AS LIÇÕES DA VIDEIRA                                                                               06/09/2011
Jo. 15.1-17

 

Int.- Quando Jesus fez a analogia comparando-se a videira e seus discípulos aos ramos, Jesus estava em Jerusalém, era sua última semana na terra, antes da sua crucificação; Jesus estava dando as últimas instruções aos seus discípulos.

      Jesus estava preparando os seus discípulos para o dia a dia da vida cristã.

      Neste capítulo fala da nossa relação com Jesus.

V.5- Eu sou a videira, vós, as varas; quem está em mim, e eu nele, este dá muito fruto, porque sem mim nada podereis fazer.

      Fala da nossa relação com os irmãos.

V.12- O meu mandamento é este: Que vos ameis uns aos outros, assim como eu vos amei.

      Fala da nossa relação com o mundo.

V.16- Não me escolhestes vós a mim, mas eu vos escolhi a vós, e vos nomeei, para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça, a fim de que tudo quanto em meu nome pedirdes ao Pai ele vos conceda.

      Neste capítulo Jesus revela aos discípulos o segredo real da vida cristã.

V.4- Estai em mim, e eu, e, vós; como a vara de si mesma não pode dar fruto, se não estiver na videira, assim também vós, se não estiverdes em mim.

      O grande segredo é estar em Jesus.

V.7- Se vós estiverdes em mim, e as minhas palavras estiverdes em vós, pedireis tudo o que quiserdes, e vos será feito.

- Quando nós estamos em Jesus, todas as nossas orações em consonância com a Palavra de Deus são ouvidas.

I- No Antigo Testamento Deus Usou a “Videira” Como Designação Para Israel.

Is.5.7- Porque a vinha do Senhor dos Exércitos é a casa de Israel, e os homens de Judá são a planta das suas delicias; e esperou que exercessem juízo, e eis aqui opressão; justiça, e eis aqui clamor.

Os.10.1- Israel é uma vide frondosa; dá fruto para si mesmo.

- Deus mostra no Antigo Testamento que Israel era uma vinha frutífera, que cresceria e espalharia do seu fruto sobre a terra.

 

- Hoje no Oriente Médio quantas nações são da descendência de Abraão.

- A videira que era Israel frutificou.

II- No Novo Testamento a “Videira” é Jesus.

      Sendo Jesus a videira, os crentes são os ramos que extraem dele a vida e a força necessária para produzir frutos.

1- O Pai é o viticultor.

V.1- E meu Pai é o lavrador.

      Deus é comparado ao proprietário da vinha, que pessoalmente ocupa-se em podar a videira. Deus ara os nossos corações com os arados da Sua Palavra, espalha as sementes dos Seus preceitos e envia a nós a chuva do Espírito Santo, a fim de que possa colher os frutos da santidade.

A) A Videira é um organismo vivo que supre vida.

Jo.5.26- Porque, como o Pai tem a vida em si mesmo, assim deu também ao Filho ter a vida em si mesmo.

- Como Deus tem a vida em si mesmo, também Jesus como Filho de Deus tem a vida em si mesmo.

Jo.6.57- Assim como o Pai, que vive, me enviou, e eu vivo pelo Pai, assim quem de mim se alimenta também viverá por mim.

- Olha que palavra importante e profunda Jesus está dizendo aqui.

- Quem se alimenta de Jesus, viverá dele.

B) Sem mim nada podereis fazer.

V.5- Eu sou a videira, vós, as varas; quem está em mim, e eu nele, este dá muito fruto, porque sem mim nada podereis fazer.

- Amados sem Jesus nós não fazemos nada.

- Sem Jesus nós não damos fruto.

- Como cristãos devemos produzir frutos.

- Mais frutos.

- Muitos frutos.

- E finalmente frutos que permanecem.

- Olha a relação que tem darmos fruto, o nosso fruto permanecer e nossas orações serem atendidas. (V.16).

C) Nas moedas dos tempos dos Macabeus, a nação de Israel era representada por uma imagem de uma videira cunhada nela.

- Quando Jesus fala: Eu sou a videira verdadeira, Ele estava dizendo que existia moeda falsa, ou videira falsa.

- Jesus é o maior de todos os filhos de Israel, O Messias, por isso que Ele é a Videira verdadeira.

- Jesus escolheu com muita propriedade a videira como ilustração de Sua pessoa.

- Porque a videira era uma das árvores frutíferas mais cultivadas em Israel.

- O clima e o lugar são apropriados para a plantação de videira.

- Porque quem tinha uma plantação de videiras era muito destacado na sociedade.

- Todos sabiam que o fruto da videira, a uva é um fruto saudável ao corpo humano, e além disso pode se fazer o vinho do seu fruto.

III- As Lições da Poda da Videira.

V.2- Toda vara em mim que não dá fruto, a tira; e limpa toda aquela que dá fruto, para que dê mais fruto.

- A vara precisa ser podada.

      O trabalho do lavrador para que a vinha produza frutos é longo e doloroso.

- O lavrador: limpa, corta e tira o excesso.

      Crescimento espiritual não é fruto de uma somatória de eventos, experiências, informações e realizações que vamos acumulando ao longo da vida. É o resultado de um longo processo de jardinagem, onde o jardineiro experiente trabalha com o único anseio de ver o fruto brotar belo e saudável.

- A poda parece uma mutilação, uma violência, uma agressão.

- O processo é doloroso. A planta fica feia, chega a sangrar.

- Porém, esse é o caminho. Para que a planta possa produzir, eliminar os parasitas, ela precisa atravessar esse processo.

A) O que precisamos podar?

1- A poda da ambição individual.

Mt.16.24- Então, disse Jesus aos seus discípulos: Se alguém quiser vir após mim, renuncie-se a si mesmo, tome sobre si a sua cruz e siga-me.

2- A poda da ingratidão.

- Ela nos torna pessoas insatisfeitas.

- Perdemos a capacidade de ver Deus agindo nas pequenas coisas.

- Quando Deus poda a ingratidão, abrimos a alma para a generosidade.

Sl.103-2- Bendize, ó minha alma ao Senhor, e não se esqueças de nenhum de seus benefícios.

3- A poda da apatia.

- A acomodação.

- A apatia é a fonte da anemia espiritual.

- Ela nos torna descuidados, displicentes, acomodados.

- Não há nada mais feio do que um jardim abandonado.

- As roseiras que não foram podadas no tempo certo, que cresceram desordenadas, não têm mais forças para fazer as rosas brotarem, misturando-se com o mato, tornam-se semelhantes a ele. O que o jardineiro celeste faz é limpar o mato, tirar o excesso, abrir os caminhos para a circulação da vida.

- Podar é possibilitar novamente o fluxo da vida, o viço da beleza, o crescimento saudável.

- Podar a apatia é remover a acomodação. É permitir que a seiva da graça de Deus volte a correr por todos os canais, trazendo de volta a vida e a paixão por Deus, pela família, pela igreja.

- Quando descuidamos da vida devocional, da oração, quando o descaso para com a igreja cresce, o abandono da comunhão acontece, o mato vai crescendo e sufocando a vida.

 

Conclusão: Precisamos da poda, É doloroso, mas é necessário.

- Deus anseia nos libertar de nossa própria debilidade.

- Ele anseia mostrar ao mundo sua beleza em nós, seu perfume em nós, sua glória em nós.

- Ainda que as crises façam o mato crescer, temos um jardineiro atento e pronto a nos podar para que nossos frutos sejam dignos e belos.

 


    

  Pr. Silvano Doblinski
Presidente da Igreja Assembleia de Deus
do Jabaquara em São Paulo - Brasil

 
Mais mensagens