Home
 
 
 
 
 
 
 

12.11.2016

O Desafio do Crente Em Andar no Espírito               

Gl. 5.16-25

Int.: Com a queda do homem no Jardim do Éden, o homem passou a ter a semente do pecado; passou a ter no seu interior a natureza pecaminosa.

      O homem antes da queda tinha comunhão com Deus, tinha a glória de Deus; com a queda o homem perdeu a comunhão com Deus, perdeu a glória de Deus.

Rm. 3.23: Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus.

      Com a queda, o homem foi tirado por Deus do Jardim do Éden, e passou a viver longe de Deus e da sua comunhão.

      Mas com o sacrifício de Cristo na cruz do calvário, foi dado ao homem à oportunidade de ser resgatado do pecado e ser restaurada a sua comunhão com Deus, e alcançar novamente a glória de Deus.

      Em Cristo nós fomos gerados agora para uma viva esperança.

I Pe 1.3: Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que, segundo a sua grande misericórdia, nos gerou de novo para uma viva esperança, pela ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos.

      Em nossa jornada de fé, nós temos a natureza pecaminosa, isto é, os desejos da carne, que combatem contra o Espírito, para que não façamos o que quereis.

      Aqui no texto da uma lista grande das obras da carne que são: Prostituição, impureza, lascívia, idolatria, feitiçarias, inimizades, porfias, emulações (ciúmes), iras, pelejas, dissensões, heresias, invejas, homicídios, bebedices, glutonarias e coisas semelhantes a estas.

      E aqui diz: “Que os que cometem tais coisas não herdarão o Reino de Deus.”

      Os desejos da carne tentam prevalecer em nosso coração, e o nosso grande desafio como crente é andar no Espírito.

      Vivemos em um mundo onde a iniquidade tem se multiplicado.

      Onde as pessoas dão mais valor aos prazeres momentâneos, do que a vida eterna.

      Onde as pessoas valorizam mais o material, o prazer, do que o espiritual.

      Para o crente entrar no céu, tem que vencer os desejos da carne; tem que crucificar a carne com suas concupiscências.

V. 24: E os que são de Cristo crucificaram a carne com as suas paixões e concupiscências.

I- Exemplos de Homens Que Andaram Com Deus.

1- Enoque é um grande exemplo de um homem que andou com Deus.

Gn. 5.22: E andou Enoque com Deus, depois que gerou a Matusalém, trezentos anos; e gerou filhos e filhas.

- Enoque era um homem casado, com esposa e filhos, que trabalhava e vivia na sociedade.

- No seu tempo havia também uma sociedade corrompida e pecaminosa.

V. 24: E andou Enoque com Deus; e não se viu mais, porquanto Deus para si o tomou.

- Tamanha era a intimidade de Enoque com Deus, que Deus o tomou para si.

2- Noé é outro exemplo de um homem que andou com Deus.

Gn. 6.8,9: Noé, porém, achou graça aos olhos do Senhor.

      Estas são as gerações de Noé. Noé era varão justo e reto em suas gerações; Noé andava com Deus.

- A terra estava toda corrompida, porque toda carne havia corrompido o seu caminho sobre a terra.

- Deus resolveu destruir a terra com um dilúvio, mas escolheu a Noé para construir uma arca, para a preservação da raça humana e dos animais.

Hb. 11.7: Pela fé, Noé, divinamente avisado das coisas que ainda se não viam, temeu, e, para salvação da sua família, preparou a arca, pela qual condenou o mundo, e foi feito herdeiro da justiça que é segundo a fé.

- Noé e sua família foram salvos do dilúvio, porque Noé andava com Deus.

3- Abraão é outro exemplo de um homem que andou com Deus.

- Abraão saiu de Ur dos Caldeus obedeceu a Deus sem saber para onde ia.

- Abraão chegou em Padã-Arã e ali passou alguns anos.

- Deus o chamou para seguir até Canaã onde ali faria dele uma grande nação.

- Abraão obedeceu a Deus e viveu pela fé e alcançou as promessas.

