Home
 
 
 
     
  A Entrada na Graça Por Meio da Fé Em Jesus Cristo 

14/10/2014

 
  Tg. 1.2-18     
 
 
 
 

Int.- O ser humano sem Deus, vive o mundo natural, de pecado e do mundanismo. Vive para si mesmo, para seus prazeres, seus deleites. 

      O ser humano sem Deus está exposto a viver a sua natureza pecaminosa; as paixões da carne; aos seus desejos pecaminosos. 

      O ser humano sem Deus vive o agrado da sua carne e de Satanás, que é o príncipe deste mundo. 

      Mas quando essa pessoa aceita a Jesus e tem um encontro com Deus, tudo muda na sua vida. Essa pessoa é transformada; regenerada; vivificada; a Bíblia fala que é como essa pessoa nascesse de novo. Os seus pecados são perdoados e lançados nas profundezas do mar, para nunca mais serem lembrados. A sua alma é lavada com o precioso sangue de Jesus. O seu espírito é vivificado pelo Espírito Santo. 

      Essa pessoa passa a ver a vida com outros olhos. Parece que tudo ficou mais belo. Parece que o céu está mais azul, parece que o verde está mais verde, parece que o jardim está mais florido; parece que as pessoas estão mais bonitas. Esses são os efeitos da conversão na vida da pessoa. 

      E o mais importante, temos entrada pela fé em Cristo a esta graça. Que graça? A salvação eterna; a presença ao trono de Deus. 

Ef. 2.13: Mas, agora, em Cristo Jesus, vós, que antes estáveis longe, já pelo sangue de Cristo chegastes perto. 

- Antes estávamos longe de Deus; agora em Jesus Cristo, estamos perto de Deus. 

- Antes não tínhamos acesso ao trono de Deus; mas hoje em Jesus Cristo, temos acesso ao trono de Deus. 

Hb. 10.19: Tendo, pois, irmãos, ousadia para entrar no Santuário, pelo sangue de Jesus. 

- Esse santuário é o trono de Deus. 

- Hoje em Cristo Jesus temos ousadia para entrar no trono de Deus. 

- Entramos no trono de Deus: Quando oramos e quando adoramos a Deus. 

- Hoje podemos estar aqui na igreja e ao mesmo tempo no trono da Graça: Quando oramos e adoramos a Deus. 

- Amados, em Jesus Cristo temos acesso a essa graça abundante de Deus. 

- Nas cortes orientais, somente os mais seletos, tinham acesso à presença do rei. 

- O acesso ao trono de Deus repousa sobre a graça divina. 

I- Somos Salvos Pela Justiça de Cristo. 

- Jesus Cristo a colocou ao nosso alcance por sua morte. 

V. 6: Porque Cristo, estando nós ainda fracos, morreu a seu tempo pelos ímpios. 

Rm. 3.23: Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus. 

- Nós éramos pessoas condenadas a morrer por causa dos nossos pecados. Mas Cristo morreu por nossos pecados. 

Rm. 3.24: Sendo justificados gratuitamente pela sua graça, pela redenção que há em Cristo Jesus. 

- Nós fomos justificados gratuitamente; não foi preciso pagar nada pela nossa justificação. 

- O seu pecado está sobre Cristo. Ele o levou para você. Você já o aceitou como Salvador e passou da morte para a vida. 

V.1: Sendo, pois, justificados pela fé, temos paz com Deus por nosso Senhor Jesus Cristo. 

- Justificação é o ato de alguém revestir-se da justiça que Deus provê. 

- Perdão é a remoção da nossa injustiça, o despir-se do pecado, ou abandoná-lo. 

- A pessoa que pôs a confiança em Cristo uma hora atrás, está tão justificada como o crente mais antigo. 

- A justificação depende de algo feito fora de nós, algo realizado na cruz do Calvário. 

- A justificação resolve todo o problema do nosso pecado e da nossa culpa. 

- Nesse Capítulo Cinco de Romanos Paulo descreve as bênçãos que acompanham a justificação: Paz, alegria e esperança. 

II- O Cristão se Gloria na Esperança da Glória de Deus. 

- O crente se regozija na esperança da glória de Deus. 

- A nossa fé em Jesus nos dá essa esperança da glória de Deus. 

- De chegarmos ao céu de glória; de alcançarmos o arrebatamento da Igreja. 

