A Importância do Conhecimento
de Deus                     
Jz. 2.7-15
                                                              

06/11/2012
 

Int.- O livro de Juízes mostra o início da Nação de Israel, seus acertos e seus erros. Como o povo de Israel desfrutou com intensidade, da prosperidade divina enquanto estiveram no caminho da obediência com Ele, usufruindo de uma vida de qualidade, muita chuva, terras férteis e abundantes colheitas. No entanto foram contaminados com os costumes dos pagãos e apostataram da fé. Vemos neste capítulo como o conhecimento de Deus pode fazer toda a diferença para uma geração.

V.10: E foi também congregada toda aquela geração a seus pais, e outra geração após eles se levantou, que não conhecia o Senhor, nem tampouco a obra que fizera a Israel.

- Diz a Palavra de Deus que os filhos de Israel fizeram o que parecia mal aos olhos do Senhor.

- O desconhecimento de Deus levou Israel a ruína.

- Deus permitiu que se levantassem contra Israel roubadores, e permitiu que nações vizinhas subjugassem Israel.

- O desconhecimento de Deus levou Israel a miséria.

      Nós cristãos servos de Deus devemos aprender pela Palavra de Deus, a não menosprezarmos o conhecimento de Deus; porque este conhecimento nos levará a triunfar em todas as coisas.

      Quanto mais conhecermos a Deus e aplicarmos esse conhecimento em nossa vida, mais seremos abençoados e bem sucedidos em nossa vida.

I-A Bíblia Mostra a Ruína dos Que Menosprezaram o Conhecimento de Deus.

1-Aqui em Juízes dois a terceira geração dos hebreus em Canaã empobreceu e sofreram muito, por não conhecerem a Deus.

2- Oséias 4.6: O meu povo foi destruído, porque lhe faltou o conhecimento; porque tu rejeitaste o conhecimento, também eu te rejeitarei, para que não sejas sacerdote diante de mim; visto que te esqueceste da lei do teu Deus, também eu me esquecerei de teus filhos.

3- No tempo do rei Ezequias, o rei enviou mensageiros por todo o Israel e Judá, para que viessem à Casa do Senhor em Jerusalém, para celebrarem a Páscoa e se voltarem ao Senhor.

II Cr. 30.10: E os correios foram passando de cidade em cidade, pela terra de Efraim e Manassés até Zebulom; porém riram-se e zombaram deles.

4- No tempo do rei Zedequias quando Judá estava perecendo e já prestes a serem levados por Nabucodonosor para a Babilônia em cativeiro. Deus enviou profetas para que Judá se voltasse para Deus, mas eles menosprezaram.

II Cr. 36.15,16: E o Senhor, Deus de seus pais, lhes enviou a sua palavra pelos seus mensageiros, madrugando e enviando-lhos, porque se compadeceu do seu povo e da sua habitação.

      Porém zombaram dos mensageiros de Deus, e desprezaram as suas palavras, e escarneceram dos seus profetas, até que o furor do Senhor subiu tanto, contra o seu povo, que mais nenhum remédio houve.

- Quando o crente tem um limitado conhecimento de Deus, também as bênçãos de Deus são limitadas na sua vida.

Mt. 22.29: Jesus, porém, respondendo, disse-lhes: Errais, não conhecendo as Escrituras, nem o poder de Deus.

- Quando deixamos de conhecer a Deus e a sua Palavra erramos.

II- Podemos Citar Três Níveis de Conhecimento de Deus:

1-Conhecimento Intelectual.

- São aqueles que apenas reconhecem a existência de Deus.

- Saber que Deus existe não é suficiente para alcançarmos a vida eterna.

- Tiago diz que os demônios creem e estremecem diante de Deus.

Tg. 2.19: Tu crês que há um só Deus? Fazes bem; também os demônios o creem e estremecem.

2- Conhecimento Superficial.

- São aqueles que reconhecem a existência de Deus, porém não experimentaram o poder de Deus em suas vidas.

- Jó declara que antes de passar pela provação conhecia Deus apenas de ouvir falar.

Jó 42.5: Com o ouvir dos meus ouvidos ouvi, mas agora te veem os meus olhos.

- Numa outra versão diz: Antes eu só o conhecia de ouvir falar, mas agora eu vejo o Senhor com meus próprios olhos.

3- Conhecimento Profundo.

