Home
 
 
 
 
 
 
 

   16/09/18

                                    O Refúgio Em Deus                                  

                                  Em ti é que eu me refugio                     Sl. 143.9

 

Int.: Martinho Lutero o reformador no auge das suas provações compôs o hino “Castelo Forte”, hino 581 da Harpa Cristã, que fala na sua letra em Deus como seu amparo e fortaleza, como seu protetor.

      Que misericórdia é para todos nós que Davi não foi um homem isento de provações!

      Todos têm sidos enriquecidos por suas dolorosas experiências. Ele era:

- Um homem tão multiforme que parecia ser não um só, mas o resumo de toda a raça humana.

- Davi começou as suas provações já bem novo.

- Quando para defender as ovelhas do seu pai teve que enfrentar um urso e um leão e os matou.

- Ainda jovem enfrentou o gigante Golias que ameaçava Israel e o matou confiando em Deus.

- No acampamento de Israel, desviou por várias vezes da lança de Saul que o queria matar.

- E quando já era rei de Israel passou pela provação de seu filho Absalão o querer matar e tomar o reino.

- Foram muitas provações que Davi passou, mas em todas ele se refugiou em Deus.

      Muitas vezes o fato de sermos provados pode constituir uma bênção para outros. A nossa experiência, o nosso testemunho pode beneficiar o nosso irmão.

- Davi pode ser o nosso exemplo; refugiemo-nos em Deus, como ele o fez.

- O ponto importante, contudo, não é só ver o que Davi fez, mas fazer do mesmo modo, pronta e constantemente.

      O crente para buscar refúgio em Deus precisa:

I- Ter Uma Percepção do Perigo.

- Nenhum homem fugirá se não estiver com medo.

- O crente deve ter conhecimento e apreensão do perigo, ou não haverá fuga.

1- Em muitos casos, os homens perecem, porque não têm senso de perigo.

- O ar nocivo não é observado, o recife oculto na água não é visto.

Is. 4.6: E haverá um tabernáculo para sombra contra o calor do dia, e para refúgio e esconderijo contra a tempestade e contra a chuva.

- A ignorância do perigo é inevitável que algo aconteça.

- Os homens ousarão morrer, sem medo do inferno.

2- Cada homem está realmente em perigo.

- É como se o pecador dormisse no topo de um mastro, e está preste a cair a qualquer momento.

- Mas ao crente o Senhor tem sido uma torre forte contra o perigo.

Sl. 61.3: Pois tens sido o meu refúgio e uma torre forte contra o inimigo.

3- Alguns perigos são percebidos vagarosamente.

- Aqueles ligados com o doce pecado.

- Essa percepção todo crente deve ter para poder evitar de cair nele.

- E esse perigo chega suavemente na vida do crente procurando sugar as suas forças para tirá-lo da presença de Deus.

- E o crente para evitar esse perigo deve se refugiar em Deus.

Sl. 91.2: Direi do Senhor: Ele é o meu Deus, o meu refúgio, a minha fortaleza, e nele confiarei.

- O salmista aqui deposita toda a sua confiança em Deus.

- Primeiro ele diz: Ele é o meu Deus, mostrando segurança e confiança.

- Segundo ele diz: Ele é o meu refúgio, quer dizer, lugar onde me escondo.

- Terceiro ele diz: Ele é a minha fortaleza, um lugar seguro, protegido, que tem toda a segurança.

- Quarto ele diz: E nele confiarei, mostrando a plena confiança em Deus.

II- Ter Um Senso de Fraqueza.

      Nenhum crente buscará refúgio em Deus, se sente que é capaz de enfrentar a luta com suas próprias forças.

1- Todos nós somos fracos e incapazes de lutar, à altura, contra o pecado.

- Por isso precisamos do refúgio de Deus.

- Ele é o nosso escudo e a nossa fortaleza contra o pecado.

Sl. 28.7: O Senhor é a minha força e o meu escudo; nele confiou o meu coração, e fui socorrido; pelo que o meu coração salta de prazer, e com o meu canto o louvarei.

- É o Senhor que nos dá força para vencer toda força do mal que vem contra nós.

2- Alguns se julgam homens de coragem, poderosos; mas esses estão entre os mais fracos.

