Home
 
 
 
 
 
 
 

20.11.2016

A Cura de Um Hidrópico  

Lc. 14.1-6

Int.: Jesus em seu ministério terreno em um dia de sábado, entra na casa de um dos principais dos fariseus para comer pão.

      Fariseu era um membro de um grupo religioso, que vivia na estrita observância das escrituras.

      Nos evangelhos os fariseus eram acusados de formalistas e hipócritas.

      Jesus tinha muitos amigos e no seu ministério chamava muito a atenção das pessoas.

      Jesus foi convidado por este fariseu para comer pão em sua casa, e não recusou o convite.

      Se você convidar, Jesus irá até a sua casa.

Ap. 3.20: Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e com ele cearei, e ele, comigo.

      Jesus quer entrar em sua casa e cear com você.

      Jesus foi à casa de Zaqueu que era cobrador de impostos, e sua vida foi transformada; Zaqueu se converteu.

      Jesus foi à casa de Mateus que era publicano para jantar e Mateus teve a sua vida transformada, e se tornou em um discípulo de Jesus.

      Jesus entrou na casa de Lázaro, Maria e Marta, e eles se converteram e nunca mais foram os mesmos.

      Quando Jesus entra em uma casa, esta casa nunca mais se torna a mesma, porque a sua presença e o seu poder a transformam.

      A Bíblia fala que este homem era um dos principais dos fariseus; talvez fosse o chefe, ou, fosse o presidente de alguma sinagoga local, ele era uma pessoa importante.

      Estava recebendo em sua casa o Mestre, o profeta, aquele que havia curado dezenas de pessoas enfermas. Aquele que ensinava com autoridade.

      Era um privilégio para ele receber Jesus em sua casa para comer pão.

      Jesus sempre cumpriu um papel social e humanitário em seu ministério terreno; mesmo Ele sendo o Filho de Deus, Ele se misturava no meio das pessoas, sendo as pessoas importantes ou pessoas simples.

Lc. 19.10: Porque o Filho do homem veio buscar e salvar o que se havia perdido.

- Jesus sempre foi simpático, carismático e empático em seu ministério terreno.

I- Jesus Cura o Homem Hidrópico.

V. 2: E eis que estava ali diante dele certo homem hidrópico.

- Esse homem com essa enfermidade estava ali na casa do fariseu.

- A Bíblia não fala se ele era parente do fariseu ou era um amigo.

- Que doença é essa, do homem hidrópico?

- Temos aqui uma palavra grega, um termo médico, derivado do vocábulo que representa água. Indica um tumor aquoso no organismo do homem.

- Naquela época esse tumor não havia cura.

- Esse tipo de tumor formava uma saliência volumosa exterior.

- Esse homem estava condenado a definhar com o crescimento desse tumor.

- Mas algo maravilhoso aconteceu, Jesus chegou naquela casa.

- Aonde Jesus chega, chega à vida, chega o milagre, chega à esperança.

V. 3: E Jesus, tomando a palavra, falou aos doutores da lei e aos fariseus, dizendo: É lícito curar no sábado?

- Primeira coisa importante que eu vejo nesta passagem: Jesus viu aquele homem hidrópico.

- Jesus viu a sua necessidade, a sua doença, o seu estado.

- Amado, Jesus te vê, Jesus sabe o seu estado.

- Não precisou ninguém contar para Jesus a respeito daquele homem.

- Segunda coisa importante que eu vejo nesta passagem: Jesus desejou curá-lo.

- Quando Jesus perguntou aos doutores da lei: “É lícito curar no sábado?”

- É porque Jesus já estava preparando o coração deles para o milagre que Ele iria fazer.

- Pela lei o sábado devia ser guardado.

- O sábado era dia de descanso.

- Nem os médicos trabalhavam no sábado.

- Mas Jesus que é o médico dos médicos e o Senhor do sábado, até no sábado Ele operava milagres.

Mt. 12.8: Porque o Filho do homem até do sábado é Senhor.

- Jesus em seu ministério terreno curou muitas pessoas no sábado, para mostrar que Ele é Senhor do sábado.

- Que para Ele não tem dia nem hora para operar.

- O importante é que o milagre aconteça.

- O importante é que a pessoa receba a benção.

II- Jesus Argumenta Com os Opositores.

- Na casa daquele fariseu, havia doutores da lei e outros fariseus, que observavam Jesus.

