Home
 
 
 
     
  Como Vencer as Tentações 

01/07/2014

 
  Tg. 1.2-18     
 

                                                                          

Int.- Amados irmãos, na humanidade, sejam povos de todos os países do mundo, encontra-se homens mergulhados em todos os tipos de dificuldades: O trabalho escasso; a falta de moradia; a violência crescente; as drogas escravizando e destruindo; a fome e muitas outras. 

      As pessoas tentam procurar a fonte de todos esses problemas, seja no governo municipal, estadual ou federal. Mas, nós os servos do Senhor, sabemos que a fonte maior de todos os problemas está no mundo espiritual, causada pelos seres espirituais, ou seja, demônios que estão sob o comando de satanás. 

      Inclusive, as dificuldades e tentações vêm sobre todos, servos ou não servos. Os escolhidos do Senhor também enfrentam essas dificuldades; mas nós somos fortalecidos pelo Espírito de Deus, que nos capacita a vencê-las. É necessário que o homem de Deus, saiba olhar e discernir a fonte dos males e como evitá-las, para que o maligno não encontre lugar e saia vitorioso. 

      Muitas dificuldades e tentações são provocadas pelo próprio homem; nem tudo é satanás que está fazendo. Temos a mania de colocar toda a culpa em satanás. Pois tem dificuldades que fomos nós que a provocamos. 

      Amados, a investida do diabo contra os cristãos é chamada de tentação; que é o “desejo fortíssimo de praticar atos contrários aos princípios de Deus”; quando consumada a tentação a consequência é o pecado, e a prática do pecado destitui o homem da comunhão com Deus. 

I Jo. 3.8: Quem pratica o pecado é do diabo, porque o diabo vive pecando desde o principio. Para isto o Filho de Deus se manifestou: para desfazer as obras do diabo. 

- Amados, a continuidade do pecado é punida com o castigo eterno. 

      Uma coisa importante a saber é que a tentação é comum a todos os servos, todos são tentados no dia-a-dia. 

     Outra coisa importante para saber é que nos é garantida pelo Senhor, que todas elas são suportáveis; nenhuma tentação é superior às nossas forças. 

I Co. 10.13: Não veio sobre vós tentação, senão humana; mas fiel é Deus, que vos não deixará tentar acima do que podeis; antes, com a tentação dará também o escape, para que a possais suportar. 

- Nós somos animados aqui na Epístola de Tiago, que é bem-aventurado o crente que sofre a tentação e a vence, pois receberá a coroa da vida. (Tg. 1.12) 

I- A Palavra de Deus nos Revela as Principais Fontes das Tentações. 

      As principais fontes usadas pelo maligno para tentar o cristão são: 

1-A Concupiscência. 

- Que é o desejo intenso de bens ou gozos materiais ou apetite sexual. 

Tg. 1.14: Mas cada um é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência. 

- Ao meditarmos nas palavras de Tiago, logo entendemos a fonte de tanta violência, de tantos males que atinge o homem. 

- Levados pelo diabo, o homem no anseio de ver realizado o desejo de possuir algo, procede cegamente sem medir as consequências, sejam espirituais ou físicas. 

- Amado do Senhor, quando nascer em tua mente (coração) o desejo intenso por alguma coisa, não se deixe levar pelo impulso, antes, analise a situação e veja como Deus será honrado e glorificado pelos seus atos. 

2- A Cobiça. 

- Desejo grande, veemente, de possuir bens materiais; avidez, ou ambição desmedida de riquezas. 

I Tm. 6.9,10: Mas os que querem ser ricos caem em tentação, e em laços, e em muitas concupiscências loucas e nocivas, que submergem os homens na perdição e ruína. 

      Porque o amor do dinheiro é a raiz de toda espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé e se traspassaram a si mesmos com muitas dores. 

- Amados, quantos levados pela cobiça, partem para a prática de males terríveis. Roubam aos homens e tentam enganar a Deus. 

