Home
 
 
 
 
 
 
 

   18/06/2017

                               O Evangelho em Samaria                              

At. 8.5-8

Int.: No dia de Pentecostes estavam quase cento e vinte discípulos no cenáculo em Jerusalém, quando foram batizados com Espírito Santo e com fogo, e começaram a falar em línguas estranhas.

      E em Jerusalém estavam habitando judeus, varões religiosos, de todas as nações que estão debaixo do céu.

      E a voz do derramamento do Espírito Santo correu em toda a cidade, e ajuntou-se uma grande multidão diante do cenáculo, e estava confusa, porque cada um os ouvia falar na sua própria língua. E ouviam falar das maravilhas de Deus.

      E muitos zombando diziam: Estão embriagados, mesmo sendo a esta a terceira hora do dia, isto é, às nove horas da manhã.

      E Pedro cheio do Espírito Santo pondo-se em pé, disse: Varões judeus estes homens não estão embriagados, mas isto é o que foi dito pelo profeta Joel: E nos últimos dias, derramarei do meu Espírito sobre toda a carne.

      E Pedro ainda falou que Jesus disse: ficai em Jerusalém até que do alto recebais a promessa do meu Pai.

      E Pedro ia anunciando o evangelho e mostrando que Jesus era o Filho de Deus e o Salvador da humanidade, e aquela multidão tocada perguntaram: Que faremos, varões irmãos? E Pedro disse: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos pecados, e recebereis o dom do Espírito Santo.

- E naquele dia foram batizadas quase três mil almas.

- E assim naquele dia foi fundada a Igreja do Senhor Jesus.

- E todos os dias acrescentava o Senhor à igreja aqueles que se haviam de salvar.

      Alguns dias depois Pedro e João subiam às três horas da tarde à hora da oração ao templo para orar, e estava ali na porta chamada Formosa um paralítico desde o ventre de sua mãe, que pedia esmola para sobreviver. E quando Pedro e João passavam o paralítico estendeu a mão pedindo uma esmola.

- E Pedro e João, fitando os olhos nele, disse: Olha para nós.

- O paralítico olhou esperando receber alguma coisa.

- E disse Pedro: Não tenho prata nem ouro, mas o que tenho, isso te dou, em nome de Jesus Cristo, o nazareno levanta-te e anda.

- E saltando ele, pôs-se em pé, e andou, e entrou no templo, saltando.

- E todo o povo o viu andar e louvar a Deus.

- E uma grande multidão agregou-se para ver esse grande milagre.

- E Pedro tomando a palavra anunciou que em nome de Jesus que esse homem havia andado, e lhes pregou o evangelho.

- E naquele dia quase cinco mil pessoas se decidiram para Cristo.

I- Inicia-se Uma Grande Perseguição Contra a Igreja.

      E a cada dia crescia o número de cristãos em Jerusalém; uma revolução espiritual estava acontecendo na cidade.

- Os judaizantes ficaram preocupados com o crescimento da igreja e com a propagação do evangelho.

- Os sacerdotes, fariseus e anciãos passaram a perseguir os cristãos para que eles se calassem.

- Tomaram Estevam que era um dos sete diáconos da igreja, e que era cheio do Espírito Santo, e o arrastaram para fora da cidade e o apedrejaram e o mataram.

- E assim iniciou uma grande perseguição contra a igreja.

V. 4: Mas os que andavam dispersos iam por toda parte anunciando a palavra.

- Esses cristãos estavam cheios do Espírito Santo, saiam de Jerusalém, mas não saiam calados, iam anunciando a palavra de Deus.

V. 5: E, descendo Filipe à cidade de Samaria, lhes pregava a Cristo.

- Este Filipe não é um dos Apóstolos de Jesus.

- Mas é um dos sete diáconos escolhidos pela igreja no capítulo seis de Atos dos Apóstolos.

- Este Filipe era cheio do Espírito Santo de Deus.

- Chegou em Samaria e não se conteve, não poderia ficar calado, chegou naquela cidade pregando a Cristo.

- Samaria era uma cidade conhecida pela sua idolatria.

- Filipe não se mostrou relutante por pregar o evangelho às pessoas não pertencentes à raça judia.

- As primeiras pregações de Filipe, naquela região, sem dúvida anunciavam o caráter messiânico de Jesus.

- Filipe anunciava-lhes a Cristo.

- Não era um discurso politico ou insultos contra o Sinédrio.

- Filipe não contava historinhas, nem falava de si mesmo.

- Mas falava que Cristo morreu por nossos pecados.

- Falava da pessoa maravilhosa do Senhor Jesus.

- Filipe falava do sofrimento, da morte e da ressurreição de Jesus.

- Filipe falava do ministério presente de Jesus a destra de Deus como sumo-sacerdote.

- Falava da sua vinda em glória.

V. 6: E as multidões unanimemente prestavam atenção ao que Filipe dizia, porque ouviam e viam os sinais que ele fazia.

- O poder de Deus se manifestava através da vida de Filipe.

- Ele pregava e os sinais aconteciam, e isso chamava a atenção das multidões a sua pregação.

- Filipe estava mostrando para as pessoas que o evangelho não era uma mera religião, mas era o poder de Deus em ação, para transformação daquele que crer.

Rm. 1.16: Porque não me envergonho do evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê; primeiro do judeu e também do grego.

- Muitas pessoas em Samaria se convertiam e eram batizadas, tanto homens como mulheres.

- E dos ouvintes que ouviam a pregação de Filipe havia muitos doentes, paralíticos, coxos, endemoninhados e feiticeiros.

