Home
 
 
   

O Exame Antes da Comunhão

12/01/2013
I Co. 11.28
 
 

Int.- A Santa-Ceia é um mandamento de Jesus Cristo para a Sua Igreja, da mesma forma que é o batismo nas águas. A Santa-Ceia é um momento sagrado e de muita reverência perante Deus. Por isso a Palavra de Deus diz: Examine-se, pois, o homem a si mesmo, e assim coma deste pão, e beba deste cálice.

- Esse exame é pessoal e individual.

- Esse exame não é feito pelo pastor; cada um examina a si mesmo.

- Assim como a salvação é pessoal e individual.

- Cada um deve cuidar da sua vida espiritual.

- O Apóstolo Paulo aconselhava a Timóteo.

I Tm. 4.16: Tem cuidado de ti mesmo e da doutrina; persevera nestas coisas; porque, fazendo isto, te salvarás, tanto a ti mesmo como aos que te ouvem.

- Cada um de nós deve examinar a nós mesmos para ver como está a nossa vida espiritual.

- Se estamos em comunhão com Deus.

- Se estamos vivendo a vida cristã conforme a Palavra de Deus.

V.29: Porque o que come e bebe indignamente come e bebe para sua própria condenação, não discernindo o corpo do Senhor.

- A Santa-Ceia deve ser tomada por aqueles que são espiritualmente capazes de discernir o corpo do Senhor.

- Discernir o corpo do Senhor é você julgar corretamente a seriedade da Santa Ceia. Entender quão sagrada ela é.

- Discernir o corpo do Senhor é você entender que Jesus morreu na cruz do Calvário por você.

- É você entender o sofrimento de Cristo pelos seus pecados.

I- O Profundo Significado da Santa-Ceia.

1-A Palavra do Senhor diz: Fazei isto todas as vezes.

- A Santa-Ceia é uma celebração mensal que a Igreja faz até que Ele venha para nos buscar.

2- A Santa-Ceia é uma nova aliança feita pelo sangue de Jesus.

Lc. 22.20: Semelhantemente, tomou o cálice, depois da ceia, dizendo: Este cálice é o Novo Testamento no meu sangue, que é derramado por vós.

- O testamento velho estava sendo abolido para a entrada do Novo Testamento.

- O sangue de Jesus foi o preço pago pela nossa redenção.

Ef. 1.7: Em quem temos a redenção pelo seu sangue, a remissão das ofensas, segundo as riquezas da sua graça.

- Nossos pecados foram removidos pelo sangue de Jesus.

3- A Santa-Ceia revela duas preciosas verdades: A salvação consumada e o perdão dos pecados.

Sl. 32.1: Bem-aventurado aquele cuja transgressão é perdoada, e cujo pecado é coberto.

- É uma grande alegria para nós saber que os nossos pecados foram perdoados.

- Quando o cristão participa da Santa-Ceia, ele está se alegrando pela sua salvação e pelo perdão dos seus pecados.

4- Jesus pede a cada crente que faça isto, em comunhão com os demais.

V.24: Tomai, comei; isto é o meu corpo que é partido por vós.

- Ninguém toma a Santa-Ceia sozinho.

- Tomamos a Santa-Ceia com a Igreja, devendo estar em comunhão com os irmãos.

- A comunhão com Jesus e com a Igreja é fundamental para que a Santa-Ceia tenha o verdadeiro significado e efeito em nós.

- A Santa-Ceia é um laço de comunhão entre cabeça e membros.

- Entre Jesus e os crentes.

Cl. 1.8: E ele é a cabeça do corpo da igreja; é o principio e o primogênito dentre os mortos, para que em tudo tenha a preeminência.

- Quando o crente está vivo espiritualmente, ele valoriza a Santa-Ceia, e sente falta quando não pode participar.

5- Jesus pede a seu povo que se lembre dele na Ceia.

V.24: Fazei isto em memória de mim.

- Devemos lembrar do seu sofrimento e de sua morte na Cruz do Calvário.

- Devemos lembrar que seu sangue foi derramado por nossas almas.

Is. 53.5: Mas ele foi ferido pelas nossas transgressões e moído pelas nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e, pelas suas pisaduras, fomos sarados.

- A Santa-Ceia tem o objetivo de nós não esquecermos o que Jesus fez por nós.

- Sempre lembrarmos do sacrifício vicário de Cristo na Cruz do Calvário.

I Pe. 2.24: Levando ele mesmo em seu corpo os nossos pecados sobre o madeiro, para que, mortos para os pecados, pudéssemos viver para a justiça; e pelas suas feridas fostes sarados.

- Quando lembramos o que Jesus fez por nós, nos lembramos de quem nós éramos.

- Que mudança aconteceu em nossa vida.

- Que transformação gloriosa Deus operou em nós.

- Como é importante mantermos a humildade para lembrarmos de onde nós saímos.

- A soberba nos distancia de Jesus.

Ef. 2.1-6: E vos vivificou, estando vós mortos em ofensas e pecados.

      Em que, noutro tempo, andastes, segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe das potestades do ar, do espírito que, agora, opera nos filhos da desobediência.

      Entre os quais todos nós também, antes, andávamos nos desejos da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e éramos por natureza filhos da ira, como os outros também.

      Mas Deus, que é riquíssimo em misericórdia, pelo seu muito amor com que nos amou.

      Estando nós ainda mortos em nossas ofensas, nos vivificou juntamente com Cristo (pela graça sois salvos).

      E nos ressuscitou juntamente com ele, e nos fez assentar nos lugares celestiais, em Cristo Jesus.

 

Conclusão: O cristão deve valorizar e comungar com muita alegria e reverência a Santa-Ceia do Senhor, pois sabendo que ela foi estabelecida pelo Senhor Jesus, para a Sua Igreja. Aqui no texto não diz para examinar e não tomar a Santa-Ceia, mas fala para examinar e tomar. A cada vez que tomamos a Santa-Ceia somos fortalecidos e edificados espiritualmente.

 

 

  Pr. Silvano Doblinski
Presidente da Igreja Assembleia de Deus
do Jabaquara em São Paulo - Brasil

 
Mais mensagens