Home
 
 
 
 
 
 
 

                     16/07/17             

Jesus Anda Sobre o Mar

Jo. 6.16-21

Int.: No início deste dia Jesus estava com os seus discípulos na cidade onde fora criado, em Nazaré. E ali não pode fazer obras maravilhosas; somente curou alguns poucos enfermos, por causa da incredulidade deles.

      Jesus estando ali na cidade de Nazaré, ouviu a noticia da morte de João Batista, o seu percursor; ouvindo isto, Jesus retirou-se dali num barco, para um lugar deserto, apartado; Jesus sentiu a partida de seu precursor, do profeta da Judéia, que foi morto pelo rei Herodes.

      Sabendo-o o povo, seguiu-o a pé de todas as cidades.

Mt. 14.14: E Jesus, saindo, viu uma grande multidão e, possuído de íntima compaixão para com ela, curou os seus enfermos.

- Jesus teve compaixão da multidão, porque eram como ovelhas que não tem pastor; e começou a ensinar-lhes muitas coisas.

- Jesus passou o dia ensinando essa multidão numa campina junto ao Mar da Galiléia.

- A multidão estava necessitada de ouvir a Palavra de Deus.

- Havia um vazio nos corações das pessoas.

- Jesus estava ali como o pão vivo que desceu do céu para alimentar os famintos de alma.

- Estavam ali pais de família, mães, filhos, idosos, todos necessitados de ouvirem uma palavra que lhes tocassem o coração.

Mc. 1.22: E maravilharam-se da sua doutrina, porque os ensinava como tendo autoridade, e não como os escribas.

- Muitas daquelas pessoas foram abençoadas pelas palavras e pelos milagres de Jesus naquele dia.

- No final da tarde como o dia já fosse muito adiantado Jesus precisava despedir a multidão, mas não iria despedi-los famintos sem alimentá-los.

- Jesus se preocupou com a necessidade alimentar da multidão.

- Jesus se preocupa com o seu bem estar integral.

- Jesus mandou os discípulos verem o que alguém da multidão tinha para comer.

- E os discípulos disseram: temos cinco pães e dois peixes.

- Jesus ordenou-lhes que fizessem assetarem a todos, em grupos, sobre a erva verde, repartidos de cem em cem e de cinquenta em cinquenta.

- Jesus tomou os cinco pães e os dois peixes e os abençoou e partiu os pães e partiu os dois peixes.

- E todos comeram e ficaram fartos.

- E levantaram doze cestos cheios de pedaços de pão e de peixe.

- E os que comeram os pães eram quase cinco mil homens.

I- Jesus se Retira Para o Monte.

Jo. 6.14: Vendo, pois, aqueles homens o milagre que Jesus tinha feito, diziam: Este é, verdadeiramente, o profeta que devia vir ao mundo.

- Jesus despediu a multidão e subiu ao monte para ficar a sós para orar.

- Durante o dia Jesus exercia o seu ministério designado pelo Pai.

- Pregava a chegada do reino de Deus, curava os enfermos, expulsava os demônios, ensinava o povo à mensagem do reino de Deus.

- À noite Jesus se retirava para os lugares desertos para orar ao Pai, buscar a unção de Deus.

Lc. 5.16: Ele, porém, retirava-se para os desertos e ali orava.

- Este era o segredo de tamanho poder no ministério de Jesus.

- Nós vamos encontrar nos evangelhos várias passagens falando dessa particularidade de Jesus.

- Este é o segredo de uma vida abençoada.

- À noite Jesus buscava a graça do Pai e de dia Ele manifestava essa graça às multidões.

V. 16: E, quando veio a tarde, os seus discípulos desceram para o mar.

- Eles estavam numa encosta, onde Jesus havia ensinado a multidão e operado o milagre da multiplicação dos pães.

- Agora haviam descido para o Mar da Galiléia.

V. 17: E, entrando no barco, passaram o mar em direção a Cafarnaum; e era já escuro, e ainda Jesus não tinha vindo com eles.

- Os discípulos eram pescadores, eram conhecedores do mar, conheciam o mar da Galiléia com a palma da mão.

- Era a região de trabalho deles.

- Essa travessia no mar representa a nossa vida fé para chegarmos ao céu.

- Vamos navegando pelo mar tranquilamente.

- Vamos servindo a Deus, frequentando a igreja, tendo uma vida feliz.

- Temos o nosso trabalho, o sustento da família.

- Vamos criando a família com toda a alegria e felicidade.

- Vamos tendo saúde e uma vida abundante em todos os sentidos.

