Home
 
 
 
 
 
 
 

                                                                                            18/02/2018

O Pedido de Socorro e o Louvor Prestado                

II Cr. 20.4

Int.: O rei Josafá reinava em Jerusalém sobre a nação de Judá.

- Josafá era filho de Asa, era da idade de trinta e cinco anos quando começou a reinar; e vinte e cinco anos reinou em Jerusalém sobre Judá.

- Josafá andou em todos os caminhos de seu pai Asa, não se desviou deles, fazendo o que era reto aos olhos do Senhor.

- E o Senhor foi com Josafá, porque andou nos primeiros caminhos de Davi e não buscou aos baalins.

- Antes Josafá buscou ao Deus de seu pai e andou nos seus mandamentos, e não segundo as obras de Israel.

- E o Senhor confirmou o reino na sua mão, e todo o Judá deu presentes a Josafá; e teve riquezas e glória em abundância.

- Josafá foi corajoso em seguir os caminhos do Senhor e ainda derrubou os altares dos deuses estranhos que havia nas montanhas e destruiu as imagens de Aserá.

- O rei Josafá enviou levitas às cidades de Judá para ensinarem o livro da lei do Senhor.

- E veio o temor do Senhor sobre todos os reinos das terras que estavam em roda de Judá, e não guerrearam contra Judá.

- E o rei Josafá cresceu e se engrandeceu extremamente, e edificou fortalezas e cidades de munições em Judá.

- E teve muitas obras nas cidades de Judá, e gente de guerra, e varões valentes, em Jerusalém.

- Josafá foi um rei crente, que temia a Deus, e foi grandemente abençoado por Deus.

- Enquanto servimos a Deus Ele está conosco.

- Enquanto buscamos a Deus somos abençoados.

II Cr. 15.2: O Senhor está convosco, enquanto vós estais com ele, e, se o buscardes, o achareis; porém, se o deixardes, vos deixará.

- O que nos mantém em pé espiritualmente é a presença de Deus.

- Temos vencido as batalhas até aqui porque Deus está conosco.

- Josafá foi abençoado por Deus porque andava nos seus mandamentos, buscava a sua presença.

Pv. 9.10: O temor do Senhor é o principio da sabedoria, e a ciência do Santo, a prudência.

- Josafá temia ao Senhor na sua vida por isso foi bem sucedido.

- Tudo aquilo que aborrecia ao Senhor Josafá tirou da nação de Judá.

I- Chegou o Dia de Uma Grande Luta Para Judá.

V. 1: E sucedeu que, depois disto, os filhos de Moabe, e os filhos de Amom, e com eles alguns outros dos amonitas vieram à peleja contra Josafá.

      Chegou a Josafá a notícia repentina de uma grande invasão, e, como verdadeiro homem de Deus, ele se pôs a buscar o Senhor, e proclamou um jejum. O povo se congregou com toda a presteza, e a nação clamou ardentemente ao Senhor por sua ajuda.

V. 4: E Judá se ajuntou, para pedir socorro ao Senhor; também de todas as cidades de Judá vieram para buscar ao Senhor.

A) Como Eles Pediram Socorro a Deus.

1- Expressaram a sua confiança em Deus.

V. 6: E disse: Ah! Senhor, Deus de nossos pais, porventura não és tu Deus nos céus? Pois tu és dominador sobre todos os reinos das gentes, e na tua mão há força.

- Para alcançarmos a benção precisamos confiar em Deus.

2- Lembraram a Deus dos seus atos passados.

V. 7: Porventura, ó Deus nosso, não lançaste tu fora os moradores desta terra de diante do teu povo Israel, e não a deste à semente de Abraão, teu amigo, para sempre?

- Lembre-se do que Deus já fez por você, pois Ele é fiel.

3- Confessaram a Deus as suas condições.

V. 12: Por que em nós não há força perante esta grande multidão que vem contra nós, e não sabemos nós o que faremos; porém os nossos olhos estão postos em ti.

- Não tinham força para enfrentar o inimigo.

- Não sabiam o que fazer em meio aquela luta.

- E confessaram a sua dependência de Deus.

- Josafá temia ao Senhor e buscava a Deus.

- Josafá juntamente com a nação de Judá foram buscar socorro em Deus.

- Em quem verdadeiramente pode socorrer.

- Deus está pronto a socorrer aquele que confia nele e lhe clama por socorro.

Sl. 121.1,2: Elevo os meus olhos para os montes; de onde me virá o socorro?