- Antes de Jesus curar o homem hidrópico, ele perguntou se era lícito curar no sábado.

- Segundo os regulamentos rabínicos, certamente não era lícito.

- Uma cura poderia ser realizada no dia de sábado somente quando havia perigo à vida.

- Neste caso, o homem provavelmente não teria morrido se a cura tivesse sido protelada.

V. 4: Eles, porém, calaram-se. E, tomando-o, o curou e despediu.

- Um grande milagre aconteceu naquela casa, naquele dia.      

- Os doutores da lei e os fariseus ficaram sem argumentos e sem respostas diante de Jesus.

V. 5: E disse-lhes: Qual será de vós o que, caindo-lhe em um poço, em um dia de sábado, o jumento ou o boi, o não tire logo?

V. 6: E nada lhe podiam replicar sobre isto.

- Jesus estava mostrando que para aquilo que era do interesse pessoal eles fariam no sábado, e porque não curar um doente necessitado?

- O homem que sofrera por muitos anos com este tumor estava curado.

- Todos que estavam na casa do fariseu foram testemunhas deste grande milagre.

III- Jesus Manifesta Três Virtudes na Cura do Hidrópico.

1- Jesus Manifesta Sua Compaixão.

- Jesus viu este homem hidrópico naquela casa.

- Jesus viu a sua necessidade.

- Jesus viu o seu estado.

- Jesus teve compaixão dele.

- Jesus amou a esse pobre pecador.

- Assim como Jesus nos ama e tem compaixão de nós.

- Antes de Jesus comer na casa do fariseu ele viu este homem doente.

- Jesus deu prioridade à cura desse homem necessitado.

- O amor e a compaixão de Jesus o colocaram como prioridade.

- O amor de Jesus por nós, nos coloca como prioridade para Ele operar.

- Jesus era movido pela compaixão para com as pessoas.

Mt.9.36: E, vendo a multidão, teve grande compaixão deles, porque andavam desgarrados e errantes, como ovelhas que não têm pastor.

 

2- Jesus Manifesta Sua Misericórdia.

- Jesus foi à casa do fariseu para um jantar, mas ao ver o homem hidrópico manifestou a sua misericórdia.

- A misericórdia de Deus alcançou aquele homem enfermo.

- Depois de tanto sofrimento a misericórdia de Deus chegou para a sua vida.

- Jesus agia com misericórdia em seu ministério para curar e restaurar as pessoas.

- Nós fomos alcançados pela misericórdia de Deus.

Lm. 3.22: As misericórdias do Senhor são a causa de não sermos consumidos, porque as suas misericórdias não têm fim.

- Nenhum de nós somos merecedores da salvação em Cristo Jesus.

- Mas pela misericórdia do Senhor nós fomos alcançados e perdoados.

Ef. 2.4,5: Mas Deus, que é riquíssimo em misericórdia, pelo seu muito amor com que nos amou.

      Estando nós ainda mortos em nossas ofensas, nos vivificou juntamente com Cristo (pela graça sois salvos).

3- Jesus Manifesta Seu Poder.

- Nada e nem ninguém poderia curar aquele homem da sua enfermidade.

- Só Jesus através do seu poder miraculoso poderia curá-lo.

- Jesus manifestou o seu poder na vida daquele homem.

- Somente através do poder de Deus ele poderia ser curado da sua enfermidade.

- Jesus tem todo o poder no céu e na terra.

Mt. 28.28: E, chegando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: É-me dado todo o poder no céu e na terra.

- Jesus operou grandemente na vida dos necessitados com este poder.

- Em nossa vida não é diferente, Jesus opera milagres para nos libertar.

- Nós temos um salvador que tem todo o poder no céu e na terra.

- Poder sobre a natureza, poder sobre as enfermidades, poder sobre os problemas, poder sobre aquilo que aos nossos olhos parece impossível.

- Há poder no nome de Jesus.

- Se tudo parece difícil ao teu redor, clame por Jesus, Ele tem o poder de resolver todos os problemas da tua vida.

- Se o mar está bravio em tua vida, clame por Jesus, Ele tem o poder de acalmar a tempestade e te dar a vitória em meio as lutas.

 

 
 
       
 

Pr. Silvano Doblinski
Presidente da Igreja Assembleia de Deus
do Jabaquara em São Paulo - Brasil







 

 
Mais mensagens
Adicionar AD Jabaquara aos Favoritos