- É preciso estar atentos para que não venhamos a pecar, cultivando em nosso coração, mesmo que veladamente a cobiça ou o desejo insano pelos bens materiais. 

- Não podemos deixar de cultuar a Deus, perdermos cultos, orações, escolas dominicais e outros trabalhos na igreja, pela ocupação demasiada, além da conta, no trabalho material. 

- Toda negligência tem sua consequência. 

- O diabo dissimuladamente tem plantado nos corações a semente da tentação da cobiça, não permita que isso aconteça. 

3- As Más Companhias. 

- Outra forma esplendida que é usada pelo diabo para tentar o homem, está nas amizades que ele faz nascer entre os servos de Deus e os filhos das trevas. Estas amizades tem corrompido a vida espiritual dos filhos de Deus; quando induzidos, partem para a prática de atos que não condizem com o procedimento que deve ser observado e vivido pelo cristão. 

Pv. 1.10: Filho meu, se os pecadores, com blandícias, te quiserem tentar, não consintas. 

- Há um ditado que diz: Me digas com quem tu andas, e eu direi quem tu és. 

Pv. 16.29: O homem violento persuade o seu companheiro e guia-o por caminho não bom. 

- O Salmos primeiro há uma advertência séria sobre o convívio com pessoas indignas, que está escrito: 

V.1: Bem-aventurado o varão que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores. 

- Infelizmente, muitos tentados teimam em prosseguirem contrariamente a estas ordenanças e o fim destes é a condenação. 

- A pessoa procura amizades de pessoas que falam e que pensam igual a ela. 

- Se você procura a amizade de pessoas más é porque você concorda e pensa como elas. 

II- Os Meios de Vitória Contra as Tentações. 

      As tentações são uma permissão de Deus na vida do cristão, não acontecem por acaso é um voto de confiança que nos é dado. O Senhor permite que o diabo invista contra a nossa vida, pois, antecipadamente já nos concedeu meios e revestiu-nos de poder e autoridade para nos levantarmos contra o maligno e sobrepormos a ele. 

Tg. 1.2,3: Meus irmãos, tende grande gozo quando cairdes em várias tentações. 

      Sabendo que a prova da vossa fé produz a paciência. 

- Deus não deseja que o crente ceda a tentação; que seja derrotado por ela. 

- Mas Deus deseja que a vençamos, e venhamos a crescer e aprender com ela, como Jó aprendeu na sua grande prova. 

- Jó depois da sua grande prova nos conta o que aprendeu. 

42.5: Com o ouvir dos meus ouvidos ouvi, mas agora te vêem os meus olhos. 

- Na prova que Jó passou ele passou a conhecer mais a Deus. 

- Jó cresceu espiritualmente. 

A) Ferramentas de Deus Para a Vitória do Crente nas Tentações: 

1- Santificação. 

- Ela deve ser buscada diariamente através de uma vida de vigilância. 

2- Pureza. 

- Pureza na mente, nas palavras, no olhar, nas atitudes. 

Fp. 4.8: Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai. 

3- Oração. 

- A oração alimenta o crente e lhe dá força para vencer as tentações. 

4- Meditação da Palavra. 

- Ocupemos a nossa mente com a Palavra de Deus. 

Sl. 1.2: Antes, tem o seu prazer na lei do Senhor, e na sua lei medita de dia e de noite. 

5- Jejum. 

- O jejum adormece os desejos da nossa carne. 

- O jejum põem para fora tudo aquilo em nós que não presta. 

- O jejum nos fortalece para enfrentarmos as tentações. 

 

Conclusão: Ser tentado não é pecado, pecado é ceder a tentação. 

- Não podemos impedir de o urubu sobrevoar a nossa cabeça, mas podemos impedir de ele pousar. 

- Se for tentado não cedas, mas resista e lute com a ajuda de Deus para vencê-la.
 


 

 
       
 

Pr. Silvano Doblinski
Presidente da Igreja Assembleia de Deus
do Jabaquara em São Paulo - Brasil







 

 
Mais mensagens
Adicionar AD Jabaquara aos Favoritos