      O meu socorro vem do Senhor, que fez o céu e a terra.

II- Como Judá Recebeu a Vitória.

1- Mediante Uma Segurança Renovada.

V. 17: Nesta peleja, não tereis que pelejar; parai, estai em pé e vede a salvação do Senhor para convosco, ó Judá e Jerusalém. Não temais, nem vos assusteis; amanhã saí-lhes ao encontro, porque o Senhor será convosco.

- Na batalha do crente, Deus peleja por você.

- Deus toma para si as suas pelejas.

- Você não está sozinho nessa luta que está enfrentando; Deus está com você.

- E o que o Senhor fala aqui para Judá?

- “Não temais, nem vos assusteis”.

- Deus prometeu que iria com Judá.

- Deus vai com você nessa batalha.

2- A Vitória Veio Mediante a Fé Em Deus.

V. 20: E, pela manhã cedo, se levantaram e saíram ao deserto de Tecoa; e, saindo eles, pôs-se em pé Josafá, e disse: Ouvi-me ó Judá, e vós, moradores de Jerusalém: Crede no Senhor, vosso Deus, e estareis seguros; crede nos seus profetas e prosperareis.

- Está aqui o segredo da grande vitória de Judá e do povo de Deus.

- Crer no Senhor Deus e crer nos seus profetas.

- A fé é o grande condutor da benção de Deus ao crente.

- Para alcançarmos a benção de Deus, temos que ter fé em Deus.

Hb. 11.6: Ora, sem fé é impossível agradar-lhe, porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe e que é galardoador dos que o buscam.

- Quer vitória tem que confiar em Deus.

- Quer vencer tem que acreditar no Senhor Deus.

3- O Povo de Judá Recebeu de Deus Uma Orientação Precisa do Que Tinha Que Fazer.

V. 16: Amanhã, descereis contra eles; eis que sobem pela ladeira de Ziz, e os achareis no fim do vale, diante do deserto de Jeruel.

- Deus orientou o seu povo de como deveriam fazer.

- E Josafá ordenou cantores que louvassem a majestade santa de Deus.

- A arma que o povo de Judá ia usar nessa peleja seria o louvor a Deus.

- Quando louvamos a Deus mostramos a nossa confiança no Senhor.

- O louvor é uma arma de força poderosa contra o inimigo.

III- Como Eles Atuaram Por Meio Desse Socorro.

- Eles adoraram a Deus.

- Com todo sinal de reverência, o rei e todo o povo prostraram-se perante o Senhor.

V. 18: Então Josafá se prostrou com o rosto em terra; e todo o Judá e os moradores de Jerusalém se lançaram perante o Senhor, adorando o Senhor.

- A adoração prepara-nos para o combate.

- Quando o Senhor disse que a peleja era dele, o povo louvou ao Senhor.

- Em vez de ficarem preocupados e desesperados, ficaram tranquilos e seguros.

- A peleja que Deus entra, Ele entra para ganhar.

- Os cantores foram na frente louvando e cantando ao Senhor.

V. 21: Louvai ao Senhor, porque a sua benignidade dura para sempre.

- Na medida que os cantores levitas iam cantando os inimigos iam se destruindo um ao outro.

V. 23: Porque os filhos de Amom e de Moabe se levantaram contra os moradores das montanhas de Seir, para os destruir e exterminar; e, acabando eles com os moradores de Seir, ajudaram uns aos outros a destruir-se.

- Os inimigos se destruíram enquanto o povo de Judá louvava a Deus.

- O povo de Judá bendisse ao Senhor por essa vitória.

V. 26: E, ao quarto dia, se ajuntaram no vale de Beraca, porque ali louvaram ao Senhor.

- E a nação de Judá teve descanso dos seus inimigos.

V. 30: E o reino de Josafá ficou quieto; e o seu Deus lhe deu repouso em redor.

Conclusão: O mesmo Deus que deu vitória para a nação de Judá é o Deus que vai te dar vitória diante da peleja que você enfrenta na sua vida.

      Este capítulo, que começa com perigo, medo e perturbação em toda a volta, termina com júbilo, calma e paz. Duas palavras parecem sobressair-se neste capítulo: Louvor e Oração – São irmãs gêmeas que devem andar sempre juntas.

      Uma palavra liga-as aqui – .

 

 

 

 
       
 

Pr. Silvano Doblinski
Presidente da Igreja Assembleia de Deus
do Jabaquara em São Paulo - Brasil







 

 
Mais mensagens
Adicionar AD Jabaquara aos Favoritos