o Seu reino glorioso. 

      Não há nenhum profeta que profetizou tanto de Cristo, como Isaías. 

      Neste capítulo 58, Isaías anuncia ao povo as suas transgressões e seu formalismo religioso. 

      O profeta clama contra os pecados do povo, com um forte som de trombeta: As transgressões e a hipocrisia do povo de Deus. 

      Se os mensageiros de Deus deixarem de falar contra os pecados do seu povo, não serão fiéis à sua vocação divina. 

      Judá buscava a Deus cada dia, como se o povo desejasse conhecer os seus caminhos; mas, ao mesmo tempo, esses judeus viviam no pecado, indiferentes aos santos mandamentos de Deus. 

- O povo se queixava que Deus não queria ajudá-lo. 

      Deus, porém, sabia que a adoração e o jejum deles era hipocrisia. 

      Deus lhes declara que um ato religioso só tem valor para Ele, quando procede de um coração humilde, daqueles que obedecem aos seus mandamentos e daqueles que estendem a sua mão aos necessitados. 

I- A Escolha de Deus. 

      O jejum que Deus aprova é acompanhado de amor para com Ele e para com o próximo. 

1- Deus Dizia Para o Povo de Judá Usando o Seu Profeta: O jejum que eu desejo ver é o seguinte: Parem de explorar seus empregados, não maltratem os seus servos, perdoem as dívidas dos que não podem pagar e não obriguem outros a trabalhar como escravos. 

2- Além Disso, Eu Desejo Que Vocês Repartem Sua Comida com os famintos, ofereçam abrigo a quem não tem casa, deem roupas aos que estão nus e não recusem ajuda ao próximo. 

Deus lhes estava dizendo que eles tinham uma religião que não estavam praticando. 

- A fé é acompanhada de obras. 

- A Bíblia fala que a fé sem obras é morta. 

Tg. 2.17: Assim também a fé, se não tiver as obras, é morta em si mesma. 

- Amados, somos chamados a sermos praticantes da Palavra. 

- Deus quer que vivamos a sua Palavra. 

Tg. 1.22: E sede cumpridores da palavra e não somente ouvintes, enganando-vos com falsos discursos. 

- Quando praticamos a Palavra estamos glorificando a Deus. 

Mt. 5.16: Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas obras e glorifiquem o vosso Pai, que está nos céus. 

II- A Recompensa de Deus ao Amor Verdadeiro. 

      Onde há amor verdadeiro a Deus e um sincero interesse pelo bem-estar do próximo, há também aí um canal para a benção abundante de Deus em nossa vida. 

- Amados, as recompensas desse amor a Deus são declaradas aqui no capítulo 58 de Isaías. 

1- Primeira Benção: Romperá a tua luz como a alva, e a tua cura apressadamente brotará. (V.8) 

- Um novo dia raiará para aquele que tem o amor de Deus no coração. 

- Essa luz brilhará como o sol ao nascer do dia. 

- Então desfrutará boa saúde mediante a intervenção divina. 

- A luz de Deus na tua vida vai surgir. 

- Deus entra com providência na saúde para aquele que vive o amor de Deus. 

- O sol da justiça de Deus brilha para aquele que vive o amor de Deus. 

Ml. 4.2: Mas para vós que temeis o meu nome nascerá o sol da justiça e salvação trará debaixo das suas asas; e saireis e crescereis como os bezerros do cevadouro. 

V.8: E a tua justiça irá adiante da tua face, e a glória do Senhor será a tua retaguarda. 

- Uma proteção especial de Deus é prometida. 

- A sua retidão vai servir como proteção para os seus passos, e a glória do Senhor estará na sua retaguarda para te proteger. 

2- Segunda Benção: O Socorro Divino na Aflição, Mediante a Resposta das Orações. 

V.9: Então, clamarás, e o Senhor te responderá. 

- Uma grande benção para nós: É Deus responder a nossa oração. 

- Não existe nada tão maravilhoso como isto: Deus responder ao nosso clamor. 

Sl. 34.17: Os justos clamam, e o Senhor os ouve e os livra de todas as suas angústias. 