- Nós nos regozijamos de termos acesso as bênçãos de Deus. 

V. 3: E não somente isto, mas também nos gloriamos nas tribulações, sabendo que a tribulação produz a paciência. 

- Parece estranho quando Paulo fala: Nos gloriamos nas tribulações. 

- Tribulação é aflição, é coisa ruim. O cristão se gloriar na tribulação? 

- Paciência aqui é perseverança espiritual. 

- Como que a tribulação pode produzir perseverança no crente? 

- A tribulação consegue dar oportunidade ao Espírito Santo de transformar a pessoa mais de acordo com a imagem de Jesus Cristo. 

- O crente pede para Deus: Senhor me dê paciência, Senhor me dê perseverança. Aí Deus responde mandando tribulação. 

- O sofrimento espiritual só produz beneficio no crente, quando é aceito pelo crente. 

II Co. 7.10: Porque a tristeza segundo Deus opera arrependimento para a salvação, da qual ninguém se arrepende; mas tristeza do mundo opera a morte. 

- Amados, quando a mansidão intima, infundida pelo Espírito de Deus, tomam lugar em nosso coração, então as tribulações se tornam em um meio que gera a paciência. 

- Amados, se o Espírito Santo de Deus não agir em nosso interior, as tribulações em nossa vida vão gerar a amargura e o desencorajamento. 

- Em resumo, a tribulação, quando corretamente utilizada, quando é suportada com o auxílio do Espírito Santo e quando aplicada à vida interior, produz uma obra de arte, produzida pelo Espírito Santo na vida do crente: Uma personalidade humana que se assemelha ao Senhor Jesus Cristo. 

V. 4: E a paciência, a experiência; e a experiência, a esperança. 

- A perseverança do crente vai gerar experiências em sua vida. 

- As experiências na vida do crente é o processo de Deus de transformação segundo a imagem de Cristo. 

- E as experiências, a esperança. 

- As experiências que o crente vai tendo na sua vida de fé, vai levando esse crente a uma maior intimidade com Deus, e a ter esperança no Deus que ele serve. 

- Amados, o crente que não tem esperança, está sem fé; perdeu sua comunhão com Deus. 

- As experiências com Deus vão aumentar a esperança do crente. 

- A intimidade gera a confiança, que gera a esperança. 

III- O Cristão Foi Reconciliado Com Deus. 

- O pecado original separou o homem de Deus; distanciou o homem de Deus. 

- Vivíamos separados de Deus; longe de Deus; em Jesus Cristo fomos reconciliados com Deus. 

V. 11: E não somente isto, mas também nos gloriamos em Deus por nosso Senhor Jesus Cristo, pelo qual agora alcançamos a reconciliação. 

- Nós éramos inimigos de Deus, como diz a Palavra de Deus V.10; mas pela morte de Jesus na cruz do Calvário, fomos reconciliados com Deus. 

- Hoje nós temos comunhão com Deus por causa do sacrifício de Cristo na cruz do Calvário. 

II Co. 5.18: E tudo isso provém de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por Jesus Cristo e nos deu o ministério da reconciliação. 

- Hoje o crente tem o ministério da reconciliação. 

- A palavra reconciliação no grego é “Katallage”, que indica uma transformação completa. 

- Em sentido religioso, aparece com a ideia de modificação nas relações entre um homem e Deus. 

- A reconciliação consiste na remoção das causas que alienava o homem com Deus, e a recondução do individuo a Deus. 

- Quando diz que Deus nos deu o ministério da reconciliação, é que o crente tem a autoridade de Deus de pregar o evangelho e apresentar a graça de Deus para as pessoas; nós podemos ajudar as pessoas a se achegarem a Deus. 

Cl. 1.20: E que, havendo por ele feito a paz pelo sangue da sua cruz, por meio dele reconciliasse consigo mesmo todas as coisas, tanto as que estão na terra como as que estão nos céus. 

 

Conclusão: Podemos dizer que fomos justificados pela nossa fé em Cristo Jesus, e hoje temos paz com Deus. Temos uma consciência tranquila para com Deus.


 


 

 
       
 

Pr. Silvano Doblinski
Presidente da Igreja Assembleia de Deus
do Jabaquara em São Paulo - Brasil







 

 
Mais mensagens
Adicionar AD Jabaquara aos Favoritos