Home
 
 
   

A Importância da Fé Qualitativa

10/04/2013

Hb. 11.8-18  

                                                                             

Int.- No Capítulo Onze de Hebreus temos a galeria dos heróis da fé. A vida de homens chamados por Deus, que serve de padrão e exemplo para aqueles que desejam uma convivência com Deus. Esses homens foram os primeiros a viverem situações novas, para que Deus pudesse, por meio das experiências deles, demonstrar todo o Seu amor, toda Sua onipotência, onisciência e onipresença.

      Dentre esses homens está Abraão. Ele foi eleito por Deus para ser o Pai de Israel, fazendo fluir dele a nação israelita. Sua história de vida é constituída por renúncia, sacrifício, confiança, entrega total, obediência e fé.

      A Bíblia que é a Palavra de Deus deixada ao Seu povo, é uma bússola para que todo cristão possa, lendo a história da fé cristã nela registrada desde sua origem, entender e enfrentar situações reais que acontecem conosco diariamente. Na Bíblia Sagrada, há respostas para todas as questões que envolvem o ser humano.

      A maioria das pessoas têm fé em Deus, mas nem todas tem alcançado êxito na sua fé, simplesmente por falta de sustentação dessa fé.

      Quando a fé está baseada na sólida Palavra de Deus, ela tem qualidade, e é justamente essa fé, que podemos chamar de fé qualitativa, uma fé que promove uma vida de qualidade.

      A falta de qualidade da fé é justamente a razão pela qual a maioria dos religiosos não obtêm bons resultados práticos, mesmo tendo fé em Deus. A vida depende da fé, mas se a fé é desqualificada, a vida também será desqualificada.

Hb. 10.38: Mas o justo viverá da fé; e, se ele recuar, a minha alma não tem prazer nele.

- Aqui diz: Mas o justo viverá da fé.

- Aqui não diz: Mas o justo viverá pela fé.

      Essa fé em Deus, no Evangelho e na Sua Palavra, que nos manterá no caminho de Deus, para chegarmos ao Céu.

      Tomo como exemplo de fé, Abraão, pois a própria Bíblia manda olharmos para ele.

Is. 51.2: Olhai para Abraão, vosso pai, e para Sara, que vos deu à luz; porque, sendo ele só, eu o chamei, e o abençoei, e o multipliquei.

- Significa dizer que devemos imitar Abraão na crença e na obediência.

I- Abraão Um Exemplo de Fé Qualitativa.

- Abraão é chamado de pai da fé, porque a nação de Israel e consequentemente a descendência de Jesus começou nele.

Gn. 12.2: E far-te-ei uma grande nação, e abençoar-te-ei, e engrandecerei o teu nome, e tu serás uma bênção.

Gn. 17.4: Quanto a mim, eis o meu concerto contigo é, e serás o pai de uma multidão de nações.

- Nós também como gentios salvos, somos incluídos nessa promessa.

Gl. 3.7: Sabei, pois, que os que são da fé são filhos de Abraão.

      Não é mediante a Lei que os descendentes de Abraão herdarão suas bênçãos, mas mediante a mesma qualidade de fé que ele manifestou em Deus.

      Por causa da natureza de sua fé, Abraão se tornou amigo de Deus e herdeiro de todas as Suas promessas. Abraão foi eleito por Deus, por causa da sinceridade do seu coração e da aliança com Deus.

Tg. 2.23: E cumpriu-se a Escritura, que diz: E creu Abraão em Deus, e foi-lhe isso imputado como justiça, e foi chamado o amigo de Deus.

- Deus tem por amigo aquele que crê nele, cumpre a Sua Palavra e lhe agrada.

A) Por que Deus escolheu Abraão?

- O que moveu o coração de Deus nessa escolha?

- Fidelidade.

      Mesmo Abraão vivendo numa terra pagã, em Ur dos Caldeus, onde a promiscuidade era motivo de cultos e louvores aos deuses, Abraão se manteve fiel à sua única esposa. Amada e respeitada, Sara, por sua vez, correspondia à fidelidade de seu marido, a ponto de considerá-lo seu senhor.