- Aqui no versículo 9 diz: “Acontecerá isso se tirares do meio de ti o jugo, o estender do dedo e o falar vaidade”. 

- Explicando essa parte seria: Se vocês acabarem com todo tipo de exploração, se pararem de fazer ameaças e de espalhar mentiras. 

- Então clamarás e Deus responderá. 

- As respostas das nossas orações estão condicionadas a prática da Palavra de Deus. 

- Não adianta eu orar, se não pratico a Palavra de Deus. 

- A Bíblia diz que Deus não ouve a pecadores. 

3- Terceira Benção: A Remoção das Trevas e da Opressão. 

V.10: Então, a tua luz nascerá nas trevas, e a tua escuridão será como o meio dia. 

- Trevas fala de dia sombrio, de tristeza, de lágrimas, de angústia.  

- Deus faz nascer luz nas trevas para aquele que o teme. 

Sl. 112.4: Aos justos nasce luz nas trevas; ele é piedoso, misericordioso e justo. 

- Em meio as trevas a pessoa sente tristeza, desconforto, insegurança, desesperança. 

- Mas quando a luz brilha, chega a alegria, chega a segurança, chega a paz, chega a esperança. 

Sl. 97.11: A luz semeia-se para o justo, e a alegria, para os retos de coração. 

- Deus semeia a luz para aqueles que servem a Ele, e o amam. 

- Essa luz Deus fez brilhar para José quando estava na prisão no Egito. 

- Essa luz Deus fez brilhar para Daniel na cova dos leões. 

- Essa luz Deus fez brilhar para o profeta Jeremias quando estava no calabouço. 

- Essa luz Deus fez brilhar para Paulo e Silas na prisão em Filipos. 

- Essa mesma luz Deus faz brilhar na sua vida esta noite. 

4- Quarta Benção: Deus Guiará, Fartará e Fortificará a Tua Alma. 

V.11: E o Senhor te guiará continuamente, e fartará a tua alma em lugares secos, e fortificará teus ossos; e serás como um jardim regado e como um manancial cujas águas nunca faltam. 

- Primeiro passo dessa benção: “O Senhor te guiará continuamente”. 

- O Senhor tem o prazer de nos guiar o tempo todo. 

- Ele não nos abandona em momento algum. 

- Nós até podemos abandoná-lo, mas Ele não nos abandona. 

- Segundo passo aqui da benção: “Fartará a tua alma em lugares secos”, quer dizer: Deus satisfará os seus desejos numa terra ressequida. 

- Em tempos de crise, Deus satisfará os seus desejos. 

- Para Deus não importa a situação ao nosso redor, Ele nos concede a Sua benção e pronto. 

Sl. 37.4: Deleita-te também no Senhor, e ele te concederá o que deseja o teu coração. 

V.5: Entrega o teu caminho ao Senhor; confia nele, e ele tudo fará. 

- Terceiro passo da benção: “Fortificará teus ossos”. 

- Quer dizer: Te dará estrutura para suportar as lutas e provas que vierem contra você. 

I Co. 10.13: Não veio sobre vós tentação, senão humana; mas fiel é Deus, que vos não deixará tentar acima do que podeis; antes, com a tentação dará também o escape, para que a possais suportar. 

- Quarto passo da benção: “Serás como um jardim regado”. 

- Um jardim regado, bem cuidado, é um jardim florido, um jardim bonito, um jardim verdejante, um jardim agradável aos olhos. 

- O Senhor tem regado o teu jardim; as flores vão aparecer e desabrochar; o perfume desse jardim será sentido por todos. 

V.11: Como um manancial cujas águas nunca faltam. 

- Não vai faltar água no teu rio. 

- Pode até faltar água no Cantareira; mas no teu lago, não vai faltar água; aqui diz: Será como um manancial; quer dizer: Terá água em abundância. 

 

Conclusão: As bênçãos que Deus prometeu para a nação de Judá, são também para a Sua Igreja, para nós, povo de Deus.


 


 

 
       
 

Pr. Silvano Doblinski
Presidente da Igreja Assembleia de Deus
do Jabaquara em São Paulo - Brasil







 

 
Mais mensagens
Adicionar AD Jabaquara aos Favoritos