Home
 
 
 
 
 
 
 

                10/06/2017

 

A Vitória do Crente Em Meio as Tribulações

II Co. 4.8-11

Int.: Muitos aceitam a Cristo como salvador esperando que não vão ter tribulações e nem angustias em suas vidas, somente flores. Que não vão ser perseguidos, nem desamparados e nem abatidos em muitos momentos.

      Estão redondamente enganados, o evangelho que aceitamos é um evangelho de poder, que transforma a vida do pecador, que trás paz, felicidade, harmonia familiar, esperança ao coração, é um evangelho de flores. Mas também vai ter os espinhos, as lutas, as tribulações, as angustias, as perseguições, os abatimentos.

Jo. 16.33: Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo; eu venci o mundo.

- Jesus alertou a sua igreja das aflições que o seu povo teria no mundo.

- Sentimos que a nossa luta é maior que a do ímpio por sermos servos de Deus.

- Muitas vezes parece que as tribulações da vida vão nos engolir, vão nos derrotar, parece que vamos perecer.

- Muitas vezes nos sentimos solitários nessa caminhada em direção ao céu, parece que os amigos desapareceram.

- Muitas vezes ficamos perplexos por tamanhas lutas que enfrentamos.

- Às vezes parece que o sol deixou de brilhar em nossa vida.

- Há momentos que parecemos um soldado ferido depois de uma batalha.

- Na caminhada em direção ao céu, sentimentos a incompreensão de muitos, o menosprezo de outros e o abandono de alguns.

- Na estrada em direção ao céu sentimos o calor do sol causticante.

- Sentimos as feridas nos pés pelos espinhos da estrada.

- Sentimos os obstáculos do caminho, mas não desistimos.

Rm. 8.18: Porque para mim tenho por certo que as aflições deste tempo presente não são para comparar com a glória que em nós há de ser revelada.

- O que Paulo quer dizer: É que o cristão terá aflições nesta vida, mas não se pode comparar com a glória que lhe espera no céu.

- Não é que nós aceitamos as aflições normalmente, mas nós as suportamos como servos de Deus.

Rm. 8.28: E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados por seu decreto.

I- Atribulados, Mas Não Angustiados.

- Se experimentamos a presença de Cristo e o seu poder em nossa vida, absolutamente nenhuma aflição, perturbação, enfermidade ou tragédia provocará nossa derrota espiritual.

- Quando as circunstâncias exteriores se tornam insuportáveis e nossos recursos humanos se esgotam, os recursos divinos nos são dados, para aumentar e desenvolver nossa fé, esperança e força.

- Deus não abandona seus filhos fiéis, em nenhuma circunstância.

Hb. 13.5: Não te deixarei, nem te desampararei.

- Deus está com seus servos em todos os momentos, seja nas aflições, nas perturbações, nas tragédias, nas enfermidades.

V. 8: Em tudo somos atribulados, mas não angustiados; perplexos, mas não desanimados.

- A tribulação vem, mas Deus não deixa o crente ficar angustiado.

- A perplexidade chega, mas Deus não deixa o crente ficar desanimado.

V. 9: Perseguidos, mas não desamparados; abatidos, mas não destruídos.

- Muitas vezes o crente é perseguido, mas Deus não deixa o crente ficar desamparado, Deus está com o crente nos momentos difíceis.

- Muitas vezes o crente fica abatido, mas Deus não deixa que o crente seja destruído.

V. 10: Trazendo sempre por toda parte a mortificação do Senhor Jesus no nosso corpo, para que a vida de Jesus se manifeste também em nossos corpos.

- Tudo que o crente passa nessa vida é comparado com que Cristo passou, por isso trazemos por toda a parte a mortificação do Senhor Jesus no nosso corpo.

- Tudo isso para que a vida de Jesus se manifeste também em nossos corpos.

V. 11: E assim nós, que vivemos, estamos sempre entregues à morte por amor de Jesus, para que a vida de Jesus se manifeste também na nossa carne mortal.

- O crente morre a cada dia por amor de Jesus.

- Podemos dizer: Deus exibe a morte nos vivos, a fim de que igualmente possa exibir a vida nos que morrem a cada dia.

- A vida de Jesus deve se manifestar em nossa carne mortal, para que o nome do Senhor seja glorificado.

II- Deus é Por Nós.

- Deus é por nós em quaisquer circunstâncias, porque seu amor por nós é imensurável.

Rm. 8.35-39: Quem nos separará do amor de Cristo? A tribulação, ou a angústia, ou a perseguição, ou a fome, ou a nudez, ou o perigo? Ou a espada?

      Como está escrito: Por amor de ti somos entregues à morte todo o dia; fomos reputados como ovelhas para o matadouro.

      Mas em todas estas coisas somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou.

      Porque estou certo de que nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir.

      Nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor.

- O crente está seguro em Cristo, de toda a culpa e condenação do Acusador.

- Não há nenhum desastre natural que possa sobrevir ao crente, e nem desumanidade dos homens contra ele, que possa separá-lo de seu elevado alvo, predestinado para ele na pessoa de Cristo.

- Desastres de qualquer tipo, não podem impedir o curso espiritual do crente.

- Paulo mostra aqui que os crentes não são imunes à adversidade.

- Mas que elas não são suficientes para arrastá-lo para longe de Cristo.

- Pois a fé é a vitória que leva o crente a vencer o mundo.

I Jo. 5.4: Porque todo o que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo: a nossa fé.

- A nossa fé em Deus nos leva a vencer as adversidades da vida.

- Paulo fala: “Mas em todas estas coisas somos mais que vencedores, por aquele que nos amou”.

- O Senhor nos dá a vitória sobre todas essas coisas.

- Se estivermos verdadeiramente ligados em Cristo, nada poderá nos tirar da presença de Deus.

Conclusão: O crente tem uma segurança eterna porque está firmado em Cristo, porque tem a presença de Deus em sua vida, porque tem uma fé viva no Senhor e porque está baseado nas promessas de Deus.

 
       
 

Pr. Silvano Doblinski
Presidente da Igreja Assembleia de Deus
do Jabaquara em São Paulo - Brasil







 

 
Mais mensagens
Adicionar AD Jabaquara aos Favoritos