O VÉU RASGADO                                                                            11/06/2011

Mc. 15.38
 

Int.- Jesus ficou pregado na cruz durante seis horas, desde às 9:00 horas da manhã até a três horas da tarde. Foram momentos terríveis, onde Jesus agüentou calado, em silêncio, como ovelha muda levada ao matadouro. Nossos pecados estavam sobre Jesus naquela hora. A multidão assistia aquele acontecimento de humilhação que Jesus passava. A própria natureza se manifestou naquele momento.

       Neste versículo a bíblia diz que o véu do templo se rasgou de alto a baixo. Este foi o terceiro milagre que aconteceu no momento da crucificação do Senhor Jesus. O primeiro foi às trevas sobre toda a terra, da hora sexta, até a hora nona. O segundo foi o terremoto que aconteceu e muitos sepulcros foram abertos. Esses dois últimos milagres aconteceram quando Jesus deu um grande brado na hora nona, entregando o espírito ao Pai, dizendo:”Está consumado”. O terremoto rasgou o véu que separava o lugar Santo do Santíssimo, sem derrubar o templo.

I- O que o Véu Simbolizava?

1- Separação entre o pecador e Deus.

- Separava o Lugar Santo do Santíssimo.

- Só era transposto no dia da Expiação, pelo sumo sacerdote levando o sangue da expiação e o incenso santo.

2- Simbolizava a mudança da dispensação.

- Saindo da dispensação da Lei e iniciando a dispensação da Graça.

- O véu se rasgando foi um divisor de águas.

II- A Divisão do Templo.

1- O Átrio. Era o pátio da congregação. Ali o povo entrava.

2- O Lugar Santo. Ali ficava o altar dos sacrifícios, onde só entravam os sacerdotes para oferecerem os sacrifícios e fazer expiação pelos pecados.

- O altar dos sacrifícios apontava para a cruz, onde seria imolado o Cordeiro de Deus.

3- O Santo dos Santos. Ali ficava a Arca (simbolizava a comunhão com Deus), coberta pelo propiciatório, sobre o qual era aspergido o sangue da expiação.

- O acesso a Deus só é possível através do sangue de Jesus.

Hb. 9.22- E quase todas as coisas, segundo a lei, se purificam com sangue; e sem derramamento de sangue não há remissão.

 

III- Aberto o Caminho para Deus.

1- Rasgou-se o véu.

- Não até a metade, mas, de alto a baixo.

- Estava livre o caminho para Deus.

- Alguns estudiosos dizem que esse véu era muito espesso, e que nenhum homem conseguiria rasgá-lo, sem ajuda de uma ferramenta de corte.

Hb. 10.19,20- Tendo, pois, irmãos, ousadia para entrar no Santuário, pelo sangue de Jesus.

      Pelo novo e vivo caminho que ele nos consagrou, pelo véu, isto é, pela sua carne.

- O véu foi rasgado no momento em que Jesus expirou:

a) O véu foi rasgado por uma mão invisível.

b) Sem derrubar o templo.

c) Sem cair em pedaços. A bíblia diz que se fendeu em dois.

d) Não por alguém entrando à força.

2- O brado de Cristo.

V.37- E Jesus, dando um brado, expirou.

- Proclamou a vitória contra as potestades das trevas.

Cl. 2.14,15- Havendo riscado a cédula que era contra nós nas suas ordenanças, a qual de alguma maneira nos era contrária, e a tirou de nós, cravando-a na cruz.

      E, despojando os principados e potestades, os expôs publicamente e deles triunfou em si mesmo.

- A missão de Cristo estava consumada.

3- Quando foi rasgado o véu?

- Na hora nona. As três horas da tarde.

- Na hora do sacrifício da tarde.

- O sumo sacerdote vendo estas coisas acontecerem disse: “Verdadeiramente, este homem era o Filho de Deus”.

4- Este fato estabeleceu o fim do sacerdócio Aarônico.

- Nunca mais o sumo sacerdote teria de levar sangue de animais para dentro do véu.

- O acesso ao Santo dos Santos foi liberado.

- Agora, nós, salvos, filhos de Deus, podemos entrar no Santo dos Santos, até a presença de Deus.

Ef. 3.12- No qual temos ousadia e acesso com confiança, pela nossa fé nele.

 

- Antes, o povo ficava fora, no Átrio.

- Agora todos podem entrar.

Hb. 10.22- Cheguemo-nos com verdadeiro coração, em inteira certeza de fé; tendo o coração purificado da má consciência e o corpo lavado com água limpa.

 

Conclusão: Antes o acesso a Deus estava vedado, mas Cristo anulou o pecado e abriu-nos o caminho da salvação.

      Hoje não precisamos ficar do lado de fora, esperando o sumo sacerdote nos representar perante Deus.

      Hoje cada um de nós temos o livre acesso na presença de Deus, pela pessoa bendita do Senhor Jesus Cristo.

- Jesus é a porta de acesso a Deus.

Jo. 10.9- Eu sou a porta; se alguém entrar por mim, salvar-se-á, e entrará, e sairá, e achará pastagens.

- O véu foi rasgado.

- O acesso ao Santo dos Santos está livre.
    

  Pr. Silvano Doblinski
Presidente da Igreja Assembleia de Deus
do Jabaquara em São Paulo - Brasil

 
Mais mensagens