Home
 
 
   

A Natureza do Novo Homem

14/05/2013

Ef. 4.17-32  

                                                                             

Int.- A Bíblia ensina que Deus criou a raça humana, à sua imagem e semelhança. A natureza humana criada à imagem de Deus, é composta de três componentes: Corpo, alma e espírito. A intenção de Deus era que o ser humano nunca morresse; mas por causa do pecado do homem, ele deixou de ser imortal. Outra consequência do pecado de Adão e Eva, é que a imagem de Deus no homem, foi seriamente danificada, mas não totalmente destruída. O homem deixou de ser perfeito e santo e passou a ser propenso ao pecado; essa propensão ou tendência foi transmitida a toda descendência humana. Apesar de o ser humano ser pecador como é, o homem ainda retém uma porção elevada da semelhança de Deus, na sua inteligência, na capacidade de comunhão e comunicação com Deus.

Rm. 3.23: Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus.

      Esse homem que caiu, que pecou, é chamado de velho homem. O velho homem, é o homem sem Deus, que vive na prática do pecado. Que pratica as obras da carne.

Gl. 5.19-21: Porque as obras da carne são manifestas, as quais são: prostituição, impureza, lascívia.

      Idolatria, feitiçarias, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias.

      Invejas, homicídios, bebedices, glutonarias e coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já antes vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o Reino de Deus.

      O velho homem vive a natureza pecaminosa; segundo as inclinações das paixões da carne.

      Mas quando aceitamos a Jesus Cristo como Salvador, fomos transformados; nascemos de novo; crucificamos o velho homem; e nasceu um novo homem em nós.

      Antes éramos dominados pela velha natureza, pelas inclinações da carne; hoje somos guiados pelo Espírito Santo e vivemos as inclinações do Espírito.

Rm. 6.6: Sabendo isto: que o nosso velho homem foi com ele crucificado, para que o corpo do pecado seja desfeito, a fim de que não sirvamos mais ao pecado.

      O salvo agora em Cristo tem uma nova natureza; uma nova inclinação; vive as coisas espirituais; vive agora para Deus.

II Co. 5.17: Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é: as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo.

- Tudo agora é novo para o crente.

- O crente agora é uma nova pessoa.

- As coisas velhas já passaram, ficaram para trás.

I- Os Males da Natureza Pecaminosa.

- O homem natural é dominado pela natureza pecaminosa.

- Mesmo que ele seja uma boa pessoa, caridosa e tenha um bom caráter.

- A natureza pecaminosa está enxertada nele.

Rm. 7.5: Porque, quando estávamos na carne, as paixões dos pecados, que são pela lei, operavam em nossos membros para darem fruto para a morte.

- A semente pecaminosa impera no homem sem Deus.

- Mesmo que ele não queira, seus desejos são para o pecado.

- Os desejos do homem sem Deus, são para as coisas da carne.

Rm. 8.5: Porque os que são segundo a carne inclinam-se para as coisas da carne; mas os que são segundo o Espírito, para as coisas do Espírito.

- O homem natural vive uma vida desconectada de Deus.

- O homem natural vive a realidade dos desejos da sua carne.

- Para o homem natural a vida que nós vivemos é uma loucura.

- Como eles não experimentaram o que nós temos, para eles isso é um absurdo.

I Co. 2.14: Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente.

- Só pode entender as coisas de Deus, quem nasceu de novo.

- O homem natural é dominado pelos desejos da carne que são: os vícios, as maledicências, as prostituições, as imoralidades, a mentira, o engano, a cobiça, a avareza, a ira, a cólera, a inveja, os maus sentimentos do coração e muitos outros.

- A natureza pecaminosa distancia o homem de Deus.

Rm. 8.8: Portanto, os que estão na carne não podem agradar a Deus.

- A prática das obras da carne leva o homem a morte espiritual.

- Quanto mais vazão o homem dá para a natureza pecaminosa, mais longe ele fica de Deus.

- A natureza pecaminosa leva o homem a uma vida vazia, secular, sem sentimentos bons, a prática do mal.

- Por isso nós vemos em nossa sociedade os males crescendo: violências, mortes, imoralidades, são práticas do homem sem Deus.

