O TESTE DO ESPÍRITO ATENTO
Jz. 7.4
                                                                

01/06/2012
 

Int.- Diz a Palavra de Deus no V.1 que Gideão se levantou de madrugada, e todo o povo que com ele havia, e se acamparam junto à fonte de Harode.

      Harode era um riacho, no hebraico, esse nome significa: “tremor” ou “terror”.

      Gideão e seus homens acamparam às margens do riacho, quando se preparavam para lutar contra os midianitas.

      O teste da maneira de beber água ocorreu às margens desse ribeiro.

I-Vejamos o Contexto Deste Fato.

      Diz-nos a Palavra de Deus em Juízes 6.1: Porém os filhos de Israel fizeram o que parecia mal aos olhos do Senhor; e o Senhor os deu na mão dos midianitas por sete anos.

- Os midianitas nesse período de sete anos, tomou os bens dos Israelitas.

- Tudo que havia de bom: Desde animal até plantações, os midianitas tomaram.

- Ao ponto dos Israelitas, por causa dos midianitas, fizeram as covas que estão nos montes, as cavernas e as fortificações.

- O propósito era de esconderem alguma coisa dos midianitas.

- Veja que quando o anjo do Senhor veio a Gideão, ele estava de noite malhando o trigo no lagar, para o salvar dos midianitas.

- Diz a Palavra de Deus no V.4: E punham-se contra eles em campo, e destruíam a novidade da terra, até chegarem a Gaza, e não deixaram mantimento em Israel, nem ovelhas, nem bois, nem jumentos.

- Os midianitas roubaram tudo.

- Diz o V.5: E entravam na terra para a destruir.

Jo. 10.10: O ladrão não vem senão a roubar, a matar e a destruir; eu vim para que tenham vida e a tenham com abundância.

- Os midianitas representam o inimigo das nossas almas.

- O seu objetivo é de nos destruir, e nos roubar tudo que temos.

- O inimigo quer nos ver no pior estado possível.

- Mas Jesus veio para que tenhamos vida e a tenhamos com abundância.

- A Bíblia diz no V.6: Que Israel empobreceu muito pela presença dos midianitas.

- Israel não empobreceu pouco, mas empobreceu muito.

- Uma nação escolhida por Deus, chegar a este estado é vergonhoso.

- Mas chegaram a este estado porque fizeram o que parecia mal aos olhos do Senhor.

- Quando deixamos a Deus, estamos sujeitos a todo tipo de decadência.

II Cr. 15.2: O Senhor está convosco, enquanto vós estais com ele, e, se o buscardes, o achareis; porém, se o deixardes, vos deixará.

- Deus se compromete conosco enquanto nós estamos fazendo a sua vontade.

II- Deus Levanta Gideão Pelo Clamor do Povo.

- Diz a Palavra de Deus que os filhos de Israel clamaram ao Senhor, por causa dos midianitas.

- Os filhos de Israel por causa do sofrimento se lembraram de Deus.

- Quantos só se lembram de Deus quando estão no sofrimento.

- Deus permitiu vir o sofrimento para que se lembrassem de Deus e se voltassem para Deus.

- Deus nos lapida no deserto.

- No deserto Deus trabalha em nossa vida.

- Deus deixa-nos descer até o ponto de reconhecermos o nosso erro e clamarmos a Ele.

A) A Resposta de Deus.

- Deus ouviu a oração dos filhos de Israel.

- Deus buscou na tribo de Manassés, na família dos abiezritas, no filho de Joás, chamado Gideão.

- Gideão era um jovem humilde, sem muita distinção, mas corajoso e trabalhador.

- Deus nunca chamou e nunca vai chamar os desocupados para a sua obra.

- Deus precisava de um homem disposto, alguém atuante, alguém corajoso.

- E Deus achou isso em Gideão.

- Gideão estava malhando o trigo no lagar, de noite, escondido, para o salvar dos midianitas.

- O Anjo do Senhor lhe apareceu e lhe disse: “O Senhor é contigo, varão valoroso”.

- Deus estava chamando Gideão para liderar o exército de Israel contra os midianitas.

- Deus tomou a Gideão que não se achava em condições e o revestiu.

- Diz em Jz. 6.34: Então, o Espírito do Senhor revestiu a Gideão.

- É Deus é quem chama.

- E quando Deus chama, Ele revesti e capacita.

Ef. 4.11: E ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e doutores.

- Não foi Gideão que correu atrás, mas foi Deus que o escolheu para essa missão.

Hb. 5.4: E ninguém toma para si essa honra, senão o que é chamado por Deus, como Arão.

- Deus chama o homem para a sua obra e o incumbe da sua missão.

B) Gideão convoca os homens para a guerra.

- Gideão chamou: E se reuniram 32.000 homens para a batalha.

- E Deus disse: Muito é o povo que está contigo.

- Para que ninguém se glorie dizendo: A minha mão me livrou.

- Era muita gente aos olhos de Deus.

- Deus não queria quantidade, Deus queria qualidade.

- Deus disse para Gideão: Diga ao povo, quem for covarde e medroso, que volte e vá-se.

- E a Bíblia diz: Então voltaram vinte e dois mil homens.

- Que grande número de covardes e medrosos.

- Deus não pode usar covardes e medrosos na sua obra.

II Tm. 1.7: Porque Deus não nos deu o espírito de temor, mas de fortaleza, e de amor, e de moderação.

- Amados Deus nos revesti da sua graça para fazermos com ousadia a sua obra.

C) A Escolha dos Trezentos.

- Sobraram dez mil homens.

- E Deus disse: Ainda muito povo há.

- E Deus disse para Gideão: Eu vou escolher quem irá contigo.

- Por isso esse tema: Esse contigo irá.

- Deus escolheu trezentos homens para essa guerra contra os midianitas.

- Deus não precisava de muitos homens para dar a vitória para Israel.

- Deus precisava de homens corajosos, obedientes e valentes para essa guerra.

- Deus diz a Gideão para fazer descer os homens às águas.

- Deus disse: Qualquer que lamber as águas com a sua língua, como as lambe o cão, esse porás à parte.

- E o número dos homens que assim fizeram foram trezentos.

- Aquela atitude de beber água dos trezentos homens mostrou um espírito atento e de vigilância, que agradou a Deus.

- Aos olhos do homem natural seria um número irrisório e sem chance de vitória.

- Mas o pouco nas mãos de Deus se torna muito.

- Eu sempre falo: Você e Deus é maioria.

- O mais importante para Gideão não era os trezentos homens, mas era a presença de Deus.

- Estenda a mão e olhe para a sua mão.

- O importante não é a sua habilidade e nem os seus recursos, mas sim a presença de Deus na sua vida.

- Quando Deus está conosco é certeza de vitória.

 

  Pr. Silvano Doblinski
Presidente da Igreja Assembleia de Deus
do Jabaquara em São Paulo - Brasil

 
Mais mensagens