V. 7: Pois que os espíritos imundos saíam de muitos que os tinham, clamando em alta voz; e muitos paralíticos e coxos eram curados.

- Muitos milagres aconteciam no ministério de Filipe.

- O evangelho que pregamos é um evangelho completo, que salva a alma e cura o corpo.

- Muitos chegavam endemoninhados e saíam libertos.

- Muitos chegavam paralíticos, sem poder andar e saiam andando.

- E tudo isto despertava a fé das pessoas para crer na pessoa do Senhor Jesus.

- Aqui diz a Palavra: Que as multidões ouviam e viam os sinais que ele fazia.

- Quando contemplamos a manifestação do poder de Deus não resistimos.

- Somos tocados pela glória de Deus derramada.

- As pessoas passaram a crer em tudo o que Filipe falava, por causa da manifestação do poder de Deus em curar e libertar as pessoas.

- O apóstolo Paulo quando chegou em Corinto não foi diferente.

- Corinto era uma cidade pagã e idolatra.

I Co. 2.4: A minha palavra e a minha pregação não consistiram em palavras persuasivas de sabedoria humana, mas em demonstração do Espírito e de poder.

- Paulo sabia que para ter êxito numa cidade pagã somente com demonstração do poder de Deus.

- Paulo orou por muitos enfermos em Corinto, e muitos milagres aconteceram naquela cidade, ao ponto de despertarem a fé dos moradores para a Palavra de Deus.

- Jesus em seu ministério terreno pregava nas vilas e cidades e curava os enfermos. As multidões se reuniam em volta dele e traziam os seus enfermos para ele os curar.

- Isso fazia que a fé dos ouvintes crescesse para ouvirem a Palavra de Deus.

- Amados, todos nós precisamos desse evangelho poderoso e transformador.

- Esse evangelho nos resgatou do mundo de pecado e nos trouxe para a luz do Senhor.

- Esse evangelho nos garante vida eterna no céu.

- Este evangelho tem o poder de tirar o homem do charco de lodo e firmar o seus pés sobre uma rocha.

- Não há um pecador neste mundo que o evangelho de Cristo não possa alcançar e transformar.

I Tm. 1.15: Esta é uma palavra fiel e digna de toda aceitação: que Cristo Jesus veio ao mundo, para salvar os pecadores, dos quais eu sou o principal.

- O Apóstolo Paulo se considerava o pior dos pecadores quando foi alcançado por Jesus Cristo.

- Pois ele era um inimigo do cristianismo.

- Era um perseguidor da igreja.

- Ajudava prender os cristãos, e consentia na morte dos crentes.

- Mas fazia tudo isso na ignorância, no zelo pela sua religião.

- Mas quando se converteu, ofereceu a sua vida em prol do evangelho de Cristo Jesus.

- Filipe estava pregando o evangelho em Samaria e muitas almas estavam se convertendo ao Senhor Jesus.

- A cidade estava sendo alcançada e transformada pelo evangelho de Jesus Cristo.

 

 

 

V. 8: E havia grande alegria naquela cidade.

- O evangelho de Jesus Cristo estava transformando a cidade de Samaria.

- Ao ponto de transformar a tristeza em alegria.

- Aonde chega o evangelho de Jesus Cristo chega à alegria.

- As pessoas se convertiam e recebiam a alegria do Senhor Jesus.

Jo. 17.13: Mas agora vou para ti, e digo isto no mundo, para que tenham a minha alegria completa em si mesmos.

- Jesus quer que você tenha a sua alegria completa em sua vida.

- O evangelho de Cristo é um evangelho de alegria.

Rm. 14.17: Porque o reino de Deus não é comida nem bebida, mas justiça, e paz, e alegria no Espírito Santo.

- Aceitamos a Jesus como salvador e abraçamos o reino de Deus.

- Zaqueu era um chefe dos publicanos e era rico.

- Defraudava as pessoas na cobrança dos impostos.

- Zaqueu não era feliz, mesmo tendo muito dinheiro.

- Zaqueu soube que Jesus estava passando na sua cidade, e correu para ver Jesus.

- Mas Zaqueu não podia ver Jesus porque era de pequena estatura.

- Então Zaqueu correu adiante, e subiu em uma figueira brava para ver Jesus.

- Zaqueu não queria só ver Jesus, a sua fome era espiritual, havia um vazio em seu coração.

- Quando Jesus passou em baixo da árvore, olhou para cima e disse: Zaqueu desce depressa, porque hoje convém pousar em tua casa.

- Jesus conhece a nossa necessidade e o nosso desejo por salvação.

- Zaqueu, apressando-se, desceu e recebeu-o gostoso.

- Na mesa com Jesus Zaqueu disse: “Senhor, eis que dou aos pobres metade dos meus bens; e, se em alguma coisa tenho defraudado alguém, o restituo quadruplicado”.

- E Jesus disse: “Hoje veio salvação a esta casa, pois também este é filho de Abraão”.

Lc. 19.10: Porque o Filho do homem veio buscar e salvar o que se havia perdido.

- A alegria de Deus chegou na casa de Zaqueu.

- O evangelho de Jesus transformou a sua vida e seu coração.

- Este mesmo Jesus quer entrar em seu coração esta noite.

 

 
       
 

Pr. Silvano Doblinski
Presidente da Igreja Assembleia de Deus
do Jabaquara em São Paulo - Brasil







 

 
Mais mensagens
Adicionar AD Jabaquara aos Favoritos