      Deus viu que se Abraão podia ser fiel à sua mulher, mesmo sendo ela estéril, também seria fiel a Ele, como servo.

      Antes de a pessoa ser eleita, primeiro ela precisa ser candidata. Eleito é aquele que, tendo passado pelo processo de escolha, é aprovado.

Mt. 20.16: Muitos são chamados, mas poucos, escolhidos.

      Poderemos entender essa palavra como: Muitos são os candidatos, mas poucos são os eleitos.

I Pe. 2.9: Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz.

- As promessas de Deus registradas em Sua Palavra são claramente dirigidas aos eleitos.

II- O Cristão Precisa Ter Uma Fé Qualitativa.

      A maior riqueza de Abraão, não era os seus bens materiais, mesmo sendo ele um dos homens mais ricos do Oriente. A maior riqueza de Abraão era a sua fé.

      Sua fé era extremamente pessoal e determinada. Não poderia, em hipótese nenhuma, ser dividida com quem quer que fosse, para não ser influenciada e então desviada. A maior riqueza de Abraão estava dentro do peito.

      A nossa vida como servos de Deus depende da nossa fé. Se a fé é contaminada com a dúvida, obviamente ficará neutralizada; a fé neutralizada, jamais produzirá frutos. E é exatamente isto o que o diabo mais deseja, neutralizar a nossa fé.

      Satanás sabe que a fé de Deus, ou a fé sobrenatural, é o poder de Deus dentro de nós.

- Com a fé, sobrepujamos o inferno.

- Abraão era alimentado e fortificado pela sua fé.

Rm. 4.20: E não duvidou da promessa de Deus por incredulidade, mas foi fortificado na fé, dando glória a Deus.

- Tenha uma fé forte no Senhor.

- Se mantenha por essa fé.

- Reconheça o trabalhar de Deus em sua vida, glorifique a Deus e seja fortificado na fé.

- A plenitude de convicção de Abraão era tão grande que, mesmo estando na liderança sobre Ló e podendo ele escolher o melhor para si, Abraão simplesmente ignorou seu privilégio e deixou seu sobrinho Ló escolher. E aí Abraão provou mais uma vez sua confiança em Deus.

- Não é o lugar em que estamos que vai operar a nossa benção.

- Mas é a presença de Deus em nós e a nossa fé em Deus.

- Abraão sabia que qualquer lugar onde ele pisasse a planta dos seus pés seria abençoado.

- Amado, a benção de Deus para a sua vida, não está do lado de fora, mas está dentro de você.

- Ló era rico materialmente, porém muito pobre espiritualmente.

- A condição espiritual de alguém é medida pelos seus olhos.

- Se nós usamos os olhos físicos, da cobiça. nossa escolha será errada.

- Se nós vemos com os olhos espirituais e ignoramos os físicos, então a nossa escolha será certa.

- Os olhos espirituais são os olhos da fé e do entendimento.

- Enquanto que os olhos físicos são os do sentimento e da emoção.

- Dão certo as atitudes tomadas pelos olhos da fé.

- Dão errado as atitudes tomadas pelos olhos da emoção.

Hb. 11.1: Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam e a prova das coisas que se não veem.

- Muitas pessoas têm sido decepcionadas ou frustradas na fé, porque confundem emoção, entusiasmo ou sentimentos carnais com a verdadeira fé.

- A fé é antes de tudo uma certeza. A certeza de algo que se espera. A mais forte convicção de coisas que se não veem.

- Amados o que agrada a Deus no crente, é a sua fé.

Hb. 11.6: Ora, sem fé é impossível agradar-lhe, porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe e que é galardoador dos que o buscam.

 

Conclusão: Para termos uma vida cristã próspera e sadia, precisamos ter uma fé de qualidade; uma fé genuína, a verdadeira fé.

      O grande escritor Flavel disse: A alma é a vida do corpo. A fé é a vida da alma. Cristo é a vida da fé.

 
 

  Adicionar AD Jabaquara aos Favoritos

Pr. Silvano Doblinski
Presidente da Igreja Assembleia de Deus
do Jabaquara em São Paulo - Brasil

 
Mais mensagens