A Comunhão com Deus e com os Irmãos                                          12/03/2011
I Jo. 1.7
 

Int.- Esta Epístola foi escrita pelo Apóstolo João. João foi o discípulo a quem Jesus amava. João ficou junto a Ele na Cruz do Calvário. Contemplou o túmulo vazio na manhã da ressurreição. Em Patmos foi arrebatado pelo Espírito e viu uma porta aberta para o céu.

      I João é a Epístola da comunhão. Trata-se de uma carta de família, escrita para os filhos de Deus. Esta comunhão é entre a pessoa salva e Deus.

      João nesta Epístola dá-nos prova daquilo que conhece, daquilo que ele vivia. Ele tinha ouvido, visto e apalpado com as mãos a Palavra da vida. Ele deseja levar os leitores dessa carta a essa intima comunhão com o Pai e com o seu Filho, para que a alegria deles seja completa.

I- Andando com Deus.

V.7- Mas, se andarmos na luz.

- A palavra andarmos do vocábulo grego se refere a conduta.

- Nossa conduta consiste de nossos pensamentos, palavras e ações.

- O andar na luz é a base da comunhão com Deus.

- O andar na luz é o imperativo moral do evangelho.

- O andar na luz é a santificação em ação.

- Aquele que não anda na luz não subirá no arrebatamento da igreja.

- Quando andamos na luz estamos em comunhão com Jesus, porque Ele está na luz.

II Ts. 2.13- Mas devemos sempre dar graças a Deus, por vós, irmãos amados do Senhor, por vos ter Deus elegido desde o principio para a salvação, em santificação do Espírito e fé da verdade.

- Fomos elegido para a salvação, em santificação do Espírito.

- Quer dizer: O Espírito Santo agindo em nós, nos santificando.

Ef. 5.8- Porque, noutro tempo, éreis trevas, mas, agora sois luz no Senhor; andai como filhos da luz.

V.7- Temos comunhão uns com outros.

      A palavra traduzida “comunhão” no grego significa “ter algo em comum com”.

      A base da comunhão humana é uma natureza em comum.

- Um artista e um trabalhador braçal não têm comunhão por não terem uma natureza em comum.

- Dois artistas podem ter comunhão, pois suas naturezas são a mesma.

- Temos comunhão com Deus porque os gostos e desprazeres são comuns com Deus.

I Jo. 1.3- O que vimos e ouvimos, isso vos anunciamos, para que também tenhais comunhão conosco; e a nossa comunhão é com o Pai e nos foi manifestada.

- O crente que ama aquilo que Jesus ama, e que aborrece aquilo que Jesus aborrece, tem comunhão com Ele.

- A pessoa que ama aquilo que Jesus aborrece, a saber, o pecado, não tem comunhão com Ele.

- Nós temos comunhão com os irmãos porque:

1- Somos filhos do mesmo Pai.

2- Fomos comprados pelo mesmo preço.

3- Somos membros do mesmo corpo.

4- Somos ensinados pelo mesmo Espírito.

5- Andamos no mesmo caminho.

6- Servimos ao mesmo Senhor.

7- Somos herdeiros da vida eterna.

Jo. 13.35- Nisto todos conhecerão que sois meus discípulos, se vos amardes uns aos outros.

- A nossa comunhão uns com os outros revela a nossa comunhão com Deus.

 

I Jo. 3.14- Nós sabemos que passamos da morte para a vida, porque amamos os irmãos, quem não ama a seu irmão permanece na morte.

- A nossa comunhão com os irmãos revela a nossa vida espiritual.

I Jo. 2.10- Aquele que ama a seu irmão está na luz, e nele não há escândalo.

II- O Sangue de Jesus Opera em Nossa Vida Quando Andamos na Luz.

V.17- E o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo pecado.

- A palavra “purifica” no grego fala de uma ação em processo.

- O sangue de Jesus está continuamente purificando-nos de nossos pecados.

- A tradução mais ampla ou livre seria: “Se estivermos constantemente andando na luz, como ele mesmo está na luz, estaremos tendo comunhão constante um com o outro, e o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, estará continuamente nos purificando de todo pecado”.

Rm.4.7- Bem-aventurados aqueles cujas maldades são perdoadas, e cujos pecados são cobertos.

- Como é maravilhoso sentir-se perdoado por Deus.

 

- Ainda hoje o sangue de Jesus tem poder para nos purificar dos pecados.

Ef. 1.7- Em quem temos a redenção pelo seu sangue, a remissão das ofensas, segundo as riquezas da sua graça.

 

Conclusão: Amados fomos chamados para andarmos na luz e termos comunhão com Deus. E quando assim fazemos andamos de cabeça erguida, e a nossa luz resplandece diante dos homens e o nosso Pai celestial é glorificado.

      As bênçãos de Deus são derramadas para aqueles que andam na luz.

     

  Pr. Silvano Doblinski
Presidente da Igreja Assembleia de Deus
do Jabaquara em São Paulo - Brasil

 
Mais mensagens