O Efeito da Morte de Cristo.                                                         09/04/2011
Fp. 2.5-8                                                                                   
 

Int.- Nestes versículos da Palavra de Deus nós encontramos duas humilhações que Jesus Cristo submeteu, para a nossa salvação e a nossa reconciliação com Deus.

      A primeira humilhação a que Jesus passou: é que sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus.

- Jesus sendo Príncipe no Céu, abriu mão de sua ostentação e aniquilou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens.

- Jesus de Filho de Deus se tornou um servo.

- De um corpo glorificado e eterno a qual possuía, passou a um corpo mortal e terreno.

      A segunda humilhação a que Jesus submeteu: Que achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até a morte e morte de cruz.

- O versículo aqui acentua: e morte de cruz. Que era a morte mais humilhante que alguém poderia morrer naqueles dias.

I- Características da Morte de Cristo.

1- O tema central de toda Escritura Sagrada é a morte de Cristo.

- Todos os demais temas são importantes, mas são secundários.

I Co. 15.3- Porque primeiramente vos entreguei o que também recebi: que Cristo morreu por nossos pecados, segundo as Escrituras.

- O que Paulo fala aqui: é o que vem primeiro é a morte de Cristo por nossos pecados.

- A mensagem central do Evangelho é a morte de Cristo na cruz do calvário.

2- A morte de Cristo realizou-se segundo o propósito de Deus.

- Deus havia planejado esta morte desde a fundação do mundo.

Ap. 13.8- E adoraram-na todos os que habitam sobre a terra, esses cujos nomes não estão escritos no livro da vida do Cordeiro que foi morto desde a fundação do mundo.

- Quando o homem pecou, Deus estabeleceu um plano para a salvação da humanidade, a qual se daria pela morte de Cristo.

3- A morte de Cristo teve por finalidade a reconciliação do mundo.

Cl. 1.20- E que, havendo por ele feito a paz pelo sangue da sua cruz, por meio dele reconciliasse consigo mesmo todas as coisas, tanto as que estão na terra, como as que estão nos céus.

4- A morte de Cristo foi necessária para a nossa salvação.

Mt. 16.21- Desde então, começou Jesus a mostrar aos seus discípulos que convinha ir a Jerusalém, e padecer muito dos anciãos, e dos principais dos sacerdotes, e dos escribas, e ser morto, e ressuscitar ao terceiro dia.

Hb. 9.22- E quase todas as coisas, segundo a lei, se purificam com sangue; e sem derramamento de sangue não há remissão.

5- A morte de Cristo efetua a propiciação de todo pecado.

- A palavra propiciação no grego é “islamos” que significa: aplacar.

I Jo. 2.2- E ele é a propiciação pelos nossos pecados e não somente pelos nossos, mas também pelos de todo o mundo.

- O sangue de Cristo é aplacador, da ira de Deus contra nós pecadores.

6- A morte de Cristo é incompreensível ao homem natural.

- O homem natural não entende porque foi necessário a morte de Cristo.

I Co. 1.23- Mas nós pregamos a Cristo crucificado, que é escândalo para os judeus e loucura para os gregos.

- O homem natural acha isso loucura, a crucificação de Cristo.- O homem natural pergunta: Como pode um homem sem pecado, morrer por outros pecadores?

- É a manifestação do grande Amor de Deus.

- Só o Amor de Deus faz uma coisa dessas.

II- O Efeito da Morte de Cristo.

1- A morte de Cristo Glorifica ao Senhor.

Jo. 12.23- E Jesus lhes respondeu, dizendo: É chegada a hora em que o Filho do Homem há de ser glorificado.

2- A morte de Cristo atraiu todos a Ele.

Jo. 12.32- E eu, quando for levantado da terra, todos atrairei a mim.

- Todos nós fomos atraídos pela cruz de Cristo e nos tornamos uma família.

- A morte de Cristo nos uniu em um Corpo.

3- Na morte de Cristo Satanás foi vencido eternamente.

Hb. 2.14- E, visto como os filhos participam da carne e do sangue, também ele participou das mesmas coisas, para que, pela morte, aniquilasse o que tinha o império da morte, isto é, o diabo.

- Satanás foi derrotado por Jesus Cristo na Cruz do Calvário.

 

4- Fomos Justificados na morte de Cristo.

Rm. 5.9- Logo, muito mais agora, sendo justificados pelo seu sangue, seremos por ele salvos da ira.

- A justificação é o processo pelo qual seres humanos pecadores são aceitos por um Deus santo.

- Quando Deus justifica, Ele lança o débito do pecado do homem a Cristo e credita a justiça de Cristo ao crente.

- Amado o preço da sua justificação foi pago por Cristo.

Rm. 3.24- Sendo justificados gratuitamente pela sua graça, pela redenção que há em Cristo Jesus.

 

Conclusão: Na Santa-Ceia estamos anunciando a morte de Cristo até que Ele venha.

I Co. 11.26- Porque, todas as vezes que comerdes este pão e beberdes este cálice, anuncieis a morte do Senhor, até que venha.

- A morte de Cristo deve ser lembrada sempre, para que valorizemos o preço que foi pago pela nossa salvação na Cruz do Calvário.

- Louve a Deus pela salvação em Cristo Jesus.

- Louve a Deus por fazer parte do Corpo de Cristo.

 


    

  Pr. Silvano Doblinski
Presidente da Igreja Assembleia de Deus
do Jabaquara em São Paulo - Brasil

 
Mais mensagens