V.17 a 19: E digo isto e testifico no Senhor, para que não andeis mais como andam também os outros gentios, na vaidade do seu sentido.

      Entenebrecidos no entendimento, separados da vida de Deus, pela ignorância que há neles, pela dureza do seu coração.

      Os quais, havendo perdido todo o sentimento, se entregaram à dissolução, para, com avidez, cometerem toda impureza.

II- As Características do Novo Homem.

- O salvo em Cristo Jesus se revestiu do novo homem.

V. 23: E vos renoveis no espírito do vosso sentido.

- O salvo em Cristo Jesus é levado a um novo viver.

V.24: E vos revistais do novo homem, que, segundo Deus, é criado em verdadeira justiça e santidade.

- Duas características fortes no novo homem: justiça e santidade.

V.25: Pelo que deixai a mentira e falai a verdade cada um com o seu próximo; porque somos membros um dos outros.

- A mentira é uma prática do velho homem.

- O novo homem vive a verdade e fala a verdade.

Cl. 3.9,10: Não mintais uns aos outros, pois que já vos despistes do velho homem com os seus frutos.

      E vos vestistes do novo, que se renova para o conhecimento, segundo a imagem daquele que o criou.

- O salvo em Cristo já se vestiu do novo homem, segundo a imagem de Deus.

- O novo homem se desfez de todo sentimento mal.

V.31: Toda amargura, e ira, e cólera, e gritaria, e blasfêmias, e toda malícia seja tirada de entre vós.

- O novo homem é benigno, misericordioso e perdoador.

- O novo homem não é carnal, mas é espiritual.

- O novo homem não faz mais a vontade da carne, mas faz a vontade de Deus.

I Pe. 4.2,3: Para que, no tempo que vos resta na carne, não vivais mais segundo as concupiscências do homens, mas segundo a vontade de Deus.

      Porque é bastante que, no tempo passado da vida, fizéssemos a vontade dos gentios, andando em dissoluções, concupiscências, borracheiras, glutonarias, bebedices e abomináveis idolatrias.

- O novo homem é diferente do velho homem.

- As atitudes, as palavras, as obras e os pensamentos do novo homem são diferentes.

- O novo homem se parece com Cristo.

- O novo homem imita a Deus.

Ef. 5.1: Sede, pois, imitadores de Deus, como filhos amados.

V.28: Aquele que furtava não furte mais; antes, trabalhe, fazendo com as mãos o que é bom, para que tenha o que repartir com o que tiver necessidade.

- O novo homem tem o caráter de Cristo.

Gl. 6.15: Porque, em Cristo Jesus, nem a circuncisão nem a incircuncisão têm virtude alguma, mas sim o ser uma nova criatura.

- Para Deus o mais importante: É nós sermos uma nova criatura.

- O novo homem é diferente: Suas obras são boas.

- Suas palavras edificam.

- Seus pensamentos são bons.

- Seu testemunho é de benção.

- O novo homem anda na luz.

Mt. 5.16: Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem o vosso Pai, que está nos céus.

- O novo homem tem uma luz que resplandece.

- Essa luz são as boas obras.

- O novo homem faz coisas boas.

- O novo homem é um embaixador de Deus aqui na terra.

- O novo homem é um sal que tempera o mundo.

Mt. 5.13: Vós sois o sal da terra.

Mc. 9.50: Bom é o sal, mas, se o sal se tornar insulso, com que o adubareis? Tende sal em vós mesmos e paz, uns com os outros.

- O novo homem é transformado.

- O novo homem faz a diferença em nossa sociedade.

- As pessoas percebem que o novo homem é diferente.

- O novo homem tem uma segurança que só Deus dá.

- O novo homem produz bons frutos.

Mt. 7.17: Assim, toda árvore boa produz bons frutos, e toda árvore má produz frutos maus.

 

Conclusão: Nós como salvos, adquirimos uma nova natureza, a natureza do novo homem, que é a imagem daquele que nos criou. Vivamos com entusiasmo essa nova natureza, praticando as boas obras e glorificando ao nosso Pai celestial.

                                             
 

  Adicionar AD Jabaquara aos Favoritos

Pr. Silvano Doblinski
Presidente da Igreja Assembleia de Deus
do Jabaquara em São Paulo - Brasil

 
Mais mensagens