Home
 
 
 
 
 
 
  O Objetivo da Libertação de Israel

18/09/2016   

 
  Dt. 6.20-25    
 

 

Int.: A história de Israel é dada a nós como exemplo e para o nosso ensino. Queremos aprender algo sobre a sua libertação.

      O livro de Deuteronômio é um livro de recordações. A palavra Deuteronômio significa “segunda lei”, o que indica a repetição da Lei.

      Moisés fez isso a fim de lembrar ao povo o que Deus havia feito por eles e o que eles deviam fazer para servi-lo, quando alcançassem a terra prometida.

      Deuteronômio relata a preparação final para a entrada na terra prometida.

      Depois de quarenta anos de jornada pelo deserto o povo hebreu chega diante da terra prometida, na planície de fronte do mar de Sufe, no ano quadragésimo.

- Moisés agora repete ao povo hebreu as leis de Deus, para que o povo possa guardá-la e cumpri-la entrando na terra prometida.

- Da geração que saiu do Egito, só restaram Josué e Calebe. Todos os demais haviam morrido.

- A nova geração experimentara privações nas caminhadas pelo deserto e estava pronta e ansiosa pela conquista. Porém Moisés precisava repetir a Lei para eles.

- Moisés sabia que sua tarefa estava terminada, porque Deus lhe dissera que outra pessoa os introduziria em Canaã.

- Moisés, o venerando ancião, tinha agora cento e vinte anos. Ele estava pronunciando seu discurso ao povo que conduzira nos últimos quarenta anos.

- Moisés convida o povo a olhar para trás. Ele recorda a história de Israel e passa revista suas peregrinações.

- Lembra-lhes a fidelidade de Deus e recomenda que sejam gratos e obedientes.

- Compara o cuidado que Deus tem para com eles ao de um pai amoroso, que cuida dos seus filhos, para que não se percam no deserto ou sofram com o calor do sol.

- Deus havia suprido todas as suas necessidades, nada lhes havia faltado.

Dt. 2.7: Pois o Senhor, teu Deus, te abençoou em toda a obra das tuas mãos; ele sabe que andas por este grande deserto; estes quarenta anos o Senhor, teu Deus, esteve contigo; coisa nenhuma te faltou.

 

I- Moisés os Faz Lembrar da Grande Libertação de Deus.

V. 21: Então dirás a teu filho: Éramos servos de Faraó, no Egito; porém o Senhor nos tirou com mão forte do Egito.

- A libertação do povo hebreu do Egito é um exemplo da nossa libertação do mundo.

I Co. 10.6: E estas coisas foram-nos feitas em figura, para que não cobicemos as coisas más, como eles cobiçaram.

1- Israel Necessitava de Libertação.

- Israel era um povo de escravos, subjugado por Faraó.

- Durante Quatrocentos e trinta anos o povo de Israel viveu no Egito.

- Os últimos cem anos foram de opressão e de escravidão sob Faraó.

- Deus viu e sentiu a aflição e libertou o Seu povo.

Êx. 3.7: E disse o Senhor: Tenho visto atentamente a aflição do meu povo, que está no Egito, e tenho ouvido o seu clamor por causa dos seus exatores, porque conheci as suas dores.

- Que grandes lições podemos tirar aqui:

a) Deus vê a aflição do seu povo.

b) Deus ouve o clamor do seu povo.

- Seu nome está escrito no livro da vida, você é uma filha de Deus; Deus vê a sua aflição; Deus ouve o seu clamor.

- Como Deus atentou para o seu povo no Egito, da mesma maneira Deus atenta para o seu povo hoje.

Êx. 3.9: E agora, eis que o clamor dos filhos de Israel chegou a mim, e também tenho visto a opressão com que os egípcios os oprimem.

- Como Israel esteve sob o domínio de Faraó, assim está o pecador sob o domínio de Satanás.

I Jo. 5.19: Sabemos que somos de Deus e que todo o mundo está no maligno.

- O mundo está sob influência do maligno, sendo levadas a pecarem e se distanciarem de Deus.

- Os pecadores no mundo precisam de libertação.

2- O Próprio Senhor Deus Todo-Poderoso Libertou o Seu Povo.

Êx. 3.8: Portanto, desci para livrá-lo da mão dos egípcios e para fazê-lo subir daquela terra a uma terra boa e larga, a uma terra que mana leite e mel; ao lugar do cananeu, e do heteu, e do amorreu, e do perizeu, e do heveu, e do jebuzeu.

