A Igreja com a Missão de Fazer a Diferença no Mundo                                                                                            20/04/2010

Mt.5.13-16
 

Int.- Vivemos numa época em que o mal tem se alastrado grandemente, ocupando os maiores destaques nos meios de comunicação, tudo isso devido o aumento acelerado do pecado. O pecado tem alcançado proporções alarmantes, incitando o homem a exercer uma influência maléfica em nossa sociedade, o mal que continuamente é cometido neste mundo tem sido como que uma escola de aprendizagem para muitos, influenciando muitas pessoas que não possuem nenhuma estrutura espiritual. A humanidade está como que no fundo de um poço escuro, inabilitada de com suas próprias forças e estratégias a sair do fundo desse poço. É aí que nesse momento o cristão sendo um reflexo do próprio Cristo, através da influência benéfica tem com condições de iluminar o fundo desse poço onde o mundo está e ainda lançar uma corda para ajudar a mudar a história e o atual trajeto desse mundo sem Deus.

      Nós somos a Igreja do Senhor Jesus nesse mundo, e Deus conta conosco para fazermos a diferença, para a glória do Seu Nome.

I- A Igreja é Diferente do Mundo.

1- No linguajar.

2- Na maneira de pensar.

3- Na maneira de viver.

4- No aspecto moral.

5- Na honestidade.

6- Na verdade.

7- Na educação e formação da família.

      A Igreja anda na contramão do mundo. A nossa trajetória é diferente, e temos que aceitar esse fato. Se agradarmos o mundo, desagradaremos a Deus.

- O cristão não deve amar o mundo e nem se conformar com o mundo.

I Jo.2.15-17- Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele.

      Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não é do Pai, mas do mundo.

      E o mundo passa, e a sua concupiscência; mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre.

 

Rm.12.2- E não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.

      O cristão deve viver com os pés na terra e a cabeça no céu.

- Viver nesse mundo sem se associar-se a ele.

- O mundo nos odeia porque estamos na luz de Deus.

Jo.15.18,19- Se o mundo vos aborrece, sabei que, primeiro do que a vós, me aborreceu a mim.

      Se vós fôsseis do mundo, o mundo amaria o que era seu, mas, porque não sois do mundo, antes eu vos escolhi do mundo, por isso é que o mundo vos aborrece.

- Se as pessoas não gostam de você por você ser um cristão, o nome do Senhor está sendo glorificado por sua vida.

- Somos chamados para fazermos a diferença.

- O Espírito que em nós habita não é do mundo mas é de Deus.

I Co.2.12- Mas nós não recebemos o espírito do mundo, mas o Espírito que provém de Deus, para que pudéssemos conhecer o que nos é dado gratuitamente por Deus.

- Nós somos diferentes porque temos o Espírito Santo de Deus.

II- A Diferença que o Cristão Faz no Mundo.

1- Jesus diz que nós somos o sal da terra.

      O sal só trás proveito se manter sua salinidade, Jesus disse que o cristão só consegue influenciar beneficamente se não perder suas propriedades espirituais.

- O sal age ao estar em contato com o alimento. O cristão consegue influenciar com seu caráter ao estar em contato com as pessoas desta vida.

A) Algumas propriedades do sal, aplicadas a vida do cristão.

1- O Sal tem a propriedade de conservação.

- Antes da invenção da geladeira, o meio usado para a preservação dos alimentos como a carne, era o sal,

- O mundo está numa situação de apodrecimento, mas a Igreja exerce uma poderosa influencia conservadora, não permitindo que o mundo se corrompa e apodreça por completo.

2- O Sal tem a propriedade de dar sabor.

- Toda comida devidamente preparada deve receber uma dosagem certa de sal para ser aprazível ao paladar.

 

- É necessário que o cristão exerça sua função de dar sabor a este mundo.

- O sal nos alimentos depois de pronto não aparece, mas se não tiver faz uma diferença muito grande.

3- O Sal tem a propriedade de causar sede.

- Poucos produtos são tão eficientes para causar sede em uma pessoa como o sal. É só estar em quantidade um pouco acima do normal e ele provoca sede naquele que o ingeriu.

- Temos que ser sábios e usar esta nossa propriedade para causarmos sede nas pessoas deste mundo, trazendo-as até a presença de Cristo, que tem o poder de saciar a sede de todos quantos se achegarem a Ele.

Mc.9.50- Bom é o sal, se o sal se tornar insulso, com que o adubareis? Tende sal em vós mesmos e paz, uns com os outros.

 

2- Jesus disse que somos a luz do mundo.

      A luz age no exterior, o que significa nosso bom testemunho.

V.14- Vós sois a luz do mundo; não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte.

- O cristão mesmo que não queira ele ilumina.

- Há uma luz que brilha através das nossas vidas.

- Somos luzeiros de Deus neste mundo.

V.16- Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem o vosso Pai, que está nos céus.

- A luz do cristão brilha e glorifica o nome do Senhor quando ele pratica as boas obras.

- Quando não revidamos ao ataque das pessoas; quando falamos a verdade; quando agimos honestamente; quando agimos como pacificadores, estamos sendo luz no mundo e glorificando o Nome do Senhor.

Jo.8.12- Falou-lhes, pois, Jesus outra vez, dizendo: Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará em trevas, mas terá a luz da vida.

- Nós cristãos temos a luz da vida, dada por Jesus.

- As pessoas olham para nós e vêem algo diferente, mas não sabem o que é; mas sabem que é algo que está iluminando as nossas vidas.

- Jesus disse: Brilhe a vossa luz diante dos homens.

- Portanto não podemos esconder-nos.

 

Fp.2.15- Para que sejais irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus inculpáveis no meio duma geração corrompida e perversa, entre a qual resplandeceis como astros no mundo.

- Nós devemos brilhar como astros no mundo.

- Astro é uma fonte de luz muito forte., muito intensa; assim deve ser o cristão nesse mundo.

I Ts.5.5- Porque todos vós sois filhos da luz e filhos do dia; nós não somos da noite nem das trevas.

a) A luz tem a propriedade de iluminação.

- A Igreja como luz revela aquilo que está na escuridão.

Jo.3.20- Porque todo aquele que faz o mal aborrece a luz e não vem para a luz para que as suas obras não sejam reprovadas.

- É por isso que o mundo não gosta da Igreja.

- É por isso que as pessoas não querem estar junto de nós, para que o seu pecado não seja mostrado.

b) A luz tem a propriedade de aquecer.

- A luz transmite calor para aquecer aqueles forem alcançados por ela.

- Nós temos um certo aquecimento espiritual devido o contato com a luz divina, temos a responsabilidade de aquecer os que estão neste mundo frio.

 

Conclusão: Segundo a história da Igreja conta-se que certa feita D. L. Moody estava num barbeiro fazendo a barba, todos conversavam. Chegando a sua vez, pôs-se a falar do Senhor Jesus. Quando saiu, alguém perguntou quem era aquele homem. Foi-lhe dito que era o Sr. Moody. Então aquela pessoa falou: “Por isso é que aqui parecia um santuário.”

      Temos como Igreja de Deus a grande responsabilidade de sermos sal da terra e luz do mundo, não rejeitemos a nossa missão como Igreja de Deus, façamos a nossa parte sabendo que estamos glorificando o Nome do Senhor.

  

    

  Pr. Silvano Doblinski
Presidente da Igreja Assembleia de Deus
do Jabaquara em São Paulo - Brasil