Home
 
 
   

Aprendendo a Perdoar

10/03/2013

Lc. 23.34

 

                                                                             

Int.- Jesus ficou pregado na Cruz do Calvário por seis horas; das 9:00 às 15:00 horas. E nesse período Jesus proferiu sete frases:

1- Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem (Lc. 23.34).

2- Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraiso (Lc. 23.43).

3- Mulher, eis aí o teu filho. Eis aí tua mãe (Jo. 19.26).

4- Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste? (Mt. 27.46).

5- Tenho sede (Jo. 19.28).

6- Está consumado (Jo. 19.30).

7- Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito (Lc. 23.46).

      Quero destacar a primeira frase que Jesus proferiu na Cruz: Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem.

      No meio de tamanho sofrimento na Cruz, Jesus ali quase desfalecido e sem forças, seu coração cheio de amor, profere perdão para os seus algozes.

      No Calvário nós aprendemos como podemos ser perdoados.

      E devemos demorar-nos no Calvário para aprender como podemos perdoar.

I- Vemos o Amor de Jesus Suportando o Sofrimento.

- Até o final da maldade humana.

- Até o extremo sofrimento da vergonha.

- Até o limite extremo do sofrimento pessoal.

- Jesus suportou tudo isso porque Ele nos amou.

Is. 53.5: Mas ele foi ferido pelas nossas transgressões e moído pelas nossas iniquidades, o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e, pelas suas pisaduras, fomos sarados.

- Jesus levou os nossos pecados sobre a Cruz.

- Jesus obedeceu o propósito do Pai para a nossa salvação.

Fp. 2.8: E, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte e morte de cruz.

II- Na Cruz Nós Vemos a Revelação Desse Amor.

- Um amor que ainda em agonia de morte, ainda ora.

- Esse amor trás o céu para socorro daqueles com os quais se preocupa.

- Nós somos convidados a andar em amor pelo exemplo de Jesus.

Ef. 5.2: E andai em amor, como também Cristo vos amou e se entregou a si mesmo por nós, em oferta e sacrifício a Deus, em cheiro suave.

III- Na Cruz Nós Vemos o Amor de Jesus Liberando Perdão.

- A favor de seus cruéis assassinos, e no próprio ato.

- A favor do pleno e imediato perdão para eles.

- Não foi um perdão da boca para fora, mas do fundo do coração.

- Jesus reconheceu a ignorância deles ao dizer: Eles não sabem o que fazem.

- O pleno amor de Deus estava agindo através de Jesus.

- Eram homens violentos, maus e sem piedade que estavam ali.

- Homens que não sentiam dó pelo sofrimento do próximo.

- Mas Jesus amor a todos com o amor do Pai.

IV- Jesus na Cruz Nos Ensina Uma Grande Lição de Perdão.

- Eles nos ensina a perdoar o erro máximo.

Mc. 11.25: E, quando estiverdes orando, perdoai, se tendes alguma coisa contra alguém, para que vosso Pai, que está nos céus, vos perdoe as vossas ofensas.

- Jesus nos ensina a orar por outros, até no último alento.

- No Sermão da Montanha Jesus ensina muito sobre o perdão.

Lc. 6.31: E como vós quereis que os homens vos façam, da mesma maneira fazei-lhes vós também.

- O verdadeiro cristão aprende a perdoar como Jesus perdoou.

- Para cultuarmos a Deus precisamos estar com o coração em paz com os irmãos.

Mt. 5.23,24: Portanto, se trouxeres a tua oferta ao altar e aí te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti.

      Deixa ali diante do altar a tua oferta, e vai reconciliar-te primeiro com teu irmão, e depois vem, e apresenta a tua oferta.

- Para Deus receber o nosso culto temos que estar com o coração limpo.

- O perdão é um importante remédio para o nosso coração.

- Quando você perdoa, você tira um fardo pesado de cima dos seus ombros.

- O perdão abre os céus para que as bênçãos de Deus sejam derramadas.

Ef. 4.32: Antes, sede uns para com os outros benignos, misericordiosos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus vos perdoou em Cristo.

- Somos aconselhados a sermos benignos e misericordiosos.

- Todos nós temos falhas e defeitos.

- Todos nós precisamos da benignidade e misericórdia dos irmãos.

- A benignidade e a misericórdia que você quer para você, deve também usar para com o seu irmão.

- A grande virtude do cristão para com o seu semelhante, deve ser o amor.

- Essa virtude nos diferencia do homem natural, da pessoa sem Deus.

- Nós nascemos de novo para perdoar.

- Cristianismo sem perdão não é cristianismo.

- O sentimento de ser perdoado é um dos maiores sentimentos.

Sl. 32.2: Bem-aventurado aquele cuja transgressão é perdoada, e cujo pecado é coberto.

- Aqui diz feliz aquele cuja transgressão foi perdoada.

- É um sentimento de alivio, de peso tirado, de mancha removida.

- O perdão que nós liberamos só nos faz bem.

- Quando liberamos perdão recebemos graça.

Hb. 12.15: Tendo cuidado de que ninguém se prive da graça de Deus, e de que nenhuma raiz de amargura, brotando, vos perturbe, e por ela muitos se contaminem.

 

Conclusão: Jesus foi o maior exemplo de se relacionar com seu semelhante e de perdoar aqueles que nos ofendem.

      Pedro perguntou a Jesus quantas vezes eu devo perdoar o meu próximo? E Jesus respondeu: Setenta vezes sete; querendo dizer que devemos perdoar o nosso próximo infinitamente.

      O perdão é uma das maiores virtudes de um cristão transformado.

      Devemos seguir o modelo de Jesus e assim agir.

 
 

  Adicionar AD Jabaquara aos Favoritos

Pr. Silvano Doblinski
Presidente da Igreja Assembleia de Deus
do Jabaquara em São Paulo - Brasil

 
Mais mensagens