Home
 
 
 
 
 
 
 

03/10/2017 

             Os Três Tipos de Homens Mencionados Pela Bíblia             

I Co. 2.14-16

Int.- Paulo em todo o capítulo dois faz uma belíssima exposição sobre a profundidade do discernimento que o Espírito de Deus traz a vida humana renascida em Cristo Jesus. Mas, ao chegar no verso catorze, Paulo parece sofrer um impacto com algumas pessoas que estavam ouvindo o seu discurso e não estavam aceitando-o. Então, ele abre um parênteses e diz: “Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente”.

      Já no verso seguinte, ele volta a tratar do homem espiritual, dizendo que o espiritual entende tudo porque tem a mente de Cristo.

I Co. 3.4: Porque, dizendo um: Eu sou de Paulo; e outro: Eu de Apolo; porventura não sois carnais?

      Nesse verso Paulo visualiza outra situação: o homem carnal.

      Sendo assim, temos aqui na interpretação de Paulo, três categorias de pessoas:

A) O Homem Natural.

B) O Homem Espiritual.

C) O Homem Carnal.

I- O Homem Natural.

      O homem natural é aquele que não compreende as coisas de Deus, “porque lhe parece loucura, e não pode compreender porque elas se discernem espiritualmente”.

      O homem natural é aquele que ainda não foi alcançado pela graça de Deus. É o individuo em seu estado natural, sem o Espirito de Deus, ainda não regenerado.

      Tal situação não lhe permite acesso às coisas espirituais e faz com que todo o seu julgamento esteja ligado ao mundo natural, visível, palpável. Julga com naturalidade baseado em seus conhecimentos seculares e sentimentais.

I Co. 1.18: Porque a palavra da cruz é loucura para os que perecem; mas para nós que somos salvos, é o poder de Deus.

- Para o homem natural ser crente é uma loucura porque ele não entende e não sente nada.

      A respeito do homem natural concluímos que:

A) Ele encontra-se desligado de Deus.

B) Nunca teve um relacionamento com Deus.

C) Não concorda com os princípios divinos, por isto os tem como loucura.

D) Nega ou não aceita dedicar tempo para ouvir aqueles que são de Deus, mostrando algum tipo de intolerância.

Jo. 8.47: Quem é de Deus, escuta as palavras de Deus; por isso, vós não as escutais, porque não sois de Deus.

E) Não aceitam o que as escrituras dizem, discordando dos métodos de Deus ao tratar do universo.

      O propósito de Deus para o homem natural é de salva-lo.

      A bíblia diz que “Deus amou o mundo de tal maneira”, e é o seu objetivo que nenhuma alma se perca. Porque o Filho do Homem morreu por todos os homens. Desde as primeiras páginas da Bíblia se percebe o propósito salvador de nosso Deus através de seu Filho amado.

      O homem natural é o alvo principal de Deus, a igreja de Cristo foi constituída para alcança-lo, abraça-lo, tornando-se o canal por onde ele possa aceitar o evangelho da salvação.

II- O Homem Espiritual.

      Quem é o homem espiritual?

      Paulo ao prosseguir em suas palavras, após ter apresentado o homem natural, retorna ao assunto principal e apresenta as qualidades do homem espiritual.

      “Mas o que é espiritual discerne bem tudo, e ele de ninguém é discernido”.

      Assim como o homem natural segue os seus instintos, dons naturais que se destacam pelos sentidos, o espiritual subjuga o natural que está dentro dele e dispõe-se às revelações do Espírito de Deus. Porque o espiritual possui a mente de Cristo.

      Então o espiritual, como qualquer outro possui dentro de si a forma natural, mas orientada, controlada pelo Espírito, de modo a agradar a Deus.

Rm. 8.14: Porque todos os que são guiados pelo Espírito de Deus, esses são filhos de Deus.

      Em última análise, o homem espiritual é o natural modificado, convertido, transformado pela obra redentora de Cristo.

II Co. 5.17: Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo.

Ele não vive pela influência da alma, mas, pela direção do Espírito de Deus.

- Paulo escreve: “O espiritual discerne bem tudo, e ele de ninguém é discernido”.

- A razão porque o espiritual discerne tudo, é porque ele tem a mente de Cristo.

