O Desafio da Estabilidade e Integridade da Família no Século XXI                                                      18/05/2010

I Tm.5.8
 

Int.- O século XXI chegou, e, com ele, um desafio crucial: como manter a estabilidade e integridade da família.

      É impossível negar que os meios de comunicação vem reescrevendo o estilo de vida das famílias. A tv, através das novelas ensina um padrão de família sem regras, e ainda ridiculariza os conceitos defendidos pelas famílias tradicionais, optando por exaltar a infidelidade conjugal e a libertinagem. Além disso, atualmente muitos casais não levam a sério a promessa feita de permanecerem juntos até que a morte os separe. Por isso, aumenta, dia a dia, o número de filhos que crescem sofrendo a ausência de um de seus pais ao seu lado.

      O materialismo chegou as portas dos lares e balançou as estruturas da família. Movidas pela ganância, as pessoas fazem de tudo para saciá-la, mesmo que isso custe seu afastamento diário e prolongado de sua casa; vidas mergulhadas na competitividade do mercado de trabalho, afinal estamos numa sociedade competidora.

      O declínio moral de toda a sociedade também tem ajudado a destruir a família. Atualmente, tudo é relativo. As ações e decisões são tomadas dependendo do que vai causar mais prazer à pessoa ou levar mais proveito a ela. Os valores que distinguem o certo do errado e dão suporte ao compromisso do casamento estão desaparecendo. As separações e os divórcios provocam um efeito devastador à família.

      A tecnologia, que evolui numa rapidez vertiginosa, estimula as conversas virtuais, jogando para segundo plano os diálogos familiares. As pessoas estão mais fechadas e mais voltadas para si mesmas e colocam como parte do passado os relacionamentos mais afetivos e fraternais.

      Diante de um quadro como esse, podemos prever que o futuro que se vislumbra para a família não é muito promissor.

      Este estudo é um alerta para nós famílias cristãs.

 

I- Exemplos Bíblicos de Cuidados da Família.

V.8- Paulo faz um alerta primordial para o cuidado da família.

1- Um grande exemplo foi o do próprio Jesus.

Jo.19.26,27- Ora, Jesus, vendo ali sua mãe e que o discípulo a quem ele amava estava presente, disse a sua mãe: Mulher, eis aí o teu filho.

    Depois, disse ao discípulo: Eis aí tua mãe. E desde aquela hora o discípulo a recebeu em sua casa.

2- Temos o exemplo de Abraão.

Gn.18.19- Porque eu o tenho conhecido, que ele há de ordenar a seus filhos e a sua casa depois dele, para que guardem o caminho do Senhor, para agirem com justiça e juízo; para que o Senhor faça vir sobre Abraão o que acerca dele tem falado.

- Abraão cuidou da sua família materialmente.

- Abraão cuidou do casamento do seu filho Isaque.

- Abraão cuidou da sua família espiritualmente.

3- Temos o exemplo de Josué.

Js.24.15- Porém, se vos parece mal aos vossos olhos servir ao Senhor, escolhei hoje a quem sirvais: se os deuses a quem serviram vossos pais, que estavam dalém do rio, ou os deuses dos amorreus, em cuja terra habitais; porém eu e a minha casa serviremos ao Senhor.

- Josué assumiu a sua responsabilidade para com a sua família.

- Josué instruiu a sua família nos valores morais e espirituais.

Pv.6.20- Filho meu, guarda o mandamento de teu pai e não deixes a lei de tua mãe.

 

II- A Família Tem Sido Atacada Pelo Inimigo.

      Devido à importância e a influência que a família exerce sobre o individuo e a sociedade, sendo ela a base de todas as demais instituições e também a principal estrutura terrena, para a estabilidade do ser humano. Ela tem se tornado o maior alvo do inimigo, sendo atacada ferozmente por Satanás.

      Ao atacar as famílias, o inimigo de nossas almas procura atingir pelo menos cinco áreas vitais:

a) Atinge as finanças

b) Atinge os filhos.

c) Atinge a saúde.

d) Atinge o casamento.

e) Atinge a harmonia familiar.

