O BEZERRO DE OURO
Ex. 32.7,8,19,20
                                                                

14/07/2012
 

Int.- Deus escolheu uma nação que lhe servisse. Depois de viverem 430 anos no Egito, os últimos 100 anos foram de opressão e de angústias; os hebreus clamaram ao Senhor, e Deus levantou Moisés que foi o grande libertador e legislador dos hebreus.

      O povo hebreu inicia a caminhada no deserto em direção a terra prometida. Da mesma maneira aconteceu conosco, Deus nos libertou do mundo (Que simboliza o Egito), e estamos atravessando o deserto em direção ao céu.

      No terceiro mês da saída dos filhos de Israel da terra do Egito, eles chegam ao Monte Sinai. No Monte Sinai Deus deu todos os preceitos, mandamentos e leis para que o povo de Israel observassem. O povo os ouviu e fizeram uma aliança com Deus que os praticariam.

Ex. 24.3: Vindo, pois, Moisés e contando ao povo todas as palavras do Senhor e todos os estatutos, então, o povo respondeu a uma voz. E disseram: Todas as palavras que o Senhor tem falado faremos.

- Houve um pacto e um compromisso do povo em servir ao Senhor.

I- Moisés Sobe ao Monte Sinai.

      Depois dessa aliança Moisés subiu ao Monte Sinai e esteve no monte quarenta dias e quarenta noites.

- No Monte Sinai Deus deu a Moisés todo o projeto detalhado para a construção do tabernáculo.

- Deus falou a Moisés sobre as três festas anuais que o povo devia celebrar.

- Deus falou sobre os sacrifícios e as cerimônias de consagração.

- No Monte Sinai Deus escreveu com o seu dedo as duas tábuas do testemunho, onde estavam escritos os dez mandamentos.

II A Corrupção do Povo Hebreu.

      Vendo o povo que Moisés tardava em descer do monte, ajuntou-se o povo a Arão e disseram-lhe: Levanta-te, faze-nos deuses que vão adiante de nós.

- Olha o que a ansiedade faz no coração.

Pv. 12.25: A solicitude no coração do homem o abate, mas uma boa palavra o alegra.

- Numa outra versão diz: A ansiedade no coração do homem o abate.

- Manifestava-se ali a tendência idólatra do coração humano.

- O povo não se contentavam-se com um Deus invisível, queriam um Deus que pudesse apalpar e ver.

- Arão como sacerdote demonstrou fraqueza e covardia em fazer o que o povo queria.

- O povo trouxe os seus pendentes de ouro, e Arão com eles os fundiram e formaram um bezerro de ouro.

- O povo começou a comer, a beber e a dançar diante daquele bezerro de ouro.

- A música daquela festa ouvia-se longe.

III- Moisés Desce do Monte Sinai.

      Deus disse a Moisés: Desce porque o teu povo tem se corrompido.

- Quando Moisés chegou ao arraial e viu o bezerro de ouro e as danças, Moisés ficou furioso e lançou e quebrou as duas tábuas do testemunho das suas mãos.

- Moisés foi lá e queimou o bezerro de ouro no fogo e o derreteu.

- A fúria de Moisés é que 40 dias atrás o povo fez aliança com Deus, prometendo servi-lo e obedecê-lo e agora estavam dançando para o diabo.

- Moisés não acreditava como o povo pode se esquecer de Deus tão rapidamente.

- Todos os ensinamentos, preceitos e leis foram quebrados pelo povo.

- Deus já tinha dado os dez mandamentos no capítulo 20, onde diz: Não terás outros deuses diante de mim.

- Moisés se retirou por uns dias e o povo se corrompeu.

- Aqui nos mostra a fragilidade do coração humano.

IV- O Crente Precisa Ter Raízes Profundas.

- Se a nossa raiz for rasante, a nossa árvore tombará por qualquer coisa.

Jr. 17.9: Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e perverso; quem o conhecerá?

- Nós carregamos conosco a velha natureza.

- O nosso velho homem quer dominar o nosso coração.

Ef. 4.22: Que, quanto ao trato passado, vos despojeis do velho homem, que se corrompe pelas concupiscências do engano.

II Pe. 3.17: Vós, portanto, amados, sabendo isto de antemão, guardai-vos de que, pelo engano dos homens abomináveis, sejais juntamente arrebatados e descaiais da vossa firmeza.

- O cristão precisa ter uma fé firme.

- Cuidado para não ser corrompido pelo ambiente.

- Quando está na roda dos justos é temente a Deus.

- Quando está na roda dos ímpios se torna um ímpio.

Hb. 3.12: Vede, irmãos, que nunca haja em qualquer de vós um coração mau e infiel, para se apartar do Deus vivo.

- O crente precisa ter um coração bom e fiel.

- Seja crente na igreja e fora da igreja.

- Não importa o ambiente em que você esteja, mantenha a tua fidelidade a Deus.

- Não faça como os hebreus que dançaram para Deus, depois que atravessaram em seco o Mar Vermelho e depois dançaram para o diabo diante do bezerro de ouro.

- Ou servimos a Deus ou não servimos.

- Deus não divide a sua Glória com ninguém.

Is. 42.8: Eu sou o Senhor; este é o meu nome; a minha glória, pois, a outrem não darei, nem o meu louvor, às imagens de escultura.

- Amado, sirva a Deus em todo o tempo.

- Ser crente não é só aqui na Igreja.

- Devemos ser crentes também em casa, no trabalho, na escola, na rua, nas festas de família.

- Cuidado com as músicas mundanas.

- Cuidado com as festas mundanas.

- O mundo não tem nada que presta para nós.

I Jo. 2.16: Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não é do Pai, mas do mundo.

I Jo. 2.17: E o mundo passa, e a sua concupiscência; mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre.

 

Conclusão: Não viva um cristianismo descomprometido; não viva um cristianismo superficial; não viva um cristianismo sem raízes. As bênçãos de Deus sobre a nossa vida são derramadas pelo nosso comprometimento com Deus e pela nossa sinceridade em servir a Deus.

 

  Pr. Silvano Doblinski
Presidente da Igreja Assembleia de Deus
do Jabaquara em São Paulo - Brasil

 
Mais mensagens