- Enquanto o natural pensa com a sua própria mente; o espiritual pensa com a mente de Cristo.

V. 16: Porque quem conheceu a mente do Senhor para que possa instruí-lo? Mas nós temos a mente de Cristo.

- Aqui está o que diferencia o natural do espiritual.

Is. 55.8: Porque os meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos, os meus caminhos, diz o Senhor.

- Mas, quando aceitamos a Cristo passamos a ter os pensamentos do Senhor, então temos o modo de pensar do Senhor.

III- O Homem Carnal.

I Co. 3.1-3: E eu, irmãos, não vos pude falar como a espirituais, mas como a carnais, como a meninos em Cristo.

      Com leite vos criei, e não com manjar, porque ainda não podíeis, tampouco ainda agora podeis.

      Porque ainda sois carnais. Pois, havendo entre vós inveja, contendas e dissensões, não sois, porventura, carnais e não andais segundo os homens?

- Há três vezes a palavra carnal neste texto, sendo a primeira (sarkinos) no grego e a outras duas citações (sarkikos) no grego.

- Sarkinos no grego significa criança, novo convertido, enquanto sarkikos significa alguém controlado pela natureza carnal.

- Paulo não os censura por ter dado comida leve enquanto novos convertidos, pois sabia perfeitamente que não possuíam estrutura, maturidade suficiente para uma alimentação sólida, porque eram crianças na fé.

- Paulo critica-os, porque ainda não podiam comer comida sólida, por não terem amadurecido na fé. Eram crentes, porém, dominados pelos sentimentos carnais.

      Estas são as características dos carnais:

- Inveja, Contenda, Dissensões, Exaltação da personalidade humana.

- Assim eles provocavam divisões no corpo de Cristo, que é a Igreja.

Rm. 8.5: Porque os que são segundo a carne inclinam-se para as coisas da carne; mas os que são segundo o Espírito, para as coisas do Espírito?

- O carnal, é aquele que aceitou o evangelho, creu em Cristo como seu salvador, mas não cresceu espiritualmente, não amadureceu, vive e age como criança, um pé como espiritual e o outro como natural. Ele nem é um natural, nem é um espiritual.

Rm. 8.8: Portanto, os que estão na carne não podem agradar a Deus.

- O crente carnal para deixar de ser carnal precisa amadurecer, crescer espiritualmente.

I Pe. 2.2: Desejai afetuosamente, como meninos novamente nascidos, o leite racional, não falsificado, para que, por ele, vades crescendo.

- O crente carnal na medida vai crescendo vai se tornando espiritual e ganhando intimidade com Deus.

II Pe. 3.18: Antes, crescei na graça e conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. A ele seja dada a glória, assim agora como no dia da eternidade. Amém.

- O crente carnal a velha natureza adâmica, nele prevalece; ainda não foi subjugado pelo Espírito Santo.

- A natureza pecaminosa, existente em cada crente precisa ser mortificada e vencida pelo poder do Espírito Santo.

- No relacionamento do crente carnal com Deus. Ele entristece o Espírito Santo, fazendo aquilo que a sua carne quer. É imaturo e acha-se preso as coisas desta vida e deste mundo.

- O crente carnal está dividido: em parte vive para Deus, e em parte vive para agradar a si mesmo. Ele vive mais na esfera daquilo que é terreno, porque a sua visão está voltada para o natural.

Conclusão: Deus quer que todo o crente seja espiritual. O espiritual é aquele que é experiente, maduro na vida espiritual, que tem o Espírito de Deus e pensa como a mente de Cristo, porque tem a mente de Cristo.

- Ser espiritual é ter o amor de Deus no coração.

- Ser espiritual é andar como Jesus andou.

- Ser espiritual é dar frutos para a glória de Deus.

- Ser espiritual é amar o nosso semelhante como a nós mesmos.

- Ser espiritual é ser o braço estendido de Deus aqui na terra.

Rm. 12.11: Não sejais vagarosos no cuidado; sede fervorosos no espírito, servindo ao Senhor.

     

 

 
       
 

Pr. Silvano Doblinski
Presidente da Igreja Assembleia de Deus
do Jabaquara em São Paulo - Brasil







 

 
Mais mensagens
Adicionar AD Jabaquara aos Favoritos