Hb. 11.8: Pela fé, Abraão, sendo chamado, obedeceu, indo para um lugar que havia de receber por herança; e saiu, sem saber para onde ia.

- Abraão foi provado por Deus em sua fé e foi aprovado, recebendo de Deus as bênçãos prometidas por Ele.

 

4- Poderíamos citar José: Um jovem vencedor.

5- Moisés: Um grande líder.

6- Josué: O líder forte e corajoso.

7- Samuel: Uma vida consagrada.

8- Davi: Homem segundo o coração de Deus.

9- Paulo: Um escolhido de Deus.

II- A Importância de Andar no Espírito.

- Andar significa caminhar, mover-se, então andar no Espírito, é viver na pratica a santidade, matar a nossa carne todos os dias, ser santo em nossas atitudes, comportamento, pensamentos, maneira de agir, de olhar, de julgar.

- É andar na contra mão deste mundo.

V. 25: Se vivemos em Espírito, andemos também em Espírito.

- Viver é ter vida, existir, então viver no Espírito é estar no centro da vontade de Deus, em comunhão e dependência de Deus, é a existência de Deus dentro de nós.

- Em resumo, se vivemos no Espírito, ou seja, em comunhão com Deus isso tem que refletir na prática, nas nossas atitudes diárias, nossa maneira de viver.

- Digamos que o viver é o nosso intimo e o andar é a pratica de obediência diária.

- Isso é viver e andar no Espírito, e Daniel é um grande exemplo disso.

- Você tem vivido e andado no Espírito?

I Jo. 2.6: Aquele que diz que está nele, também deve andar como ele andou.

- Para andarmos no Espírito, precisamos remover o mal de nossas vidas.

V. 24: E os que são de Cristo crucificaram a carne com as suas paixões e concupiscências.

- Para andar no Espírito, precisamos crucificar a carne com as suas paixões.

- A nossa carne quer levar-nos a praticar as obras da carne.

- Enquanto o Espírito nos convida a praticar o fruto do Espírito.

V. 22: Mas o fruto do Espírito é: caridade, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança.

- O Espírito Santo de Deus produz dentro de nós o fruto do Espírito.

- Quando andamos no Espírito praticamos o fruto do Espírito.

 

- Quando o crente produz o fruto do Espírito o nome do Senhor é glorificado aqui na terra.

- Quando o crente produz o fruto do Espírito vidas são atraídas aos pés de Jesus.

- Quando o crente produz o fruto do Espírito barreiras são quebradas.

- O fruto do Espírito é totalmente oposto aos frutos da carne.

- Os frutos da carne produzem contendas, iras, pelejas e desgraças.

- O fruto do Espírito produz comunhão, felicidade, alegria e satisfação interior.

- Deus opera através do fruto do Espírito.

- O crente mostra a sua espiritualidade através do fruto do Espírito.

- O fruto do Espírito é um bom termômetro que mostra como estamos espiritualmente.

- O mundo vê Cristo em nós através do fruto do Espírito.

- O fruto do Espírito é a natureza de Deus manifesta na vida do crente.

II Pe. 1.4: Pelas quais ele nos tem dado grandíssimas e preciosas promessas, para que por elas fiqueis participantes da natureza divina, havendo escapado da corrupção, que, pela concupiscência, há no mundo.

- O crente se torna maduro espiritualmente quando manifesta o fruto do Espírito.

- Quem é de Cristo crucifica a sua carne com suas paixões e seus desejos.

- Amado irmão, amada irmã, você é de Cristo.

- Viva em Espírito, ande em Espírito.

- Deus está procurando os fiéis da terra para que andem com Ele.

- A vitória é daquele que vive e que anda no Espírito.

- O crente deve ter um andar santo em direção ao céu.

- Estamos caminhando em direção à nova Jerusalém.

- A vitória é nossa, a vitória é do povo de Deus.

 

 

 
 
       
 

Pr. Silvano Doblinski
Presidente da Igreja Assembleia de Deus
do Jabaquara em São Paulo - Brasil







 

 
Mais mensagens
Adicionar AD Jabaquara aos Favoritos