Home
 
 
 
 
 
 
  Antioquia, a Igreja do Equilíbrio

16/08/2016   

 
  At. 13.1-3    
 

 

Int.- Antioquia era uma igreja local que tinha maturidade espiritual e concentrava, em seu seio, o equilíbrio nas manifestações proféticas. Eles tinham graça e conhecimento.

II Pe. 3.18: Antes, crescei na graça e conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. A ele seja dada a glória, assim agora como no dia da eternidade. Amém.

      Também eram espirituais e equilibrados, cultuavam a Deus com raciocínio sem, contudo, perder o fervor na fé. Suas decisões eram tomadas depois de um longo período de oração e jejum, até ouvirem a voz do Espírito Santo.

      Profetas e Doutores faziam parte do rol de membros desta igreja. Independente da nomenclatura ministerial, todos tinham como objetivo primordial, servir ao Senhor.

      Assim como a Igreja de Antioquia, a igreja atual também precisa de profetas e doutores. Façamos uma reflexão sobre a importância destes dons para o crescimento da Igreja nos dias de hoje.

I- Profetas.

      São homens e mulheres que transmitem a mensagem de Deus, impulsionados pelo Espírito Santo, cujo objetivo maior é:

a) Combater o pecado.

b) Zelar pela pureza.

c) Exortar, consolar e edificar o corpo de Cristo.

      Exemplos bíblicos podem ser dados:

1- Moisés desejava que todos os Israelitas fossem profetas do Senhor.

Nm. 11.29: Porém Moisés lhe disse: Tens tu ciúmes por mim? Oxalá que todo o povo do Senhor fosse profeta, que o Senhor lhes desse o seu Espírito!

2- Josafá ao tomar conhecimento que seus inimigos vinham contra ele, começou a buscar e pedir socorro ao Senhor. Então, veio o Espírito do Senhor sobre Jaaziel e ele disse a Josafá e a Judá: “Não temais, nem vos assusteis por causa desta grande multidão, pois a peleja não é vossa, senão de Deus”.

- Ao ouvir esta profecia, Josafá se pôs em pé e disse a Judá:

II Cr. 20.20: Crede no Senhor, vosso Deus, e estareis seguros; crede nos seus profetas e prosperareis.

O Senhor Jesus nos incentiva a recebermos em nossa casa os profetas.

Mt. 10.41: Quem recebe um profeta na qualidade de profeta, receberá galardão de profeta; e quem recebe um justo na qualidade de justo, receberá galardão de justo.

- Mas também Jesus faz um alerta sobre os falsos profetas.

Mt. 24.24: Porque surgirão falsos cristos e falsos profetas, e farão tão grandes sinais e prodígios que, se possível fora, enganariam até os escolhidos.

      A igreja em Jerusalém acreditava na manifestação profética ao enviarem profetas para a Igreja em Antioquia.

At. 11.27: E, naqueles dias, desceram profetas de Jerusalém para Antioquia.

- O profeta Ágabo, por exemplo, um dos enviados à Igreja em Antioquia, profetizou pelo Espírito Santo que haveria uma grande fome em todo o mundo e isso ocorreu no tempo de Cláudio César.

      Todas as profecias devem ser julgadas a luz da Bíblia.

I Co. 14.3: Mas o que profetiza fala aos homens para edificação, exortação e consolação.

V. 4: O que fala língua estranha edifica-se a si mesmo, mas o que profetiza edifica a igreja.

- Temos na Bíblia profetas seríssimos como: Amós, Jeremias, Natã, João Batista e outros.

- Há também profetas que seus nomes não mencionados no Novo Testamento.

I Ts. 5.20: Não desprezeis as profecias.

II- Doutores.

      Membros da igreja que tem o dom dado por Deus para interpretar, esclarecer e ensinar as mensagens de textos encontrados na Bíblia Sagrada, cujo objetivo principal é preservar a verdadeira interpretação.

At. 8.35: Então Filipe, abrindo a sua boca e começando nesta escritura, lhe anunciou a Jesus.

      Quando os mestres se recusam em exercer suas funções, a Igreja fica vulnerável as falsas doutrinas, e as heresias predominam trazendo prejuízos irreparáveis para a igreja e ministério. 

- Devemos incentivar os obreiros e a igreja a estudar a Palavra de Deus através de: Institutos Bíblicos, Escola Bíblica Dominical, Simpósios Bíblicos, Culto de Ensino, etc, a fim de aprenderem e de defenderem a Bíblia como a inerrante palavra de Deus, que está acima de qualquer movimento ou instituição.