      Satanás atacou a Jô nessas cinco áreas da sua família.

I Pe.5.8- Sede sóbrios, vigiai, porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar.

       

III- Como Restaurar a Estabilidade e Integridade da Família.

      Por mais caótica que seja a situação, mesmo que todas as circunstâncias apontem para um fim irreversível, Deus tem poder para restaurar a família. A restauração é um processo que envolve a participação humana.

1- Deve Haver um Quebrantamento Pela Família.

- Um reconhecimento que as coisas não vão bem.

a) Isso aconteceu com Davi e todos os homens que estavam com ele em Ziclague.

I Sm.30.4- Então, Davi e o povo que se achava com ele alçaram a sua voz e choraram, até que neles não houve mais força para chorar.

- Precisamos aprender a chorar pelas causas certas e se existe algo justo pelo qual devemos chorar é a nossa família.

b) Deus mudou a sorte de Ezequias, pois ouviu as suas orações e viu as suas lágrimas.

c) Ana chorou abundantemente e Deus ouviu as suas orações.

d) Neemias chorou pelo estado como se encontrava os habitantes de Jerusalém.

e) Jesus chorou junto ao túmulo de Lázaro.

- Lágrimas são demonstrações de um coração quebrantado e contrito, o qual não é rejeitado pelo Senhor.

Sl.51.17- Os sacrifícios para Deus são o espírito quebrantado; a um coração quebrantado e contrito não desprezarás ó Deus.

2- Deve Haver Um Esforço Humano Para a Estabilidade da Família.

      O Esforço é a mobilização de forças físicas, intelectuais, morais e espirituais.

a) Cultive o amor.

I Co.13.1- Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos e não tivesse caridade, seria como o metal que soa ou como o sino que tine.

- O amor não é só uma expressão sentimental, nem simplesmente afeição. É também um ato da vontade.

- O amor é a coluna fundamental da estabilidade e integridade da família.

- Uma família que é unida pelo amor, dificilmente se dissolverá.

 Ts.4.9- Quanto, porém, à caridade fraternal, não necessitais de que vos escreva, visto que vós mesmos estais instruídos por Deus que vos ameis uns aos outros.

b) Cultive a Afetividade.

- A amizade no lar.

- Os membros da família terem afeição uns pelos outros.

- Serem os melhores amigos.

- Essa é uma virtude importante para o elo da família.

c) Cultive a Cumplicidade.

- Ser cúmplice é ser participativo.

- No caso da família é ser participante.

- Ser um colaborador para a felicidade da família.

- Estar junto nos momentos bons e nos momentos ruins.

d) Cultive a Intimidade.

- Tanto o casal, como toda família.

e) Cultive o diálogo.

- A comunicação no lar é fundamental.

- O diálogo é essencial para uma boa harmonia no lar.

      A promessa de Deus não exclui a participação humana, o esforço, a luta e o suor. Não existem vitórias sem lutas.

3- Busque a Comunhão com Deus pela Família.

- O nosso primeiro pedido de socorro deve ser a Deus.

Sl.121.1,2- Elevo os olhos para os montes de onde me virá o socorro?

      O meu socorro vem do Senhor, que fez o céu e a terra.

- A nossa confiança em Deus muito nos ajudará na família.

- Confie nas promessas de Deus para a família.

Sl.128- Leitura bíblica.

At.16.31- E eles disseram: Crê no Senhor Jesus Cristo e serás salvo, tu e a tua casa.

- Devemos buscar a Deus perseverantemente pela nossa família.

Jó 1.5- Sucedia, pois, que, tendo decorrido o turno de dias de seus banqueiros, enviava Jó, e os santificava, e se levantava de madrugada, e oferecia holocaustos segundo o número de todos eles; porque dizia Jó: Porventura, pecaram meus filhos e blasfemaram de Deus no seu coração. Assim o fazia Jó continuamente.

Conclusão: Deus é poderoso para transformar as tragédias que ocorrem em nossas famílias em bênçãos.

    

  Pr. Silvano Doblinski
Presidente da Igreja Assembleia de Deus
do Jabaquara em São Paulo - Brasil