A Importância do Culto a Deus
Ex. 20.22-24
                                                              

10/11/2012
 

Int.- Neste texto nós encontramos Deus falando a Moisés como os filhos de Israel deveriam sacrificar ao Senhor, como deveriam prestar-lhe culto.

      Aqui neste texto Deus está dizendo: Farás um altar em todo lugar onde eu fizer celebrar a memória do meu nome.

- E o Senhor diz: E virei a ti e te abençoarei.

      O altar era uma plataforma ou lugar elevado no qual o sacerdote colocava o sacrifício como oferta a Deus.

- Altar no hebraico significa: “Lugar de matança ou sacrifício”.

      Sacrifício era o ritual através do qual o povo hebreu oferecia a Deus o sangue ou a carne de um animal como substituto do pagamento pessoal de seu pecado.

- O sacrifício era a forma da pessoa entrar em contato com Deus, de ser aceita por Deus.

- O sacrifício era o culto que o ofertante oferecia a Deus.

I- O Sacrifício no Antigo Testamento.

- O primeiro altar mencionado na Bíblia foi construído por Noé, depois do dilúvio (Gn. 8.20). E foi uma forma de agradecimento a Deus pelo grande livramento.

- Como primeiro rei de Israel, Saul construiu um altar quando derrotou os filisteus para fazer sacrifício de ovelhas, bois e bezerros.

- Mais tarde Davi erigiu um altar numa eira feito de pedras sem corte que comprou do Jebuseu Araúna. Esse local tornou-se o lugar central de sacrifício do templo construído posteriormente por Salomão, filho de Davi e seu sucessor.

- Quando os cativos retornaram a Jerusalém após passarem setenta anos no cativeiro na Babilônia, um de seus primeiros atos foi construir um altar.

- Eles assim faziam para buscarem a Deus.

- Para agradarem a Deus.

- O sacrifício no altar era o elo do povo com Deus.

- E a ordem de Deus era para que eles fizessem o sacrifício todos os dias.

Ex. 29.36: Também cada dia prepararás um novilho por sacrifício pelo pecado para as expiações e purificarás o altar, fazendo expiação sobre ele; e o ungirás para santificá-lo.

I- O Sacrifício no Tempo da Graça.

- No tempo da Graça não há necessidade de um altar de holocausto, no sentido literal, uma vez que a expiação dos pecados foi realizada através da morte de Jesus Cristo.

Hb. 13.10: Temos um altar de que não têm direito de comer os que servem ao tabernáculo.

- Aqui a Palavra de Deus diz: “Temos um altar”.

- Hoje no tempo da Graça esse altar: É a Igreja do Senhor.

- Nós podemos dizer que é o nosso coração e também o Santuário de Deus onde nós nos reunimos para lhe prestar culto.

- Nós nos reunimos no templo para prestar culto a Deus, ou seja, sacrifício a Deus.

Rm. 12.1: Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis o vosso corpo em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional.

- Hoje não matamos nenhum animal, mas apresentamos o nosso corpo em sacrifício vivo, e aqui diz: “Que é o vosso culto racional”.

- Quer dizer a presença física da pessoa no culto é essencial.

- Não podemos prestar um culto a Deus virtual, a distância.

- Temos que estar presentes no culto em sacrifício vivo a Deus.

- E o sacrifício que oferecemos a Deus é o sacrifício de louvor.

Hb. 13.15: Portanto, ofereçamos sempre, por ele, a Deus sacrifício de louvor, isto é, o fruto dos lábios que confessam o seu nome.

- Nós devemos cultuar a Deus no templo continuamente, oferecendo sempre a Deus, sacrifícios de louvor.

- Bendizendo sempre ao Senhor.

- Glorificando sempre ao Senhor.

- Exaltando sempre ao Senhor.

- Sempre louvando a Deus pela nossa salvação.

I Pe. 2.5: Vós também, como pedras vivas, sois edificados casa espiritual e sacerdócio santo, para oferecerdes sacrifícios espirituais, agradáveis a Deus, por Jesus Cristo.

- Nós somos casa espiritual; habitação de Deus.

- Hoje no tempo da Graça o nosso culto a Deus tem a mesma importância que antes.

- O mesmo paralelo podemos fazer com o tempo da lei.

- Deus disse: E virei a ti e te abençoarei.

- Deus estava dizendo ao povo israelita: Quando sacrificarem a mim no lugar que eu escolhi, virei a ti e te abençoarei.

- A mesma palavra vale para o tempo da graça.

- Quando cultuamos no Santuário de Deus, no lugar que Ele escolheu, Ele vem e nos abençoa.

- Amados, nada substitui o culto a Deus na Casa de Deus.

- Podemos experimentar da edificação de Deus lendo a Bíblia em casa, orando em casa e até cultuando em casa.

- Mas nada é mais aceito por Deus e agradável a Deus do que o culto a Ele na Casa de Oração, no Templo.

- É aqui no culto a Deus que nós somos abençoados.

- É aqui no culto que nós somos transformados.

- Já disse infinitas vezes para a Igreja: Que noventa e nove por cento das transformações de Deus em nossa vida acontece aqui no culto no Templo.

- Muitas vezes chegamos cansados e saímos revigorados.

- Muitas vezes chegamos tristes e saímos alegres.

- Muitas vezes chegamos deprimidos e saímos jubilosos.

- Porque no verdadeiro culto que oferecemos para Deus, o seu Espírito Santo opera no coração do verdadeiro adorador.

Ec. 5.1: Guarda o teu pé, quando entrares na Casa de Deus; e inclina-te mais a ouvir do que a oferecer sacrifícios de tolos, pois não sabem que fazem mal.

- Aqui é o lugar do encontro com Deus.

- Por isso devemos entrar com muita reverência e temor.

 

Conclusão: O culto a Deus na Casa de Deus é o lugar e o momento de Deus derramar as suas bênçãos sobre nós.

- Você entendeu? Você vem ao Santuário de Deus e oferece o teu sacrifício a Deus, que é o teu culto; Deus recebe e te abençoa.

Sl. 50.14: Oferece a Deus sacrifício de louvor e paga ao Altíssimo os teus votos.

- O nosso sacrifício, que é o nosso culto, sobe como incenso suave a Deus.

- Deus se agrada desse sacrifício e nos abençoa.

 

 

  Pr. Silvano Doblinski
Presidente da Igreja Assembleia de Deus
do Jabaquara em São Paulo - Brasil

 
Mais mensagens