Home
 
 
 
 
 
 
 

 09/09/17                                       

A Ceia do Senhor

I Co. 11.23-26

Int.: A Santa Ceia é uma ordenança sagrada que Jesus deixou para sua Igreja celebrar em sua memória.

      Podemos chamar a Santa Ceia de o Banquete da Graça onde o crente desfruta da plena comunhão com Jesus e com a Igreja.

      Além de ser um memorial, a Ceia do Senhor é um momento de comunhão da igreja e fortalecimento espiritual de cada membro do corpo de Cristo. Um momento único e especial.

      Por isso Jesus disse aos seus discípulos.

Lc. 22.15: E disse-lhes: Desejei muito comer convosco esta páscoa, antes que padeça.

      Jesus desejava manter uma estreita comunhão com os seus discípulos.

      A Santa Ceia estreita a nossa comunhão com o Senhor.

      Por isso que ela é chamada de a Ceia da Comunhão.

      O grande significado da Santa Ceia é que ela não foi tomada sozinha; Jesus reuniu todos os seus discípulos para participarem da Ceia.

Mt. 26. 27: Bebei dele todos.

      Todos os crentes lavados e remidos pelo sangue de Jesus, são convidados a participarem da Ceia.

      A Santa Ceia quebra as barreiras que possa haver entre os crentes.

      A Santa Ceia uni os crentes de todos os temperamentos e posição social.

      A Santa Ceia trás união e fortalecimento espiritual aos crentes.

I- Os Símbolos da Santa Ceia.

      Nós lemos aqui em Primeiro Coríntios esses versículos que mostram os símbolos da Santa Ceia.

      O pão e o cálice são símbolos singulares no seu significado e apontam para os fundamentos da fé cristã.

- O pão: “Meu corpo”.

- O cálice: “Meu sangue”.

      Nestes elementos nós vemos

1- A Encarnação de Cristo.

a) O pão: A figura do Seu corpo.

Hb. 10.5: Pelo que, entrando no mundo, diz: Sacrifício e oferta não quiseste, mas corpo me preparaste.

b) Jesus não tomou a natureza dos anjos, mas sim a nossa.

- Jesus poderia nos impressionar estando na natureza dos anjos.

- Mas Ele tomou a nossa natureza, não para nos impressionar, mas para nos salvar.

Rm. 8.3: Porquanto o que era impossível à lei, visto como estava enferma pela carne, Deus, enviando o seu Filho em semelhança da carne do pecado, pelo pecado condenou o pecado na carne.

c) Jesus entregou-se voluntariamente.

- Não foi obrigado pelo Pai a fazer o sacrifício vicário.

- Mas Jesus fez espontaneamente essa entrega.

- Fez porque Ele nos amou.

Fp. 2.7,8: Mas aniquilou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens.

      E, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até a morte, e morte de cruz.

- Jesus se submeteu a morte de cruz para nos conceder a salvação.

2- Na Ceia que Jesus participou com os seus discípulos, Ele mostra a Sua devoção.

- O Senhor Jesus deu graças ao Pai.

- Jesus abençoou o pão e o cálice.

- Jesus santificou os elementos da ceia mostrando seu significado sagrado.

- O pão é qualquer pão, mas santificado ele simboliza o corpo de Cristo.

- O suco de uva é um suco qualquer, mas santificado ele simboliza o sangue de Jesus.

3- Nos elementos da Ceia nós vemos o sofrimento de Cristo.

- Ele partiu o pão revelando que o seu corpo seria moído e ferido.

Is. 53.5: Mas ele foi ferido pelas nossas transgressões e moído pelas nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados.

- Jesus foi cuspido; foi esbofeteado, foi açoitado, foi colocada uma coroa de espinhos na sua cabeça, foi batido em sua cabeça sobre a coroa de espinhos com uma cana, foi obrigado a arrastar a cruz até o calvário.

- O vinho foi derramado no cálice, como o sangue de Jesus foi derramado na cruz do calvário.

4- Os Elementos da Ceia são uma substituição do verdadeiro.

a) Jesus falou: “Este é meu corpo oferecido por vós”.

Lc. 22.19: E, tomando o pão e havendo dado graças, partiu-o e deu-lho, dizendo: Isto é o meu corpo, que por vós é dado; fazei isto em memória de mim.

- Jesus deu-nos o seu corpo como oferta em sacrifício vivo.

- Nossos pecados estavam em seu corpo quando Ele foi crucificado.

b) Da mesma forma o vinho, o precioso sangue, que foi derramado por nós.

I Pe. 1.19: Mas com o precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro imaculado e incontaminado.

- Quando nós tomamos o suco de uva, é como tivéssemos tomando o sangue de Cristo.

- O sangue representa a vida, Jesus deu a sua vida por nossos pecados.

- Nós teríamos que dar a nossa vida para sermos salvos, mas Jesus deu a dele em nosso lugar, derramou o seu sangue por nós.

- O sangue de Jesus é o preço da nossa redenção.

Cl. 1.14: Em quem temos a redenção pelo seu sangue, a saber, a remissão dos pecados.

5- Os Elementos da Ceia são um Convite de Jesus.

- Tomai, comei, bebei.

- A expiação está consumada.

- Aproprie-se pela fé daquilo que aqui é oferecido simbolicamente.

- O sangue, o preço por nossas almas.

- A finalidade da ceia: Fazer em memória de Cristo.

- Tomando a ceia nós lembramos o sacrifício de Cristo; seu sofrimento; sua crucificação.

- Tomando a ceia nós lembramos quem nós éramos, e o que Cristo fez por nós.

- Nós tomamos a ceia do Senhor todos os meses, para nunca esquecermos, que não foi por nossos méritos que alcançamos a salvação, mas sim pelos méritos de Cristo.

Conclusão: A gloriosa esperança ao tomarmos a ceia do Senhor: Até que Ele venha.

I Co. 11.26: Porque, todas as vezes que comerdes este pão e beberdes este cálice, anunciais a morte do Senhor, até que venha.

- A cada Santa-Ceia anunciamos a volta de Jesus.

 

 

 

 
       
 

Pr. Silvano Doblinski
Presidente da Igreja Assembleia de Deus
do Jabaquara em São Paulo - Brasil







 

 
Mais mensagens
Adicionar AD Jabaquara aos Favoritos