I Tm. 4.13: Persiste em ler, exortar e ensinar, até que eu vá.

- Paulo orientava Timóteo a ler e a ensinar.

      O Apóstolo Paulo possuía o dom de doutor dado pelo Espírito Santo, Ele fora criado aos pés de Gamaliel e reconhecia que o Senhor o havia constituído doutor dos gentios.

II Tm. 1.11: Para o que fui constituído pregador, e apóstolo, e doutor dos gentios.

- Paulo tinha consciência que sua função dependia exclusivamente da graça de Deus, visto que sua missão era revelar as riquezas incompreensíveis de Cristo.

- Deus o constituiu pregador, apóstolo e doutor dos gentios.

I Tm. 2.7: Para o que (digo a verdade em Cristo, não minto) fui constituído pregador, e apóstolo, e doutor dos gentios, na fé e na verdade.

- Quem tem o dom para ensinar, deve se dedicar ao ensino.

Rm. 12.7: Se é ministério, seja em ministrar; se é ensinar, haja dedicação ao ensino.

- Uma das grandes necessidades da igreja nos dias de hoje são de doutores na Palavra.

- Falta uma dedicação no aprofundamento das Sagradas Escrituras.

- Deus dá tudo àquilo que a sua Igreja precisa para a sua edificação.

- A igreja precisa honrar os mestres que ensinam a Palavra de Deus.

I Tm. 5.17: Os presbíteros que governam bem sejam estimados por dignos de duplicada honra, principalmente os que trabalham na palavra e na doutrina.

- Quando o crente abre o seu entendimento e deseja crescer no conhecimento, o Espírito Santo dá sabedoria e inteligência para aprender a Palavra de Deus.

- O desejo de Deus é que todo cristão alcance a maturidade como filho de Deus.

- E essa maturidade se alcança com conhecimento de Deus, com experiência de fé e com a graça de Deus.

- Todo filho de Deus pode buscar os dons do Espírito para a edificação da igreja de Deus.

Todo ensinador cristão, deve ter a consciência “Que o fim do mandamento é a caridade de um coração puro, e de uma boa consciência, e de uma fé não fingida. Do que se desviando alguns se entregaram a vãs contendas, querendo ser doutores da lei e não entende nem o que dizem nem o que afirmam”.

- Nosso ensino deve estar alicerçado na Palavra de Deus, sempre defendendo o que os nossos pioneiros nos ensinaram: Jesus Cristo salva, cura, batiza com Espírito Santo e que breve voltará para buscar a sua Igreja.

- O cristão precisa receber ensinamento bíblico para crescer na fé e vencer as batalhas da vida cristã.

Os. 4.6: O meu povo foi destruído, porque lhe faltou o conhecimento; porque tu rejeitaste o conhecimento, também eu te rejeitarei, para que não sejas sacerdote diante de mim; visto que te esqueceste da lei do teu Deus, também eu me esquecerei de teu filhos.

- Tem crente que diz que já tem a salvação e não precisa de mais nada.

- Mas não entende que sem o conhecimento de Deus pode acabar perecendo no caminho com o ataque do inimigo.

- Nunca podemos dizer que não precisamos aprender de Deus a cada dia.

Os. 6.3: Conheçamos e prossigamos em conhecer o Senhor; como a alva, será a sua saída; e ele a nós virá como a chuva, como chuva serôdia que rega a terra.

- Na escola de Deus aprendemos e crescemos a cada dia.

- Deus usa aqueles que têm o dom de doutores na Palavra para ensinar o seu povo.

- Deus cuida da sua igreja alimentando-a a todo culto.

- Por isso que o crente não deve faltar nos cultos da igreja.

- Porque Deus vai usar os seus ministros para edificar a sua igreja a cada culto.

Conclusão: Deus levantou profetas e doutores na sua igreja para equipá-la, para que a Igreja seja edificada em tudo até o arrebatamento nas nuvens dos céus. Deus tem acompanhado a sua igreja nesses séculos sem abandoná-la em nenhum momento. Deus cuida e preserva a sua Igreja em meio ao meio e a corrupção. Ouçamos os seus profetas e aprendamos com os seus doutores.

 

 

 

 
       
 

Pr. Silvano Doblinski
Presidente da Igreja Assembleia de Deus
do Jabaquara em São Paulo - Brasil







 

 
Mais mensagens
Adicionar AD Jabaquara aos Favoritos