- Não foi Israel, e sim Deus, quem planejou a libertação.

- Assim o Senhor Jesus veio a este mundo para nossa libertação.

- Tudo o que nós podemos fazer é suplicar-lhe, mas a salvação vem de Jesus somente.

- Deus usou um instrumento: Moisés.

Êx. 3.10: Vem agora, pois, e eu te enviarei a Faraó, para que tires o meu povo (os filhos de Israel) do Egito.

- Para nós veio alguém maior do que Moisés – Jesus Cristo, o Filho de Deus.

Lc. 4.18,19: O Espírito do Senhor é sobre mim, pois que me ungiu para evangelizar os pobres, enviou-me a curar os quebrantados de coração.

      A apregoar liberdade aos cativos, dar vista aos cegos, a pôr em liberdade os oprimidos, a anunciar o ano aceitável do Senhor.

- Jesus Cristo veio para nos libertar do pecado e nos proporcionar a salvação eterna.

- Estávamos cativos no pecado.

- Estávamos cegos em delitos e em pecados.

- E Jesus Cristo apregoou a nossa libertação através do seu sacrifício vicário na cruz do calvário.

- Hoje nós estamos libertos do Egito (Que simboliza o mundo), por Jesus Cristo.

- A nossa libertação do pecado foi alcançada pelo precioso sangue de Cristo.

I Pe. 1.18,19: Sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver que, por tradição, recebestes dos vossos pais.

      Mas com o precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro imaculado e incontaminado.

- Fomos comprados com o precioso sangue de Cristo Jesus.

3- Os Meios Que Deus Usou Para a Libertação de Israel.

a) Sua Mão Poderosa.

V. 21: Então dirás a teu filho: Éramos servos de Faraó, no Egito; porém o Senhor nos tirou com mão forte do Egito.

- Foi a mão do Senhor que libertou o seu povo da escravidão do Egito.

b) Deus Usou Sinais e Maravilhas Para Mostrar a Sua Grandeza.

V. 22: E o Senhor fez sinais grandes e penosas maravilhas no Egito, a Faraó e a toda a sua casa, aos nossos olhos.

- Para libertar o seu povo Deus faz grandes sinais e maravilhas.

c) Através de Juízos Graves Sobre Seus Inimigos.

- A mão de Deus pesou sobre os egípcios.

- A um juízo seguiu outro até que os egípcios terminaram afogados no Mar Vermelho.

- A salvação para o povo de Israel teve dois sentidos:

1- Pela libertação e saída da terra da aflição.

V. 23: E dali nos tirou, para nos levar e nos dar a terra que jurara a nossos pais.

- Depois de tantos anos de sofrimento e opressão chegou ao fim à aflição.

2- Pela entrada na terra prometida.

- Um lugar tão almejado pelos israelitas.

- Um lugar de descanso e de felicidade para o povo.

Cl. 1.13: O qual nos tirou da potestade das trevas e nos transportou para o reino do Filho do seu amor.

- Da mesma maneira Jesus tem nos libertado da aflição do mundo, nos transportado para o reino do Filho do seu amor.

- Vivíamos presos pelo pecado e sem alegria nesse mundo de aflição.

- Mas Jesus nos libertou, Jesus nos transformou, Jesus nos deu paz.

- Alcançamos uma nova vida em Cristo Jesus.

II Co. 5.17: Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo.

4- O Objetivo da Salvação Divina:

1- Honrar e Temer a Deus.

V. 24: E o Senhor nos ordenou que fizéssemos todos estes estatutos, para temer ao Senhor, nosso Deus, para o nosso perpétuo bem, para nos guardar em vida, como no dia de hoje.

- Deus os salvou do Egito e os colocou na terra prometida para temer ao Senhor.

2- Para Desfrutar das Bênçãos da Terra Prometida.

V. 24: Para o nosso perpétuo bem.

- A salvação é para o bem eterno do crente.

3- Para Ter a Justiça de Deus Pela Fé Em Cristo.

Rm. 5.1: Sendo, pois, justificados pela fé, temos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo.

4- Para Viver e Servir a Deus, Debaixo do Seu Domínio.

Tt. 3.8: Fiel é a palavra, e isto quero que deveras afirmes, para que os que creem em Deus procurem aplicar-se às boas obras.

 

 

 

 
       
 

Pr. Silvano Doblinski
Presidente da Igreja Assembleia de Deus
do Jabaquara em São Paulo - Brasil







 

 
Mais mensagens
Adicionar AD Jabaquara aos Favoritos