- Você vai servindo a Deus e vai vivendo uma vida normal, sentindo a tranquilidade do mar e o céu de brigadeiro.

II- A Hora Que a Tempestade Chega.

V. 8: E o mar se levantou, porque um grande vento assoprava.

- A Bíblia fala que o barco estava já no meio do mar.

- E que as ondas estavam açoitando o barco.

- Os discípulos ficaram sem poder fazer nada, dominados pela fúria das águas.

- Os discípulos tinham navegado uns vinte e cinco ou trinta estádios, que são equivalentes a cinco quilômetros.

- Estavam praticamente no meio do mar da Galiléia, no meio da tempestade.

- Mesmo os discípulos sendo pescadores e conhecedores do mar da Galiléia, diante de uma tempestade eles não podiam fazer nada, o perigo era eminente.

- Isso acontece conosco também atravessando o mar dessa vida.

- Muitas vezes a tempestade chega em nossa vida, enquanto estamos atravessando o mar para chegarmos ao céu.

- A Bíblia chama esta tempestade de o dia mau.

Ef. 6.13: Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau, e, havendo feito tudo, ficar firmes.

- Nós cristãos, servos de Deus, não estamos imunes a enfrentarmos tempestades em nossa vida.

Jo. 16.33: Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo; eu venci o mundo.

- Jesus afirmou que nós cristãos teríamos aflições nesse mundo.

- Passaríamos por tempestades, mas era para termos bom ânimo, porque como Ele venceu o mundo, nós também venceríamos.

- A tempestade pode acontecer na vida espiritual, de vir um desânimo, um abatimento, uma luta espiritual.

- A tempestade pode acontecer na vida material: um desemprego, falta de recurso para pagar as contas, no sustento da família, problema de moradia.

- A tempestade pode acontecer por alguma enfermidade na família, trazendo angústia e preocupações.

- A tempestade pode acontecer no casamento e na família, trazendo brigas, confusões e separações.

- Essa tempestade pode acontecer na vida de um cristão que está atravessando o mar deste mundo em direção ao céu.

- E pensamos: eu sou um servo de Deus e estou enfrentando esta luta.

III- Quando Jesus Chega no Barco.

V. 19: E, tendo navegado uns vinte e cinco ou trinta estádios, viram Jesus andando sobre o mar e aproximando do barco, e temeram.

V. 20: Porém ele lhes disse: Sou eu; não temais.

- Jesus estava orando no monte naquela noite e sabia daquilo que se passava com os seus discípulos no mar da Galiléia.

- Jesus sabe aquilo que se passa na sua vida, meu querido irmão.

- Jesus veio ao encontro dos discípulos no meio do mar encapelado.

- Jesus chegou na hora certa, na hora precisa, na hora que os discípulos estavam mais precisando.

- Assim acontece na nossa vida, Jesus chega nem antes e nem depois, ele chega na hora certa, para nos dar o socorro.

- Ali no mar da Galiléia aquela noite estava muito escura e o mar bravio, as ondas batendo no barco, jogando-o de um lado para o outro.

- A presença de Jesus trouxe tranquilidade e paz aos discípulos.

Mt. 14.32: E, quando subiram para o barco, acalmou o vento.

- Jesus não ficou no mar olhando o desespero dos discípulos, Ele entrou no barco.

- Jesus subiu no barco e acalmou o vento.

- Jesus tem o poder de acalmar a tempestade que possa estar assolando o seu barco.

Mt. 14.33: Então aproximaram-se os que estavam no barco e adoraram-no, dizendo: És verdadeiramente o Filho de Deus.

- O mar se acalmou imediatamente, os discípulos ficaram maravilhados com o poder do Senhor Jesus.

V. 21: Então eles, de boa mente, o receberam no barco; e logo o barco chegou à terra para onde iam.

- Os discípulos juntamente com Jesus chegaram à terra de Genezaré.

Conclusão: Com Jesus no barco o mar foi acalmado e o barco chegou ao seu destino final.

Sl. 30.5: Porque a sua ira dura só um momento; no seu favor está a vida. O choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã.

- Jesus vai acalmar o mar bravio que atingiu a tua vida.

- Jesus está no barco da tua vida, sossega o teu coração.

- O teu barco vai chegar ao porto, ao teu destino final.

- As coisas parecem difíceis, Deus parece que se calou para você.

- Mas Jesus vem andando sobre as águas para te dar a vitória.

 
       
 

Pr. Silvano Doblinski
Presidente da Igreja Assembleia de Deus
do Jabaquara em São Paulo - Brasil







 

 
Mais mensagens
Adicionar AD Jabaquara aos Favoritos