Home
 
 
 
     
  O Exemplo da Peregrinação de Abraão 

06/10/2015

 
 

Hb. 11.8-12 

   
 
 
 

Int.- Deus chamou um homem de nome Abraão para deixar seu lar em Ur dos Caldeus, para ir a uma terra desconhecida, onde Deus o faria pai de uma poderosa nação. A história da nação de Israel, o povo escolhido de Deus, começa com Abraão. 

V. 8: Pela fé, Abraão, sendo chamado, obedeceu, indo para um lugar que havia de receber por herança; e saiu, sem saber para onde ia. 

      A vida de Abraão, sua chamada, sua peregrinação, suas lutas, se assemelham a vida de um cristão. O que Abraão passou, o que Abraão enfrentou, tem muita semelhança com que o cristão passa para poder chegar ao céu. 

      A nossa vida cristã é uma peregrinação para chegarmos ao céu. Enfrentamos lutas e percalços nessa peregrinação em direção ao céu. 

      Jesus disse em Jo. 16.33: Tenho-vos dito isso, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo; eu venci o mundo. 

      Jesus não nos prometeu uma vida de mar de rosas, mas disse que teríamos aflições no mundo. 

      As aflições fazem parte da nossa jornada de fé com cristão. 

      O mesmo Deus que chamou Abraão de Ur dos Caldeus e o acompanhou em toda a sua peregrinação, é o mesmo Deus que nos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz, e tem nos acompanhado em nossa jornada em direção ao céu. 

     A mesma promessa que Deus fez para o povo hebreu, Ele faz para mim e para você. 

Dt. 31.8: O Senhor, pois, é aquele que vai adiante de ti; ele será contigo, não te deixará, nem te desamparará; não temas, nem te espantes. 

      Uma coisa importante é sabermos que Deus está conosco nessa jornada, que Deus não nos desampara, que Deus vai adiante de nós. 

      Deus não nos tirou do Egito para morrermos no deserto, mas para chegarmos até a Canaã celestial. 

     Abraão é um grande exemplo para nós como cristão. Como Deus cuidou dele; como Deus esteve com ele; como Deus lhe deu inúmeras vitórias contra os inimigos e diante das adversidades. 

   O nome de Abraão é citado aqui em hebreus, na galeria dos heróis da fé, para servir como exemplo e incentivo para nós. 

I- As Lições Que Aprendemos Com Abraão. 

1- A Lição da Obediência. 

V. 8: Pela fé, Abraão, sendo chamado, obedeceu. 

- Abraão confiou plenamente em Deus. 

- E a grande prova da fé de Abraão foi a sua obediência a Deus. 

Gn. 12.1: Ora, o Senhor disse a Abrão: Sai-te da tua terra, e da tua parentela, e da casa de teu pai, para a terra que eu te mostrarei. 

- A obediência a Deus é necessária para o cristão ser abençoado por Deus. 

Jo. 14.21: Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda, este é o que me ama; e aquele que me ama será amado de meu Pai, e eu o amarei e me manifestarei a ele. 

- A obediência é requisito básico para o cristão ser bem sucedido. 

- Vale mais uma grama de obediência, do que um quilo de oração. 

- Um dos segredos da vida bem sucedida de Abraão foi a sua obediência a Deus. 

- Abraão obedeceu, quando Deus o chamou de Ur dos Caldeus para ir para uma terra que ele não conhecia. 

- Abraão obedeceu quando Deus pediu para sacrificar o seu filho Isaque. 

- Toda obediência requer sacrifício. 

I Pe. 1.13,14: Portanto, cingindo os lombos do vosso entendimento, sede sóbrios e esperai inteiramente na graça que vos ofereceu na revelação de Jesus Cristo. 

      Como filhos obedientes, não vos conformando com as concupiscências que antes havia em vossa ignorância. 

2- A Lição da Dependência de Deus. 

- Aonde Abraão ia, ele erguia um altar a Deus. 

Gn. 12.7,8: E apareceu o Senhor a Abrão e disse: À tua semente darei esta terra. E edificou ali um altar ao Senhor, que lhe aparecera. 

      E moveu-se dali para a montanha à banda do oriente de Betel e armou a sua tenda, tendo Betel ao ocidente e Ai ao oriente; e edificou ali um altar ao Senhor e invocou o nome do Senhor. 

- Isso aconteceu em Siquém, em Betel, em Hebrom, em Moriá. 

- Aonde Abraão chegava ele invocava o nome do Senhor. 