- Porque só se mede a coragem quando a guerra chega.

- Só descobre quem são os valentes quando a peleja chega.

- A provação e a angústia não escolhe a quem chegar, ela pode vir para qualquer um.

- Por isso o crente precisa de Deus como o seu refúgio na hora da angústia.

Sl. 9.9: O Senhor será também um alto refúgio para o oprimido; um alto refúgio em tempos de angústia.

- As decepções podem levar o crente à angústia.

- As enfermidades, desemprego, problemas familiares também levam a angústia.

- Mas nós temos um Deus que é o nosso socorro na hora da angústia.

Sl. 46.1: Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na angústia.

- Na vida do crente o Senhor nosso Deus se faz presente na hora da angústia.

3- O fracasso do passado deveria ensinar ao homem a não confiar nas suas próprias forças.

- Quem já perdeu batalhas no passado e lutou com as suas próprias forças, deveria agora depositar toda a sua confiança em Deus.

- O nosso Deus jamais perde alguma batalha.

Sl. 46.7: O Senhor dos Exércitos está conosco; o Deus de Jacó é o nosso refúgio.

- O nosso Deus é o Senhor dos Exércitos, Ele está acima de todos os exércitos.

- O quer dizer isto: Que Ele não perde nenhuma batalha.

- E aqui o salmista diz: Que Ele está conosco.

- Qual batalha você está enfrentando em sua vida?

- O Senhor dos Exércitos está contigo, Ele te dará vitória.

III- Ter Uma Previsão Prudente.

- Em ti é que me refúgio.

1- O salmista Davi não se aventuraria em direção ao perigo, ou esperaria até que o perigo o surpreendesse.

- Mas ele se refugiou a tempo em Deus antes do perigo chegar.

- Davi se antecipou ao perigo e se refugiou na Rocha que é Deus.

- Não espere o perigo chegar para correr para Deus.

Sl. 90.1: Senhor, tu tens sido o nosso refúgio, de geração em geração.

2- Escapar através do temor é prudência admirável.

- Não é motivo inferior.

- Pois Noé, sendo temente a Deus, construiu uma arca para escapar do dilúvio.

Hb. 11.7: Pela fé, Noé, divinamente avisado das coisas que ainda se não viam, temeu, e, para salvação da sua família, preparou a arca, pela qual condenou o mundo, e foi feito herdeiro da justiça que é segundo a fé.

IV- Precisa Ter Uma Confiança Sólida.

- Primeiro precisa conhecer o Deus a quem se busca refúgio.

- Conhecer o Deus a qual se serve.

- Quando nós conhecemos o nosso Deus, a nossa confiança é total.

Sl. 25.2: Deus meu, em ti confio; não me deixes confundido, nem que os meus inimigos triunfem sobre mim.

- Davi tinha a plena confiança em Deus, por isso alcançava vitória em seu reinado.

- Segundo precisa estar seguro para buscar refúgio em Deus.

- O crente não pode ter dúvida que Deus é o refúgio mais seguro desse mundo para ele estar.

- Não existe um lugar de maior proteção para o crente estar do que o refúgio em Deus.

Sl. 91.4: Ele te cobrirá com as suas penas, e debaixo das suas asas estarás seguro; a sua verdade é escudo e broquel.

- Esteja debaixo das asas de Deus e estarás seguro, Ele é o teu protetor.

- Ele te guardará quando a tempestade se levantar em sua vida.

- Ele te defenderá quando o adversário se levantar contra você.

- Ele sustentará o teu leito na hora da enfermidade.

- Ele trabalha na vida daquele que nele espera.

Conclusão:

      Davi depositou no Senhor a sua confiança e se refugiou em Deus.

- Os seus inimigos eram muitos que o perseguiram que o levou a se abater até ao chão.

- Mas Davi estendeu as suas mãos para Deus em oração e confiou em Deus e se refugiou em Deus.

- Assim devemos fazer para alcançarmos a vitória no Senhor.

 

 
       
 

Pr. Silvano Doblinski
Presidente da Igreja Assembleia de Deus
do Jabaquara em São Paulo - Brasil







 

 
Mais mensagens
Adicionar AD Jabaquara aos Favoritos