- São aqueles que reconhecem a existência de Deus e experimentaram o seu poder em suas vidas.

- São aqueles que conhecem a Deus por experiência própria.

- Davi foi um desses homens que conheceu a Deus no profundo, que experimentou do seu poder e da sua graça.

- Davi conhecia o amor, a misericórdia e o poder de Deus, e Davi experimentou isso em sua vida.

- Quem conhece a Deus profundamente desfruta de suas bênçãos.

- Deus ouve suas orações; Deus o protege; Deus o guia.

III- O Que Significa Conhecer?

      A palavra conhecer no Antigo Testamento é “Yada”. E “yada” tem uma significado mais profundo do que o que para nós tem “conhecer”. Para nós “conhecer” pode ser alguma coisa meramente intelectual, um produto de estudo, mas na Bíblia conhecer é uma coisa mais íntima. Por isso, não devemos estranhar versículos como Gênesis 4.1, em que diz “conheceu Adão a sua mulher Eva, a qual concebeu e deu a luz a Caim”, ou como em 4.25, onde diz que “conheceu de novo Adão a sua mulher, a qual deu a luz um filho, e chamou o seu nome Sete”.

      O que significa então “conhecer”? Em termos bíblicos, conhecer é um ato íntimo, como o do marido com a esposa. Muitas vezes nós estamos acostumados a ter uma ideia abstrata de Deus.

- Conhecer a Deus é ter um casamento com Ele.

- É ter uma aliança de amor e de fé com Ele.

- É viver um relacionamento íntimo e de comunhão com Ele.

- O Senhor nos quer mais perto dele.

- O Senhor sente saudades de nós.

Os. 6.3: Conheçamos e prossigamos em conhecer o Senhor: como a alva, será a sua saída; e ele a nós virá como a chuva, como chuva serôdia que rega a terra.

- Conhecer Deus deve ser o objetivo de toda uma vida para o cristão.

- Deus usa Oséias aqui dizendo: Conheçamos e prossigamos em conhecer o Senhor.

- Aconselha não só a conhecer, mas a prosseguir conhecendo a Deus.

II Pe. 3.18: Antes, crescei na graça e conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. A ele seja dada a glória, assim agora como no dia da eternidade. Amém.

IV- Como Pode o Crente Crescer no Conhecimento de Deus?

1-Através da Leitura da Palavra de Deus.

- As Escrituras nos revelam os atributos de Deus.

- As Escrituras nos revelam o caráter de Deus.

- As Escrituras nos revelam as obras de Deus.

Jo. 5.39: Examinais as Escrituras, porque vós cuidais ter nelas a vida eterna, e são elas que de mim testificam.

2- Através da Comunhão com o Espírito Santo.

- O Espírito Santo nos dá a convicção interna e nos leva a uma plena comunhão com Deus.

Jo. 16.13: Mas, quando vier aquele Espírito da verdade, ele vos guiará em toda a verdade, porque não falará de si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido e vos anunciará o que há de vir.

- É o Espírito Santo que nos revela Deus.

- O Espírito Santo é o mediador entre nós e Deus.

- No tempo da Graça é o Espírito Santo que nos dá as grandes experiências com Deus.

3- Através da Oração.

- Oração é a comunicação com Deus.

- Através da oração o crente tem acesso a Deus.

- A oração é o termômetro da vida espiritual do crente.

- É a oração que nos mantém em estreita comunhão com Deus.

- As pessoas que mais oraram, são aquelas que mais tinham conhecimento de Deus.

- O conhecimento de Deus está associado a oração.

- Você veja que Isaías teve a visão do Trono de Deus quando estava no templo em oração.

- Paulo e Silas tiveram uma grande experiência com Deus em Filipos a meia-noite, quando cantavam e oravam.

- João foi arrebatado em espírito na ilha de Patmos e levado até ao Céu, quando orava a Deus.

- A oração nos leva a ter grandes experiências com Deus.

Conclusão: O conhecimento de Deus é nossa proteção frente ao inimigo de nossas almas e também nas adversidades da vida, as quais farão que a nossa fé não seja abalada, e prossigamos sustentados pela Palavra de Deus e pelo seu Espírito Santo.

 
 

  Pr. Silvano Doblinski
Presidente da Igreja Assembleia de Deus
do Jabaquara em São Paulo - Brasil

 
Mais mensagens