- Abraão buscava a direção de Deus para a sua vida por onde ele seguia. 

- Como é maravilhoso depender de Deus. 

- Deus se agrada quando nós dependemos dele. 

- O cristão precisa buscar a Deus na sua vida. 

- Só encontraremos a Deus se o buscarmos. 

Jr. 29.13: E buscar-me-eis e me achareis quando me buscardes de todo o vosso coração. 

- O buscar a Deus levou Abraão a uma grande intimidade com Deus. 

- A intimidade leva a uma amizade compensadora. 

- Abraão pela sua intimidade com Deus foi chamado de amigo de Deus. 

Is. 41.8: Mas tu, ó Israel, servo meu, tu Jacó, a quem elegi, semente de Abraão, meu amigo. 

- O crente precisa orar a Deus e buscar a Sua orientação em todas as situações na sua vida. 

- Deus tem o prazer de orientar o crente quando este o busca. 

- Deus só opera em nossa vida na área que nós acreditamos. 

- Se você crer que Deus pode operar em todas as áreas da sua vida e o buscar, Ele vai operar. 

- Deus quer atuar em seu casamento, na sua vida profissional, na sua família, nos seus estudos, na sua saúde, em seu laser.  

Fp. 2.13: Porque Deus é o que opera em vós tanto o querer como o efetuar, segundo a sua boa vontade. 

- Dependa de Deus; busque a Deus; tenha intimidade com Deus. 

3- A Lição da Fé. 

- Abraão pela sua fé em Deus foi chamado de o pai da fé. 

Rm. 4.11: E recebeu o sinal da circuncisão, selo da justiça da fé, quando estava na incircuncisão, para que fosse pai de todos os que creem (estando eles também na incircuncisão, a fim de que também a justiça lhes seja imputada). 

- Abraão venceu por sua fé em Deus. 

- Abraão agradou a Deus por crer no Senhor. 

Hb. 11.6: Ora, sem fé é impossível agradar-lhe, porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe e que é galardoador dos que o buscam. 

- A incredulidade desagrada a Deus e impede que Deus opere. 

- A fé em Deus é a grande virtude que leva o crente a vitória. 

Hb. 10.38: Mas o justo viverá da fé; e, se ele recuar, a minha alma não tem prazer nele 

- Abraão não tinha outros crentes ao seu lado para animá-lo. 

- Abraão não tinha uma igreja para frequentar. 

- Abraão não tinha uma nuvem de testemunhas como referência de fé. 

Rm. 4.20: E não duvidou da promessa de Deus por incredulidade, mas foi fortificado na fé dando glória a Deus. 

V. 21: E estando certíssimo de que o que ele tinha prometido também era poderoso para o fazer. 

- Hoje nós temos muitos outros crentes a nossa volta que nos dão exemplo de fé. 

- Hoje nós temos a Bíblia Sagrada que nos relatam a fé de muitos servos de Deus. 

- Hoje nós temos a história da igreja com muitas testemunhas, que nos inspiram a conservar a fé no Senhor. 

- Tenha uma fé viva no Senhor. 

- Tenha uma fé genuína em Deus. 

- Se Abraão não cresse, ele não alcançaria as promessas de Deus na sua vida. 

- Se Abraão não cresse ele não seria o pai de uma grande nação. 

- Se Abraão não cresse, ele seria apenas um fazendeiro comum da sua época. 

- Os grandes crentes da história se destacaram pela sua fé em Deus. 

- O tamanho da sua fé, determinará a grandeza do teu cristianismo. 

Conclusão: 

- Abraão foi um dos maiores ícones do Antigo Testamento. 

- A sua fé em Deus está registrada nas Escrituras. 

- A sua perseverança em seguir ao Senhor é um grande testemunho para nós. 

- A sua obediência em sacrificar o seu filho mostra a sua abnegação pela sua crença em Deus. 

- Abraão nos inspira a sermos melhores crentes. 

- Abraão nos inspira a sermos obedientes a Deus. 

- Abraão nos inspira a sermos crentes de oração. 

- Abraão nos inspira a sermos crentes de fé. 

Rm. 15.4: Porque tudo que dantes foi escrito para nosso ensino foi escrito, para que, pela paciência e consolação das Escrituras, tenhamos esperança.

 

 

 
       
 

Pr. Silvano Doblinski
Presidente da Igreja Assembleia de Deus
do Jabaquara em São Paulo - Brasil







 

 
Mais mensagens
Adicionar AD Jabaquara aos Favoritos